Cinqaero

União Europeia - português - EMA (European Medicines Agency)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Reslizumab
Disponível em:
Teva B.V.
Código ATC:
R03DX08
DCI (Denominação Comum Internacional):
reslizumab
Grupo terapêutico:
Outros medicamentos sistêmicos para obstrutiva, doenças das vias respiratórias,
Área terapêutica:
Asma
Indicações terapêuticas:
Cinqaero é indicado como terapia complementar em pacientes adultos com asma eosinofílica severa inadequadamente controlada apesar de doses elevadas de corticosteróides inalados mais outro medicamento para tratamento de manutenção.
Resumo do produto:
Revision: 9
Status de autorização:
Autorizado
Número de autorização:
EMEA/H/C/003912
Data de autorização:
2016-08-15
Código EMEA:
EMEA/H/C/003912

Documentos em outros idiomas

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - búlgaro

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - búlgaro

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - búlgaro

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - espanhol

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - espanhol

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - espanhol

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - tcheco

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - tcheco

16-12-2019

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - dinamarquês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - dinamarquês

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - dinamarquês

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - alemão

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - alemão

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - alemão

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - estoniano

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - estoniano

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - estoniano

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - grego

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - grego

16-12-2019

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - inglês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - inglês

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - inglês

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - francês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - francês

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - francês

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - italiano

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - italiano

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - italiano

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - letão

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - letão

16-12-2019

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - lituano

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - lituano

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - lituano

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - húngaro

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - húngaro

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - húngaro

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - maltês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - maltês

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - maltês

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - holandês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - holandês

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - holandês

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - polonês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - polonês

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - polonês

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - romeno

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - romeno

16-12-2019

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - eslovaco

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - eslovaco

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - eslovaco

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - esloveno

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - esloveno

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - esloveno

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - finlandês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - finlandês

16-12-2019

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - finlandês

02-09-2016

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - sueco

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - sueco

16-12-2019

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - norueguês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - norueguês

16-12-2019

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - islandês

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - islandês

16-12-2019

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - croata

16-12-2019

Características técnicas Características técnicas - croata

16-12-2019

Leia o documento completo

B. FOLHETO INFORMATIVO

Folheto informativo:

Informação para o doente

CINQAERO 10 mg/ml concentrado para solução para perfusão

reslizumab

Este medicamento está sujeito a monitorização adicional. Isto irá permitir a rápida identificação de

nova informação de segurança. Poderá ajudar, comunicando quaisquer efeitos indesejáveis que tenha.

Para saber como comunicar efeitos indesejáveis, veja o final da secção 4.

Leia com atenção todo este folheto antes de lhe ser administrado este medicamento, pois contém

informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Se tiver quaisquer efeitos indesejáveis, incluindo possíveis efeitos indesejáveis não indicados

neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Ver secção 4.

O que contém este folheto

O que é CINQAERO e para que é utilizado

O que precisa de saber antes de lhe ser administrado CINQAERO

Como é administrado CINQAERO

Efeitos indesejáveis possíveis

Como conservar CINQAERO

Conteúdo da embalagem e outras informações

1.

O que é CINQAERO e para que é utilizado

O que é CINQAERO

CINQAERO é um medicamento que contém a substância ativa reslizumab, anticorpo monoclonal, um

tipo de proteína que reconhece e se liga a uma substância alvo específica no organismo.

Como atua CINQAERO

CINQAERO bloqueia a atividade da interleucina-5 e reduz o número de eosinófilos no seu sangue e

pulmões. Os eosinófilos são glóbulos brancos que estão envolvidos na inflamação da asma. A

interleucina-5 é uma proteína produzida pelo seu organismo, que desempenha um papel importante na

inflamação da asma através da ativação dos eosinófilos.

Para que é utilizado CINQAERO

CINQAERO é utilizado para tratar a asma eosinofílica grave em doentes adultos (18 anos e mais de

idade) quando a doença não está bem controlada apesar do tratamento com corticosteroides inalados

em dose elevada juntamente com outro medicamento para a asma. A asma eosinofílica é um tipo de

asma na qual os doentes têm demasiados eosinófilos no sangue ou nos pulmões. CINQAERO é

utilizado juntamente com outros medicamentos para tratar a asma (corticosteroides inalados mais

outros medicamentos para a asma).

Quais são os benefícios de utilizar CINQAERO

CINQAERO diminui o número de vezes que pode ter exacerbações da sua asma, ajuda-o a respirar

melhor e diminui os seus sintomas de asma.

2.

O que precisa de saber antes de lhe ser administrado CINQAERO

Não deve receber CINQAERO:

se tem alergia ao reslizumab ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na

secção 6).

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou enfermeiro antes de lhe ser administrado CINQAERO:

se tem uma infeção parasitária ou se vive numa área onde as infeções parasitárias são frequentes

ou vai viajar para uma região deste tipo, dado que este medicamento pode enfraquecer a

capacidade do seu organismo para lutar contra certos tipos de infeções parasitárias.

Fale também com o seu médico ou enfermeiro quando lhe for administrado CINQAERO:

se a sua asma continuar a não ser controlada ou se agravar durante o tratamento com este

medicamento;

se tiver quaisquer sintomas de uma reação alérgica (por exemplo, comichão, dificuldade em

respirar, pieira, febre, arrepios, tonturas, dores de cabeça, náuseas, vómitos, desconforto

abdominal, erupção na pele, vermelhidão ou inchaço). Ocorreram reacções alérgicas graves em

doentes a tomar este medicamento (ver secção “4. Efeitos indesejáveis possíveis”).

Crianças e adolescentes

Este medicamento NÃO é indicado para ser utilizado em crianças e adolescentes com menos de

18 anos de idade.

Outros medicamentos e CINQAERO

Informe o seu médico se estiver a utilizar, tiver utilizado recentemente ou se vier a utilizar outros

medicamentos.

Isto é especialmente importante:

se estiver a receber outros medicamentos que afetam o seu sistema imunitário;

se tiver sido vacinado recentemente ou se existe a possibilidade de ter de ser vacinado.

Gravidez e amamentação

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico

antes de lhe ser administrado este medicamento.

A substância ativa deste medicamento pode passar para o leite humano, mas apenas durante os

primeiros dias após o nascimento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

É improvável que CINQAERO tenha efeitos sobre a sua capacidade de conduzir e utilizar máquinas.

CINQAERO contém sódio

Este medicamento contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, é praticamente

“isento de sódio”.

3.

Como é administrado CINQAERO

Siga sempre as instruções exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico se tiver

dúvidas.

A dose depende do seu peso corporal. O seu médico calculará a dose correta para si. A dose máxima é

de 3 mg por kg de peso corporal. CINQAERO será administrado em intervalos de 4 semanas.

CINQAERO ser-lhe-á administrado por um médico ou enfermeiro através de uma perfusão (gota-a-

gota) numa veia. A perfusão durará cerca de 20 a 50 minutos.

Poderá ter de lhe ser administrada mais do que uma dose até os seus sintomas de asma melhorarem.

O seu médico ou enfermeiro observá-lo-á frequentemente durante e depois da sua perfusão para

detetar sinais de uma reação alérgica.

Caso se esqueça de uma dose programada de CINQAERO

No caso de se esquecer de uma dose programada de CINQAERO, fale com o seu médico para marcar

o próximo tratamento.

Se parar de utilizar CINQAERO

NÃO pare o tratamento com CINQAERO mesmo que esteja a sentir-se melhor, a menos que indicado

pelo seu médico. Interromper ou parar o tratamento com este medicamento pode fazer com que os

seus sintomas de asma voltem a aparecer.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico, farmacêutico

ou enfermeiro.

4.

Efeitos indesejáveis possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos indesejáveis, embora estes não

se manifestem em todas as pessoas.

