Brimonidina + Timolol Sandoz 2 mg/ml + 5 mg/ml Colírio, solução

Portugal - português - INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Brimonidina + Timolol
Disponível em:
Sandoz Farmacêutica, Lda.
Código ATC:
S01ED51
DCI (Denominação Comum Internacional):
Brimonidine + Timolol
Dosagem:
2 mg/ml + 5 mg/ml
Forma farmacêutica:
Colírio, solução
Composição:
Brimonidina, tartarato 2 mg/ml - Timolol, maleato 6.8 mg/ml
Via de administração:
Uso oftálmico
Tipo de prescrição:
MSRM
Grupo terapêutico:
15.4.5 Outros
Área terapêutica:
timolol, combinations
Resumo do produto:
5646906 - Frasco conta gotas 1 unidade(s) 5 ml - Tipo de embalagem: AbertaPrazo de validade: 28 Dia(s)Temperatura: Não aplicávelCondições: Manter dentro embalagem exterior, abrigo da luzTipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: Não aplicávelCondições: Manter dentro embalagem exterior, abrigo da luz - Não comercializado - 10079099 - 50109863
Status de autorização:
Autorizado
Número de autorização:
DK/H/2370/001/DC
Data de autorização:
2015-04-16

Leia o documento completo

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Folheto informativo: Informação para o doente

Brimonidina + Timolol Sandoz 2 mg/ml + 5 mg/ml colírio, solução

Tartarato de brimonidina e timolol

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento pois

contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O

medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de

doença.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não

indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Ver secção 4.

O que contém este folheto:

O que é Brimonidina + Timolol Sandoz e para que é utilizado

O que precisa de saber antes de utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz

Como Brimonidina + Timolol Sandoz

Efeitos secundários possíveis

Como conservar Brimonidina + Timolol Sandoz

Conteúdo da embalagem e outras informações

O que é Brimonidina + Timolol Sandoz e para que é utilizado

Brimonidina + Timolol Sandoz é um colírio utilizado para controlar o glaucoma. Contém

duas substâncias ativas diferentes (brimonidina e timolol) que reduzem, ambas, a pressão

ocular

alta.

brimonidina

pertence

grupo

medicamentos

designado

agonistas do recetor adrenérgico alfa-2. O timolol pertence a um grupo de medicamentos

designado por bloqueadores beta. O Brimonidina + Timolol Sandoz é receitado para

reduzir a pressão ocular elevada quando a utilização de colírios contendo apenas um

bloqueador beta não é suficiente.

Os seus olhos contêm um líquido aquoso transparente que nutre o interior do olho. O

líquido está constantemente a ser drenado para fora do olho e é produzido um líquido

novo para o substituir. Se o líquido não for drenado rapidamente, a pressão no interior do

olho aumenta e pode, eventualmente, danificar a sua visão. Brimonidina + Timolol

Sandoz atua reduzindo a produção de líquido e aumentando a quantidade de líquido que é

drenado. Isto reduz a pressão no interior do olho ao mesmo tempo que continua a nutrir o

olho.

O que precisa de saber antes de utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Não utilize Brimonidina + Timolol Sandoz:

se tem alergia ao tartarato de brimonidina, timolol, bloqueadores beta ou a

qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6). Os sintomas de

uma reação alérgica podem incluir inchaço da face, lábios e garganta, respiração ruidosa,

sensação de desmaio, falta de ar, comichão ou vermelhidão à volta do olho.

Se tem ou teve no passado problemas respiratórios, tais como asma, bronquite

obstrutiva crónica grave (doença pulmonar grave que pode causar respiração ruidosa,

dificuldade em respirar e/ou tosse prolongada).

problemas

coração,

tais

como

frequência

cardíaca

reduzida,

insuficiência cardíaca, alterações do batimento cardíaco (que não estejam controladas

com pacemaker).

está

tomar

inibidores

monoamina-oxidase