Efeitos indesejáveis graves

Reações alérgicas graves,

As reações alérgicas graves podem ocorrer com pouca frequência (podem afetar até 1 em cada

100 pessoas) enquanto estiver a receber CINQAERO ou mais tarde. O seu médico ou

enfermeiro observá-lo-á frequentemente para detetar sinais de uma reação. Informe

imediatamente

o seu médico ou enfermeiro se tiver quaisquer sintomas de uma reação alérgica

(por exemplo, comichão, dificuldade em respirar, pieira, febre, arrepios, tonturas, dores de

cabeça, náuseas, vómitos, desconforto abdominal, erupção na pele, vermelhidão ou inchaço).

Outros efeitos indesejáveis

Frequentes (podem afetar até 1 em cada 10 pessoas)

Aumento de uma enzima no seu sangue (creatina fosfoquinase sanguínea).

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em cada 100 pessoas)

Dor nos músculos (mialgia).

Comunicação de efeitos indesejáveis

Se tiver quaisquer efeitos indesejáveis, incluindo possíveis efeitos indesejáveis não indicados neste

folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Também poderá comunicar efeitos

indesejáveis diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V

. Ao

comunicar efeitos indesejáveis, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste

medicamento.

5.

Como conservar CINQAERO

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior e no rótulo,

após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Conservar no frigorífico (2 °C-8 ºC). Não congelar.

Manter o frasco para injetáveis dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora

os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6.

Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de CINQAERO

A substância ativa é o reslizumab.

Cada ml de concentrado contém 10 mg de reslizumab (10 mg/ml). Cada frasco para injetáveis

de 2,5 ml contém 25 mg de reslizumab e cada frasco para injetáveis de 10 ml contém 100 mg de

reslizumab.

Os outros excipientes são acetato de sódio, ácido acético glacial, sacarose e água para

preparações injetáveis.

Qual o aspeto de CINQAERO e conteúdo da embalagem

CINQAERO é um concentrado para solução para perfusão (concentrado estéril) límpido a

ligeiramente turvo opalescente, incolor a ligeiramente amarelado. Podem estar presentes partículas.

CINQAERO é fornecido em frascos para injetáveis de vidro com 2,5 ml ou 10 ml.

CINQAERO é apresentado em embalagens contendo 1 ou 2 frascos para injetáveis com 2,5 ml e em

embalagens contendo 1 ou 2 frascos para injetáveis com 10 ml.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Teva B.V.

Swensweg 5

2031 GA Haarlem

Países Baixos

Fabricante

UAB Teva Baltics

Molėtų pl. 5

LT-08409 Vilnius

Lituânia

Merckle GmbH

Graf-Arco-Str. 3

89079 Ulm

Alemanha

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o representante local do Titular

da Autorização de Introdução no Mercado:

België/Belgique/Belgien

Teva Pharma Belgium N.V./S.A./AG

Tél/Tel: +32 3 820 73 73

Lietuva

UAB Teva Baltics

Tel: +370 5 266 0203

България

Актавис ЕАД

Teл: +359 2 489 95 85

Luxembourg/Luxemburg

Teva Pharma Belgium N.V./S.A./AG,

Belgique/Belgien

Tél/Tel: +32 3 820 73 73

Česká republika

Teva Pharmaceuticals CR, s.r.o.

Tel: +420 251 007 111

Magyarország

Teva Gyógyszergyár Zrt.

Tel.: +36 1 288 64 00

Danmark

Teva Denmark A/S

Tlf: +45 44 98 55 11

Malta

Teva Pharmaceuticals Ireland, L-Irlanda

Tel: +353 51 321740

Deutschland

TEVA GmbH

Tel: +49 731 402 08

Nederland

Teva Nederland B.V.

Tel: +31 800 0228 400

Eesti

UAB Teva Baltics Eesti filiaal

Tel: +372 661 0801

Norge

Teva Norway AS

Tlf: +47 66 77 55 90

Ελλάδα

Teva Ελλάς Α.Ε.

Τηλ: +30 211 880 5000

Österreich

ratiopharm Arzneimittel Vertriebs-GmbH

Tel: +43 1 97 007

España

Teva Pharma, S.L.U.

Tel: +34 91 387 32 80

Polska

Teva Pharmaceuticals Polska Sp. z o.o.

Tel.: +48 22 345 93 00

France

Teva Santé

Tél: +33 1 55 91 78 00

Portugal

Teva Pharma - Produtos Farmacêuticos, Lda

Tel: +351 21 476 75 50

Hrvatska

Pliva Hrvatska d.o.o.

Tel: +385 1 37 20 000

România

Teva Pharmaceuticals S.R.L

Tel: +40 21 230 65 24

Ireland

Teva Pharmaceuticals Ireland

Tel: +353 51 321740

Slovenija

Pliva Ljubljana d.o.o.

Tel: +386 1 58 90 390

Ísland

Actavis Pharmaceuticals Iceland ehf.

Sími: +354 550 3300

Slovenská republika

TEVA Pharmaceuticals Slovakia s.r.o.

Tel: +421 2 57 26 79 11

Italia

Teva Italia S.r.l.

Tel: +39 02 89 17 98 1

Suomi/Finland

Teva Finland Oy

Puh/Tel: +358 20 180 5900

Κύπρος

Teva Ελλάς Α.Ε., Ελλάδα

Τηλ: +30 211 880 5000

Sverige

Teva Sweden AB

Tel: +46 42 12 11 00

Latvija

UAB Teva Baltics filiāle Latvijā

Tel: +371 673 23 666

United Kingdom

Teva UK Limited

Tel: +44 1977 628500

Este folheto foi revisto pela última vez em

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência

Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A informação que se segue destina-se apenas aos profissionais de saúde:

CINQAERO é apresentado sob a forma de um concentrado para solução para perfusão num frasco

para injetáveis para utilização única. A solução para perfusão destina-se a utilização apenas por via

intravenosa após diluição e deve ser preparada utilizando uma técnica assética, como se segue:

Preparação da solução para perfusão

Retirar CINQAERO do frigorífico. Não agitar o frasco para injetáveis.

O medicamento deve ser inspecionado visualmente antes da utilização. O concentrado é límpido

a ligeiramente turvo opalescente, incolor a ligeiramente amarelado. Podem estar presentes no

concentrado partículas proteináceas que se apresentam como partículas amorfas, translúcidas a

brancas, algumas das quais podem parecer fibrosas. Isto não é invulgar em soluções

proteináceas. O concentrado não pode ser utilizado caso apresente coloração (exceto se for

ligeiramente amarelada) ou se estiverem presentes partículas estranhas.

Deve utilizar-se uma seringa para injeção adequada para extrair a quantidade necessária de

concentrado do(s) frasco(s) para injetáveis (ver secção 4.2 do Resumo das Características do

Medicamento).

Adicionar lentamente o conteúdo da(s) seringa(s) num saco para perfusão contendo 50 ml de

solução para perfusão de cloreto de sódio de 9 mg/ml (0,9%). Inverter cuidadosamente o saco

para misturar a solução. Este medicamento não deve ser misturado com outros medicamentos,

exceto com a solução para perfusão de cloreto de sódio de 9 mg/ml (0,9%).

O concentrado não contém conservantes. Qualquer concentrado que reste no frasco para

injetáveis tem de ser eliminado.

Recomenda-se que a solução para perfusão seja administrada imediatamente depois da

preparação. As soluções de CINQAERO diluídas em solução para perfusão de cloreto de sódio

de 9 mg/ml (0,9%) podem ser conservadas no frigorífico entre 2 °C-8 °C (ou a uma temperatura

não superior a 25 °C se a diluição tiver sido efetuada em condições assépticas controladas e

validadas), protegidas da luz até 16 horas.

CINQAERO é compatível com sacos para perfusão de cloreto de polivinilo (PVC) ou de

poliolefina (PO).

Instruções para a administração

CINQAERO deve ser administrado por um profissional de saúde que esteja preparado para

tratar reações de hipersensibilidade, incluindo anafilaxia (ver secção 4.4 do Resumo das

Características do Medicamento). O doente tem de ser observado durante toda a perfusão e,

depois, durante um período adequado. Os doentes devem ser informados sobre como reconhecer

os sintomas de reações alérgicas graves.

Se a solução para perfusão tiver sido conservada num frigorífico, deixar que atinja a

temperatura ambiente (15 °C-25 °C).

A solução para perfusão deve ser perfundida por via intravenosa durante 20 - 50 minutos. O

tempo de perfusão pode variar dependendo do volume total a ser perfundido.

A solução para perfusão não deve ser perfundida concomitantemente na mesma linha

intravenosa com outros medicamentos. Não foram realizados estudos de compatibilidade física

ou bioquímica para avaliar a coadministração de reslizumab com outros medicamentos.

Para a perfusão, deve utilizar-se um conjunto de perfusão com um filtro em linha, estéril,

apirogénico, com baixa ligação às proteínas (tamanho dos poros de 0,2 µm). CINQAERO é

compatível com filtros em linha para perfusão, com baixa ligação às proteínas, de acetato de

celulose (CA), fluoreto de polivinilideno (PVDF),

nylon

, polietersulfona (PES).

Após terminar a perfusão, lavar o conjunto de perfusão com solução para perfusão de cloreto de

sódio de 9 mg (0,9%) estéril para assegurar que toda a solução para perfusão de CINQAERO foi

administrada.

Para as instruções sobre a posologia e administração, ver secção 4.2 do Resumo das Características do

Medicamento.

Leia o documento completo

ANEXO I

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

Este medicamento está sujeito a monitorização adicional. Isto irá permitir a rápida identificação de

nova informação de segurança. Pede-se aos profissionais de saúde que notifiquem quaisquer suspeitas

de reações adversas. Para saber como notificar reações adversas, ver secção 4.8.

1.

NOME DO MEDICAMENTO

CINQAERO 10 mg/ml concentrado para solução para perfusão

2.

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Cada ml de concentrado contém 10 mg de reslizumab (10 mg/ml).

Cada frasco para injetáveis de 2,5 ml contém 25 mg de reslizumab.

Cada frasco para injetáveis de 10 ml contém 100 mg de reslizumab.

Reslizumab é um anticorpo monoclonal humanizado produzido em células de mieloma de ratinho

(NS0) por tecnologia de ADN recombinante.

Excipiente com efeito conhecido

Cada frasco para injetáveis de 2,5 ml contém 0,05 mmol (1,15 mg) de sódio.

Cada frasco para injetáveis de 10 ml contém 0,20 mmol (4,6 mg) de sódio.

Lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Concentrado para solução para perfusão (concentrado estéril).

Solução límpida a ligeiramente turva opalescente, incolor a ligeiramente amarelada, com um pH

de 5,5. Podem estar presentes partículas proteináceas.

4.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1

Indicações terapêuticas

CINQAERO é indicado como terapêutica adjuvante em doentes adultos com asma eosinofílica grave

inadequadamente controlada apesar dos corticosteroides inalados em alta dose associados a outro

medicamento para tratamento de manutenção (ver secção 5.1).

4.2

Posologia e modo de administração

CINQAERO deve ser prescrito por médicos com experiência no diagnóstico e tratamento da indicação

acima mencionada (ver secção 4.1).

Posologia

CINQAERO é administrado por perfusão intravenosa uma vez em intervalos de quatro semanas.

Doentes com peso inferior a 35 kg ou superior a 199 kg

A dose recomendada é de 3 mg/kg de peso corporal. O volume (em ml) necessário extraído do(s)

frasco(s) para injetáveis deve ser calculado como se segue: 0,3 x peso corporal do doente (em kg).

Doentes com peso entre 35 kg e 199 kg

A dose recomendada é obtida utilizando o esquema posológico baseado em frascos para injetáveis

indicado na Tabela 1 abaixo. A dose recomendada baseia-se no peso corporal do doente e só deve ser

ajustada no caso de alterações significativas do peso corporal.

Tabela 1: Esquema posológico baseado em frascos para injetáveis* em doentes com peso

corporal entre 35 kg e 199 kg

Peso corporal

(kg)

Dose total de reslizumab

(mg)

Números de cada um dos frascos para

injetáveis**

Frascos para

injetáveis com 10 ml

de concentrado

(100 mg de

reslizumab)

Frascos para

injetáveis com

2,5 ml de

concentrado

(25 mg de

reslizumab)

35-41

42-49

50-58

59-66

67-74

75-83

84-91

92-99

100-108

109-116

117-124

125-133

134-141

142-149

150-158

159-166

167-174

175-183

184-191***

192-199***

* Este esquema posológico baseia-se numa dose máxima de 3 mg/kg.

** Tem de ser utilizado o volume nominal dos frascos para injetáveis (10 ml ou 2,5 ml para cada

frasco para injetáveis).

*** Doentes com um peso superior a 188 kg não foram estudados.

Duração do tratamento

CINQAERO destina-se a tratamento prolongado.

A decisão de continuar o tratamento deve ser tomada pelo menos anualmente com base na gravidade

da doença e no nível do controlo das exacerbações.

Dose esquecida

No caso de esquecimento de uma dose de reslizumab na data planeada, a administração deve ser

retomada o mais cedo possível com a dose e regime indicados. Não se deve administrar uma dose a

dobrar para compensar uma dose esquecida.

Populações especiais

Idosos

Os dados disponíveis sobre a utilização de reslizumab em doentes com mais de 75 anos de idade são

limitados. Com base na exposição semelhante ao reslizumab observada em doentes com mais de

65 anos, em comparação com doentes com 18 a < 65 anos de idade, não se recomendam ajustes

posológicos (ver secção 5.2).

Compromisso renal

Não são necessários ajustes posológicos em doentes com compromisso renal (ver secção 5.2).

Compromisso hepático

Não são necessários ajustes posológicos em doentes com compromisso hepático (ver secção 5.2).

População pediátrica

A segurança e eficácia de CINQAERO em crianças e adolescentes até aos 17 anos de idade não foram

estabelecidas para a indicação de CINQAERO. Não existem dados disponíveis em crianças até aos

11 anos de idade.Os dados atualmente disponíveis em adolescentes dos 12 aos 17 anos de idade

encontram-se descritos nas secções 4.8, 5.1 e 5.2, mas não pode ser feita qualquer recomendação

posológica.

Modo de administração

Via intravenosa.

CINQAERO é apenas para perfusão intravenosa. Não deve ser administrado por via subcutânea, oral

ou intramuscular.

O volume adequado de CINQAERO deve ser adicionado num saco para perfusão contendo 50 ml de

solução para perfusão de cloreto de sódio de 9 mg/ml (0,9%).

O medicamento diluído deve então ser administrado por perfusão intravenosa durante 20 – 50 minutos

através de um filtro para perfusão estéril, apirogénico, com baixa ligação às proteínas (0,2 µm), para

utilização única. CINQAERO não pode ser administrado na forma de uma injeção por bólus ou de um

concentrado não diluído.

A perfusão deve ser imediatamente descontinuada se o doente tiver uma reação de hipersensibilidade

ao reslizumab ou a qualquer um dos excipientes (ver secção 4.4).

Para instruções acerca da diluição do medicamento antes da administração, ver secção 6.6.

4.3

Contraindicações

Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes mencionados na secção 6.1.

4.4

Advertências e precauções especiais de utilização

O reslizumab não deve ser utilizado para tratar exacerbações agudas da asma.

Podem ocorrer sintomas relacionados com a asma ou exacerbações da mesma durante o tratamento.

Os doentes devem ser instruídos a consultarem um médico se a sua asma se mantiver não controlada

ou se se agravar após o início do tratamento.

Rastreabilidade

De modo a melhorar a rastreabilidade dos medicamentos biológicos, o nome e o número de lote do

medicamento administrado devem ser registados de forma clara.

Reações de hipersensibilidade e reacções relacionadas com a a administração

Foram notificadas reações sistémicas agudas, incluindo reações anafiláticas em associação com o

reslizumab (ver secção 4.8). Estas reações adversas foram observadas durante a perfusão ou no

período de 20 minutos após esta ter terminado. Os doentes devem ser monitorizados durante a

administração de reslizumab e durante um período de tempo adequado após a mesma. Se ocorrer uma

reação anafilática, a administração de reslizumab deve ser imediatamente interrompida, devendo ser

prestado tratamento médico apropriado; o reslizumab deve ser descontinuado permanentemente (ver

secção 4.3).

Infeções parasitárias (helmintas)

Os eosinófilos podem estar envolvidos na resposta imunológica a algumas infeções helmínticas. Os

doentes com infeções helmínticas preexistentes devem ser tratados antes de iniciarem a terapêutica

com reslizumab. Se os doentes forem infetados durante o tratamento com reslizumab e não

responderem ao tratamento anti-helmíntico, deve considerar-se a descontinuação temporária da

terapêutica.

Teor em sódio

Este medicamento contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, é praticamente

“isento de sódio”.

4.5

Interações medicamentosas e outras formas de interação

Não foram realizados estudos clínicos formais de interações medicamentosas com o reslizumab. Os

dados

in vitro

indicam que é pouco provável que a IL-5 e o reslizumab afetem a atividade das

CYP1A2, 3A4 ou 2B6. Com base nas características do reslizumab, não são de prever interações

medicamentosas. Os resultados da análise farmacocinética populacional confirmam que a utilização

concomitante de antagonistas dos leucotrienos ou de corticosteroides sistémicos não afeta a

farmacocinética do reslizumab (ver secção 5.2).

O reslizumab não foi estudado em doentes tratados simultaneamente com outros medicamentos

imunossupressores além dos corticosteroides orais (OCS); por conseguinte, o perfil de segurança e

eficácia do reslizumab é desconhecido nestes doentes.

O reslizumab não foi estudado em doentes que receberam vacinas vivas. Não existem dados

disponíveis sobre a transmissão secundária de infeções de pessoas que receberam vacinas vivas a

doentes submetidos a tratamento com reslizumab ou sobre a resposta a novas imunizações em doentes

tratados com reslizumab.

4.6

Fertilidade, gravidez e aleitamento

Gravidez

A quantidade de dados sobre a utilização de reslizumab em mulheres grávidas (menos de

300 gravidezes expostas) é limitada ou inexistente. Os estudos em animais não indicam efeitos

nefastos diretos ou indiretos no que respeita à toxicidade reprodutiva. Como medida de precaução, é

preferível evitar a utilização de CINQAERO durante a gravidez. O reslizumab tem uma semivida

longa (ver secção 5.2). Esta informação deve ser tida em consideração.

Amamentação

Desconhece-se se reslizumab é excretado no leite humano. Os dados farmacodinâmicos/toxicológicos

disponíveis em animais mostraram excreção de reslizumab no leite. No ser humano, durante os

primeiros dias após o nascimento, os anticorpos podem ser transferidos para os recém-nascidos através

do leite. Neste curto período de tempo, não pode ser excluído qualquer risco para o lactente. Depois,

CINQAERO pode ser utilizado durante a amamentação, se apropriado.

Fertilidade

Não existem dados sobre a fertilidade no ser humano. Os dados não clínicos disponíveis não sugerem

qualquer efeito sobre a fertilidade.

4.7

Efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas

Os efeitos de CINQAERO sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas são nulos ou

desprezáveis.

4.8

Efeitos indesejáveis

Resumo do perfil de segurança

A reação adversa mais frequentemente notificada durante o tratamento foi o aumento da creatina

fosfoquinase sanguínea, que ocorreu em aproximadamente 2% dos doentes. A reação anafilática (ver

secção 4.4) ocorreu em menos de 1% dos doentes.

Durante os estudos clínicos controlados, a proporção de doentes que descontinuaram devido a

qualquer acontecimento adverso foi de 5% nos dois grupos de 3 mg/kg de reslizumab e do placebo.

Lista tabelada de reações adversas

No global, 2.195 indivíduos receberam pelo menos uma dose de reslizumab. Destes indivíduos,

1.006 doentes com asma foram expostos durante pelo menos 6 meses, 759 foram expostos durante

pelo menos 1 ano e 237 foram expostos durante um período superior a 2 anos (até 3 anos). Foram

notificadas as seguintes reações adversas com reslizumab durante os estudos de asma, controlados

com placebo, até 52 semanas de tratamento, com uma dose de 3 mg/kg administrada por via

intravenosa (1.028 doentes). As reações adversas estão indicadas abaixo na Tabela 2 por classes de

sistemas de órgãos e frequência (as frequências são definidas como: muito frequentes (≥1/10),

frequentes (≥1/100, <1/10), pouco frequentes (≥1/1.000, < 1/100), raros (≥1/10.000, <1/1.000), muito

raros (<1/10.000) e desconhecido (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis).

Tabela 2: Reações adversas

Classes de sistemas de órgãos

Frequência

Reação adversa

Doenças do sistema imunitário

Pouco frequentes

Reação anafilática

Afeções musculosqueléticas e

dos tecidos conjuntivos

Pouco frequentes

Mialgia*

Exames complementares de

diagnóstico

Frequentes

Aumento da creatina

fosfoquinase sanguínea*

* Ver abaixo a subsecção “Descrição de reações adversas selecionadas”

Descrição de reações adversas selecionadas

Reação anafilática

A reação adversa grave de reação anafilática foi notificada e considerada relacionada com o

reslizumab em 3 doentes (0,19%) durante os estudos de asma controlados com placebo e abertos.

Estas reações adversas foram observadas durante ou no período de 20 minutos após terminar a

perfusão de reslizumab e foram notificadas logo a partir da segunda dose de reslizumab. Resolveram-

se completamente com tratamento padrão sem qualquer efeito residual. As manifestações incluíram

envolvimento cutâneo ou mucoso, dispneia, respiração sibilante, sintomas gastrointestinais e arrepios.

Estes casos resultaram na descontinuação do tratamento. Em todos os casos, devido a uma

sobreposição de sinais e sintomas, não foi possível distinguir entre reação anafilática, outra reação de

hipersensibilidade e uma reação relacionada com a perfusão (ver secção 4.4).

Mialgia

A mialgia foi notificada em 0,97% de doentes (10 de um total de 1.028) no grupo de 3 mg/kg de

reslizumab dos estudos de asma, controlados com placebo, em comparação com 0,55% de doentes (4

de um total de 730) do grupo do placebo.

Aumento da creatina fosfoquinase sanguínea

As elevações da creatina fosfoquinase sanguínea foram transitórias e assintomáticas e não levaram à

descontinuação do tratamento.

Neoplasias malignas

Nos estudos clínicos controlados com placebo, 6 de um total de 1.028 doentes (0,6%) tratados com

3 mg/kg de reslizumab apresentaram pelo menos uma neoplasia maligna notificada em comparação

com 2 de um total de 730 doentes (0,3%) no grupo do placebo. As neoplasias observadas nos doentes

tratados com reslizumab eram de natureza diversa e não apresentaram agrupamento de um tipo

particular de tecido.

População pediátrica

A experiência em doentes pediátricos é limitada (ver secção 5.1). Os dados não indicaram haver

diferenças no perfil de segurança de reslizumab em doentes pediátricos em comparação com o perfil

observado em doentes adultos.

Notificação de suspeitas de reações adversas

A notificação de suspeitas de reações adversas após a autorização do medicamento é importante, uma

vez que permite uma monitorização contínua da relação benefício-risco do medicamento. Pede-se aos

profissionais de saúde que notifiquem quaisquer suspeitas de reações adversas através do sistema

nacional de notificação mencionado no Apêndice V.

4.9

Sobredosagem

A dose única mais elevada administrada por via intravenosa foi notificada como sendo de 12,1 mg/kg

e não teve consequências clínicas para o doente. No caso de sobredosagem, recomenda-se que o

doente seja monitorizado para deteção de quaisquer sinais ou sintomas de efeitos adversos e que seja

administrado o tratamento sintomático adequado.

5.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

5.1

Propriedades farmacodinâmicas

Grupo farmacoterapêutico: Medicamentos para doenças obstrutivas das vias respiratórias, outros

medicamentos sistémicos para doenças obstrutivas das vias respiratórias; código ATC: R03DX08

Mecanismo de ação

O reslizumab é um anticorpo monoclonal humanizado (IgG4, κ) contra a interleucina-5 (IL-5)

humana. O reslizumab liga-se especificamente à IL-5 e interfere com a ligação da IL-5 ao seu recetor

de superfície das células. A IL-5 é uma citocina fundamental responsável pela diferenciação,

maturação, recrutamento e ativação dos eosinófilos humanos. O reslizumab liga-se à IL-5 com uma

afinidade picomolar bloqueando a sua função biológica; consequentemente, há redução da

sobrevivência e da atividade dos eosinófilos.

Efeitos farmacodinâmicos

Efeito sobre os eosinófilos na expetoração

O efeito do reslizumab em doentes com asma e com contagens elevadas de eosinófilos na expetoração

(pelo menos 3%) foi avaliado num estudo clínico de fase 2, aleatorizado, em dupla ocultação,

controlado com placebo, durante 15 semanas, com 3 mg/kg de reslizumab. Os eosinófilos na

expetoração foram determinados num subconjunto de 38 doentes adultos no fim da terapêutica. Neste

estudo, a percentagem de eosinófilos na expetoração diminuiu, desde um valor inicial médio de 17,4%

(desvio padrão: 15,9%), em 82% no fim da terapêutica no grupo do reslizumab.

Efeito sobre os eosinófilos sanguíneos

Nos estudos clínicos I e II com 3 mg/kg de reslizumab, observaram-se diminuições nas contagens de

eosinófilos sanguíneos após a primeira dose, que se mantiveram durante as 52 semanas de tratamento

sem sinais de taquifilaxia. Em dados agrupados, as contagens médias dos eosinófilos foram de 655 µl

(n=476) e 654 µl

(n=477) para os grupos de tratamento com placebo e reslizumab, no início, e foram

de 514 µl

(n=405) e 61 µl

(n=407) na semana 52. Os eosinófilos começaram a voltar aos valores

iniciais nos doentes de reslizumab que completaram uma avaliação de seguimento de 90 dias (394 µl

n=36). As diminuições dos eosinófilos sanguíneos estavam relacionadas com os níveis de reslizumab.

A redução das contagens de eosinófilos sanguíneos pelo reslizumab em doentes positivos para

anticorpos anti-reslizumab não foi diferente da que foi observada em doentes que eram negativos para

anticorpos anti-reslizumab.

Eficácia e segurança clínicas

Perspetiva global da eficácia clínica

A eficácia do reslizumab na asma eosinofílica (eosinófilos sanguíneos ≥400 µl

) foi avaliada em três

estudos controlados com placebo, em dupla ocultação, aleatorizados (Estudos I a III), com uma

duração de 16 a 52 semanas, envolvendo 1.268 doentes com asma moderada a grave,

inadequadamente controlada com corticosteroides inalados (ICS) (pelo menos 440 μg de propionato

de fluticasona diário ou equivalente) em dose média a alta, em associação ou não com outra

terapêutica de manutenção; foi permitida imunoterapia estável anterior com alergenos.

Os Estudos I e II foram estudos controlados com placebo, aleatorizados, de 52 semanas, em doentes

que tinham pelo menos uma exacerbação da asma exigindo a utilização de corticosteroides sistémicos

nos últimos doze meses. Foram permitidos corticosteroides orais (OCS) de manutenção (até 10 mg por

dia de um equivalente da prednisona). Os doentes receberam 13 doses de placebo ou 3 mg/kg de

reslizumab, administrados uma vez em intervalos de 4 semanas.

O Estudo III foi um estudo controlado com placebo, aleatorizado, de 16 semanas. Para este estudo, não

eram exigidas exacerbações anteriores da asma. Não foi permitido um OCS de manutenção. Os

doentes receberam quatro doses de placebo ou de 0,3 mg/kg ou 3 mg/kg de reslizumab, administrados

uma vez em intervalos de 4 semanas.

A Tabela 3 apresenta as características demográficas e iniciais dos Estudos I, II e III.

Tabela 3: Características demográficas e iniciais dos estudos I - III de asma

Característica

demográfica ou inicial

Estudo I

(n=489)

Estudo II

(n=464)

Estudo III

(n=315)

Demografia

Idade, média em anos

46,65

46,97

43,89

Duração da asma,

média em anos

19,28

18,41

20,35

Provas da função

respiratória

pré-

broncodilatador,

média da % prevista

64,31

69,21

70,14

Contagens de

eosinófilos

Média da contagem

inicial de eosinófilos

sanguíneos, µl

Antecedentes de

exacerbações

Número médio de

exacerbações no ano

anterior

1,99

1,94

2,03

Proporções de doentes

nos degraus 4 e 5 de

GINA

c

GINA 4, %

GINA 5, %

<1

Doentes com asma

refratária

=volume expiratório máximo no 1.º segundo

NA=não disponível

A classificação GINA baseia-se na definição da

Global Initiative for Asthma

(GINA):

Os doentes no degrau 4 da GINA receberam um ICS em dose média a alta, mais outra terapêutica de

manutenção

Os doentes no degrau 5 da GINA receberam adicionalmente um OCS de manutenção como

adjuvante.

A percentagem de doentes com asma refratária (com base na definição do grupo de trabalho da

American Thoracic Society

[ATS]/

European Respiratory Society

[ERS] de 2000 relativa à asma

refratária) dos Estudos I e II foi analisada

post hoc

Estudos I e II

A medida da eficácia primária nos dois Estudos I e II consistiu na frequência de exacerbações da asma

em cada doente durante o período de tratamento de 52 semanas. Nos dois estudos, uma exacerbação da

asma foi definida como o agravamento da asma que exigia a seguinte intervenção médica:

1) utilização de corticosteroides sistémicos ou um aumento da utilização de tratamento com ICS

durante 3 ou mais dias, e/ou

2) tratamento de emergência relacionado com a asma incluindo, pelo menos, um dos seguintes: uma

visita não programada ao profissional de saúde para tratamento com um nebulizador ou outro

tratamento urgente para prevenir o agravamento dos sintomas de asma, uma visita aos serviços de

urgência para tratamento relacionado com a asma, ou hospitalização relacionada com a asma.

População global

Nos Estudos I e II, os doentes tratados com 3 mg/kg de reslizumab apresentaram reduções

significativas das exacerbações da asma (50% e 59%, respetivamente) em comparação com o placebo

(ver Tabela 4). A redução total foi de 54%.

Tabela 4: Frequência de exacerbações da asma durante o período de tratamento de 52 semanas

– Estudos I e II, dados integrados (Estudos I e II) na população global e no subgrupo dos

degraus 4 e 5 da GINA

Braços de tratamento

(n)

Taxa de exacerbações

da asma

a

Redução em %

Dados por estudo

Estudo I

Reslizumab 3 mg/kg

(n=245)

0,90

(p<0,0001)

Placebo

(n=244)

1,80

Estudo II

Reslizumab 3 mg/kg

(n=232)

0,86

(p<0,0001)

Placebo

(n=232)

2,12

Estudos integrados I e

II

População global

Reslizumab 3 mg/kg

(n=477)

0,84

(p<0,0001)

Placebo

(n=476)

1,81

Subgrupo dos

degraus 4 e 5 da

GINA

Reslizumab 3 mg/kg

(n=383)

0,85

(0,64; 1,12)

Placebo

(n=380)

IC 95%

1,95

(1,50; 2,53)

Taxa ajustada em função dos fatores de estratificação (utilização inicial de OCS e região geográfica).

IC = intervalo de confiança.

No subconjunto de doentes que necessitaram de ciclos de tratamento com um OCS para controlo das

exacerbações da asma, o reslizumab demonstrou reduzir a frequência de exacerbações da asma em

56% (p<0,0001) e em 60% (p<0,0001), respetivamente, no Estudo I e no Estudo II. Observou-se uma

redução das exacerbações da asma que resultaram em hospitalização ou numa visita aos serviços de

urgência com 3 mg/kg de reslizumab que não foi estatisticamente significativa (34% [p=0,2572] e

31% [p=0,4020], respetivamente, no Estudo I e no Estudo II).

A proporção de doentes que não tiveram uma exacerbação da asma durante o período de tratamento de

52 semanas foi mais elevada no grupo de 3 mg/kg de reslizumab (62% e 75%) em comparação com o

grupo do placebo (46% e 55%), respetivamente, no Estudo I e no Estudo II.

Doentes com asma eosinofílica grave

Nos Estudos I e II, a asma eosinofílica grave é definida como quaisquer doentes abrangidos pelos

degraus 4 e 5 da GINA (um ICS em dose média a alta [≥440 µg de propionato de fluticasona] mais

outra terapêutica de manutenção com ou sem um OCS de manutenção) com uma contagem de

eosinófilos no sangue ≥400 µl

no início do tratamento. Um coorte de 763 doentes nos estudos I e II

satisfez este critério; os resultados de eficácia primária são apresentados na Tabela 4. Nos Estudos I e

II integrados, os doentes tratados com 3 mg/kg de reslizumab apresentaram reduções significativas das

exacerbações de asma (56% para o subgrupo nos degraus 4 e 5 da GINA) em comparação com o

placebo.

O efeito de 3 mg/kg de reslizumab, administrado uma vez em intervalos de 4 semanas, nos critérios de

avaliação secundários que incluíram o FEV

, o Questionário da qualidade de vida na asma (AQLQ -

Asthma Quality of Life Questionnaire

), o Questionário sobre o controlo da asma (ACQ -

Asthma

Control Questionnaire

) e o Índice de utilidade dos sintomas de asma (ASUI -

Asthma Symptom Utility

Index

) confirmam também a eficácia de 3 mg/kg de reslizumab em comparação com o placebo. Foram

observadas melhorias tão cedo quanto 4 semanas após a primeira dose de reslizumab (AQLQ ao fim

de 16 semanas), que se mantiveram até à semana 52.

Os resultados do FEV

, ACQ e AQLQ são apresentados na Tabela 5 abaixo para a população global e

para o subgrupo nos degraus 4 e 5 da GINA

Tabela 5: Diferença entre tratamentos em média de alteração em relação ao valor inicial das

variáveis de eficácia secundárias selecionadas – Dados integrados (Estudos I e II) na população

global e no subgrupo nos degraus 4 e 5 da GINA

Estudo I

Estudo II

Variável de

eficácia

a

Durante

16 semanas

Durante

52 semanas

Durante

16 semanas

Durante

52 semanas

(ml)

Dif. média

(valor p)

(73; 160)

(p<0,0001)

(66; 154)

(p<0,0001)

(94; 192)

(80; 179)

Dif. média

IC 95%

(valor p)

-0,232

(-0,325; -0,139)

-0,250

(-0,343; -0,156)

-0,321

(-0,424; -0,218)

-0,330

(-0,433; -0,226)

AQLQ

Dif. média

IC 95%

(valor p)

0,226

(0,094; 0,359)

(p<0,0001)

0,272

(0,155; 0,388)

(p<0,0001)

0,295

(0,151; 0,438)

0,346

(0,219; 0,473)

Os valores representam a diferença entre tratamentos com placebo e com reslizumab 3 mg/kg com

base nas médias ajustadas durante o período de tempo especificado para cada grupo de tratamento,

com exceção da alteração relativa à semana 16 do AQLQ, que correspondeu ao primeiro ponto no

tempo em que foi avaliado o AQLQ..

IC = intervalo de confiança.

Doentes com asma eosinofílica refratária grave

O reslizumab originou reduções significativas nas exacerbações de asma em relação ao placebo na

população refratária (59%) e na população não refratária (49%). Os resultados foram confirmados

pelos critérios de avaliação da eficácia secundários e estavam de acordo com a população global.

Estudo III

O critério de avaliação primário consistiu na alteração do FEV

em relação ao valor inicial, durante

16 semanas. No Estudo III, os doentes tratados com 3 mg/kg de reslizumab apresentaram aumentos

significativamente maiores do FEV

em relação ao valor inicial, em comparação com o placebo

(diferença entre tratamentos: 160 ml, p=0,0018). Detetaram-se melhorias no FEV

4 semanas após a

primeira dose de reslizumab.

Imunogenicidade

Nos estudos de fase 3 controlados com placebo, com uma duração de 16 a 52 semanas, detetaram-se

anticorpos anti-reslizumab, frequentemente transitórios, com um título baixo, em 53 de um total de

983 doentes com asma (5%) tratados com reslizumab na dose de 3 mg/kg. No estudo de fase 3, aberto,

de prolongamento, detetaram-se anticorpos anti-reslizumab, frequentemente transitórios, com um

título baixo, em 49 de um total de 1,014 doentes com asma (5%) tratados com reslizumab na dose de

3 mg/kg durante um período de até 36 meses. A exposição sistémica ao reslizumab não parece ser

afetada pelos anticorpos anti-reslizumab. Os anticorpos não tiveram qualquer impacto na

farmacodinâmica, eficácia ou segurança clínicas.

Etnia

As análises farmacocinéticas populacionais indicaram que a farmacocinética do reslizumab não é

significativamente diferente entre grupos étnicos (branca, negra e asiática). Existem dados de

segurança limitados na população étnica não branca.

População pediátrica

A Agência Europeia de Medicamentos diferiu a obrigação de apresentação dos resultados dos estudos

com CINQAERO em um ou mais subgrupos da população pediátrica em asma (ver secção 4.2 para

informação sobre utilização pediátrica).

Trinta e nove doentes pediátricos com asma, com 12 a 17 anos de idade, foram aleatorizados para o

reslizumab na dose de 0,3 mg/kg, reslizumab na dose de 3 mg/kg ou placebo como parte de dois

estudos de exacerbações durante 52 semanas (Estudos I e II) e um estudo da função respiratória

durante 16 semanas (Estudo III). Apenas nos Estudos I e II era exigido que os doentes tivessem pelo

menos uma exacerbação da asma requerendo a utilização de corticosteroides sistémicos no ano que

precedeu a entrada no estudo. As exacerbações da asma foram avaliadas apenas nos estudos de

exacerbações (Estudos I e II: reslizumab 3 mg/kg [n=14] e placebo [n=11]). Não se observaram efeitos

do tratamento sobre as exacerbações da asma neste grupo etário (razão entre as taxas de exacerbações

da asma [reslizumab/placebo] de 2,09). Dado o tamanho pequeno da amostra e os desequilíbrios

iniciais resultantes da análise de subgrupos, não se pode tirar uma conclusão sobre a eficácia na asma

na população pediátrica.

5.2

Propriedades farmacocinéticas

Observam-se tipicamente concentrações séricas máximas de aproximadamente 80 µg/ml no fim da

perfusão. Geralmente, as concentrações séricas de reslizumab diminuem do seu valor máximo de uma

maneira bifásica. Após doses múltiplas, as concentrações séricas de reslizumab sofrem uma

acumulação de aproximadamente 1,5 a 1,9 vezes. Não se detetou um desvio aparente da

farmacocinética do reslizumab proporcional à dose no intervalo de doses de 0,3 mg/kg a 3,0 mg/kg. A

variabilidade interindividual nas exposições máxima e global é de aproximadamente 20-30%

Com base na análise farmacocinética populacional, a exposição sistémica ao reslizumab não parece ser

afetada pelos anticorpos anti-reslizumab circulantes.

Distribuição

O reslizumab tem um volume de distribuição de aproximadamente 5 l, sugerindo uma distribuição

mínima nos tecidos extravasculares.

Biotransformação

Em comum com outros anticorpos monoclonais, considera-se que o reslizumab é degradado por

proteólise enzimática em pequenos péptidos e aminoácidos. Como o reslizumab se liga a uma

substância alvo solúvel, prevê-se uma depuração linear não mediada por uma substância alvo.

Eliminação

A depuração do reslizumab é aproximadamente de 7 ml/hora. O reslizumab tem uma semivida de

cerca de 24 dias.

Populações especiais

Idosos

A farmacocinética do reslizumab foi semelhante em adultos (18-65 anos de idade; n=759) e em

doentes idosos (com mais de 65 anos de idade; n=30).

População pediátrica

O intervalo de exposições sistémicas em doentes com 12 a menos de 18 anos de idade (n=15)

sobrepôs-se ao intervalo nos outros grupos, embora o valor mediano fosse ligeiramente inferior ao dos

doentes adultos (18-65 anos de idade; n=759) e doentes idosos (com mais de 65 anos de idade; n=30).

Sexo

A farmacocinética do reslizumab não foi significativamente diferente entre homens e mulheres.

Etnia

As análises farmacocinéticas populacionais indicaram que a farmacocinética do reslizumab não é

significativamente diferente entre grupos étnicos (branca, negra e Asiática).

Compromisso hepático

O reslizumab não foi estudado em doentes com compromisso hepático. Não se prevê um efeito direto

da função hepática na farmacocinética do reslizumab porque os anticorpos são depurados

principalmente por catabolismo. Numa análise farmacocinética populacional, os doentes foram

classificados de acordo com os níveis iniciais da função hepática. A maioria dos doentes tinha provas

da função hepática normais (n=766, aproximadamente 95%) ou com valores ligeiramente aumentados

(no primeiro caso, bilirrubina total acima do limite superior do valor normal [LSN] mas inferior ou

igual a 1,5 vezes o LSN ou, no segundo caso, uma aspartato aminotransferase superior ao LSN e uma

bilirrubina total inferior ou igual ao LSN; n=35, aproximadamente 4%). Não se observou uma

diferença significativa na farmacocinética do reslizumab em todos estes grupos.

Compromisso renal

O reslizumab é um anticorpo com uma massa molecular de 147 kDaltons e, portanto, não é de prever

que seja excretado na urina. A maioria dos doentes incluídos na análise da farmacocinética

populacional tinha uma função renal normal (taxa de filtração glomerular estimada [TFGe]) superior

ou igual a 90 ml/min/1,73 m

; n=294, aproximadamente 37%), compromisso renal ligeiro (TFGe

60-89 ml/min/1,73 m

; n=446, aproximadamente 56%) ou compromisso renal moderado (TFGe

30-59 ml/min/1,73 m

; n=63, aproximadamente 8%). Não se observaram diferenças assinaláveis na

farmacocinética do reslizumab em todos estes grupos da função renal. O reslizumab não foi estudado

em doentes com compromisso renal grave ou com doença renal em fase terminal.

5.3

Dados de segurança pré-clínica

Os dados não clínicos não revelam riscos especiais para o ser humano, segundo estudos convencionais

de farmacologia de segurança, toxicidade de dose repetida, genotoxicidade, potencial carcinogénico,

toxicidade reprodutiva e desenvolvimento.

6.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1

Lista dos excipientes

Acetato de sódio tri-hidratado

Ácido acético glacial

Sacarose

Água para preparações injetáveis

6.2

Incompatibilidades

Este medicamento não pode ser misturado com outros medicamentos, exceto os mencionados na

secção 6.6.

6.3

Prazo de validade

3 anos

Medicamento diluído

A estabilidade química e física em uso foi demonstrada entre 2 °C-8 °C e a 25 °C na solução para

perfusão de cloreto de sódio de 9 mg/ml (0,9%), protegida da luz até 16 horas.

Do ponto de vista microbiológico, o medicamento deve ser utilizado imediatamente após a diluição.

Se não for imediatamente utilizado, os períodos e as condições de conservação em uso antes da

utilização são da responsabilidade do utilizador e, normalmente, não devem ser superiores a 16 horas

entre 2 °C-8 °C, a menos que a diluição tenha sido efetuada em condições assépticas controladas e

validadas.

6.4

Precauções especiais de conservação

Conservar no frigorífico (2 °C-8 ºC).

Não congelar.

Manter o frasco para injetáveis dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

Condições de conservação do medicamento após diluição, ver secção 6.3.

6.5

Natureza e conteúdo do recipiente

2,5 ml de concentrado num frasco para injetáveis de vidro tipo I transparente, fechado com uma rolha

de borracha butílica revestida por poli(etileno-co-tetrafluoretileno) coberta com um anel de alumínio

moldado e uma cápsula de fecho de plástico branca de destacar.

10 ml de concentrado num frasco para injetáveis de vidro tipo I transparente, fechado com uma rolha

de borracha butílica revestida por poli(etileno-co-tetrafluoretileno) coberta com um anel de alumínio

moldado e uma cápsula de fecho de plástico azul de destacar.

Apresentações:

1 frasco para injetáveis com 2,5 ml

2 frascos para injetáveis com 2,5 ml

1 frasco para injetáveis com 10 ml

2 frascos para injetáveis com 10 ml.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

6.6

Precauções especiais de eliminação e manuseamento

CINQAERO é apresentado sob a forma de um concentrado para solução para perfusão num frasco

para injetáveis para utilização única. A solução para perfusão destina-se a utilização apenas por via

intravenosa após diluição e deve ser preparada utilizando uma técnica assética, como se segue:

Preparação da solução para perfusão

Retirar CINQAERO do frigorífico. Não agitar o frasco para injetáveis.

O medicamento deve ser inspecionado visualmente antes da utilização. O concentrado é límpido

a ligeiramente turvo opalescente, incolor a ligeiramente amarelado. Podem estar presentes no

concentrado partículas proteináceas que se apresentam como partículas amorfas, translúcidas a

brancas, algumas das quais podem parecer fibrosas. Isto não é invulgar em soluções

proteináceas. O concentrado não pode ser utilizado caso apresente coloração (exceto se for

ligeiramente amarelada) ou se estiverem presentes partículas estranhas.

Deve utilizar-se uma seringa para injeção adequada para extrair a quantidade necessária de

concentrado do(s) frasco(s) para injetáveis (ver secção 4.2).

Adicionar lentamente o conteúdo da(s) seringa(s) num saco para perfusão contendo 50 ml de

solução para perfusão de cloreto de sódio de 9 mg/ml (0,9%). Inverter cuidadosamente o saco

para misturar a solução. Este medicamento não deve ser misturado com outros medicamentos,

exceto com a solução para perfusão de cloreto de sódio de 9 mg/ml (0,9%).

O concentrado não contém conservantes. Qualquer concentrado que reste no frasco para

injetáveis tem de ser eliminado.

Recomenda-se que a solução para perfusão seja administrada imediatamente depois da

preparação. As soluções de CINQAERO diluídas em solução para perfusão de cloreto de sódio

de 9 mg/ml (0,9%) podem ser conservadas no frigorífico entre 2 °C-8 °C (ou a uma temperatura

não superior a 25 °C se a diluição tiver sido efetuada em condições assépticas controladas e

validadas), protegidas da luz até 16 horas.

CINQAERO é compatível com sacos para perfusão de cloreto de polivinilo (PVC) ou de

poliolefina (PO).

Instruções para a administração

CINQAERO deve ser administrado por um profissional de saúde que esteja preparado para

tratar reações de hipersensibilidade, incluindo anafilaxia (ver secção 4.4). O doente tem de ser

observado durante toda a perfusão e, depois, durante um período adequado. Os doentes devem

ser informados sobre como reconhecer os sintomas de reações alérgicas graves.

Se a solução para perfusão tiver sido conservada num frigorífico, deixar que atinja a

temperatura ambiente (15 °C-25 °C).

A solução para perfusão deve ser perfundida por via intravenosa durante 20 - 50 minutos. O

tempo de perfusão pode variar dependendo do volume total a ser perfundido.

A solução para perfusão não deve ser perfundida concomitantemente na mesma linha

intravenosa com outros medicamentos. Não foram realizados estudos de compatibilidade física

ou bioquímica para avaliar a coadministração de reslizumab com outros medicamentos.

Para a perfusão, deve utilizar-se um conjunto de perfusão com um filtro em linha, estéril,

apirogénico, com baixa ligação às proteínas (tamanho dos poros de 0,2 µm). CINQAERO é

compatível com filtros em linha para perfusão, com baixa ligação às proteínas, de acetato de

celulose (CA), fluoreto de polivinilideno (PVDF), nylon, polietersulfona (PES).

Após terminar a perfusão, lavar o conjunto de perfusão com solução para perfusão de cloreto de

sódio de 9 mg/ml (0,9%) estéril para assegurar que toda a solução para perfusão de CINQAERO

foi administrada.

Qualquer medicamento não utilizado ou resíduos devem ser eliminados de acordo com as exigências

locais.

7.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Teva B.V.

Swensweg 5

2031 GA Haarlem

Países Baixos

8.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

EU/1/16/1125/001 1 frasco para injetáveis de 10 ml

EU/1/16/1125/002 - 1 frasco para injetáveis de 2,5 ml

EU/1/16/1125/003 - 2 frascos para injetáveis de 10 ml

EU/1/16/1125/004 - 2 frascos para injetáveis de 2,5 ml

9.

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO DE

INTRODUÇÃO NO MERCADO

Data da primeira autorização: 16 de agosto de 2016.

10.

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência

Europeia de Medicamentos http://www.ema.europa.eu

Leia o documento completo

30 Churchill Place

Canary Wharf

London E14 5EU

United Kingdom

An agency of the European Union

Telephone

+44 (0)20 3660 6000

Facsimile

+44 (0)20 3660 5555

Send a question via our website

www.ema.europa.eu/contact

© European Medicines Agency, 2016. Reproduction is authorised provided the source is acknowledged.

EMA/450050/2016

EMEA/H/C/003912

Resumo do EPAR destinado ao público

Cinqaero

reslizumab

Este é um resumo do Relatório Público Europeu de Avaliação (EPAR) relativo ao Cinqaero. O seu

objetivo é explicar o modo como a Agência avaliou o medicamento a fim de recomendar a sua

autorização na UE, bem como as suas condições de utilização. Não tem por finalidade fornecer

conselhos práticos sobre a utilização do Cinqaero.

Para obter informações práticas sobre a utilização do Cinqaero, os doentes devem ler o Folheto

Informativo ou contactar o seu médico ou farmacêutico.

O que é o Cinqaero e para que é utilizado?

O Cinqaero é um medicamento para a asma utilizado no tratamento de adultos com um tipo particular

de asma conhecido como asma eosinofílica. É utilizado como tratamento adicional em adultos com

asma grave inadequadamente controlada por uma associação de corticosteroides inalados em dose

elevada juntamente com outro medicamento utilizado na prevenção da asma. O medicamento contém

a substância ativa reslizumab.

Como se utiliza o Cinqaero?

O Cinqaero só pode ser obtido mediante receita médica e deve ser receitado por médicos com

experiência no tratamento da asma eosinofílica. Está disponível na forma de concentrado para

preparação de uma solução para perfusão (administração gota a gota) numa veia. A dose

recomendada é de 3 mg por cada kg de peso corporal. A perfusão deve ser administrada uma vez a

cada quatro semanas, enquanto se considere que é benéfica para o doente, e os médicos devem

reavaliar, pelo menos uma vez por ano, se o tratamento deve ser continuado. Para mais informações,

consulte o Folheto Informativo.

Cinqaero

EMA/450050/2016x

Página 2/3

Como funciona o Cinqaero?

Na asma eosinofílica, os sintomas estão associados ao excesso de um tipo de glóbulo branco

(eosinófilos) no sangue e na expetoração nos pulmões. A substância ativa do Cinqaero, o reslizumab, é

um anticorpo monoclonal concebido para se ligar a uma substância chamada interleucina-5, que

estimula o crescimento e a atividade dos eosinófilos. Ao ligar-se à interleucina-5 e ao bloquear a sua

atividade, o Cinqaero diminui o número de eosinófilos no sangue e nos pulmões. Isto ajuda a reduzir a

inflamação, resultando numa redução dos ataques de asma e numa melhoria dos sintomas.

Quais os benefícios demonstrados pelo Cinqaero durante os estudos?

Os benefícios do Cinqaero foram demonstrados em dois estudos principais que incluíram 953 doentes

com asma eosinofílica inadequadamente controlada por corticosteroides inalados juntamente com

outro medicamento para a asma utilizado na prevenção da doença. O Cinqaero foi comparado com um

placebo (perfusão simulada), tendo ambos sido administrados a cada 4 semanas durante um ano. O

principal parâmetro de eficácia baseou-se no número de ataques graves (exacerbações) de asma que

ocorreram durante o tratamento. Foram observadas exacerbações em 32 % dos doentes (151 em 477)

que receberam o Cinqaero, em comparação com 50 % (237 em 476) dos doentes que receberam o

placebo. Além disso, verificou-se uma melhoria da função pulmonar e dos sintomas da asma, bem

como uma diminuição do número de eosinófilos no sangue nos doentes que receberam o Cinqaero. De

acordo com os dados de apoio, o benefício foi mantido durante até dois anos.

Quais são os riscos associados ao Cinqaero?

O efeito secundário mais frequente associado ao Cinqaero (que pode afetar cerca de 2 em cada

100 pessoas) é um aumento dos níveis da enzima creatina fosfoquinase no sangue (um indicador de

possíveis danos nos músculos). As reações anafiláticas (reações alérgicas graves) podem afetar menos

de 1 em cada 100 pessoas.

Para a lista completa dos efeitos secundários e das restrições de utilização relativamente ao Cinqaero,

consulte o Folheto Informativo.

Por que foi aprovado o Cinqaero?

O Comité dos Medicamentos para Uso Humano (CHMP) da Agência concluiu que os benefícios do

Cinqaero são superiores aos seus riscos e recomendou a sua aprovação para utilização na UE. A

redução do número de exacerbações e a melhoria da função pulmonar observadas com o Cinqaero

foram consideradas clinicamente relevantes, especialmente nos doentes com asma inadequadamente

controlada por doses elevadas de corticosteroides inalados juntamente com outro medicamento

utilizado na prevenção da asma. Em geral, o medicamento foi bem tolerado e foram implementadas

medidas adequadas para a monitorização e a gestão dos riscos.

Que medidas estão a ser adotadas para garantir a utilização segura e eficaz

do Cinqaero?

No Resumo das Características do Medicamento e no Folheto Informativo foram incluídas

recomendações e precauções a observar pelos profissionais de saúde e pelos doentes para a utilização

segura e eficaz do Cinqaero.

Cinqaero

EMA/450050/2016x

Página 3/3

Outras informações sobre o Cinqaero

O EPAR completo relativo ao Cinqaero pode ser consultado no sítio Internet da Agência

em: ema.europa.eu/Find medicine/Human medicines/European public assessment reports. Para mais

informações sobre o tratamento com o Cinqaero, leia o Folheto Informativo (também parte do EPAR)

ou contacte o seu médico ou farmacêutico.

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação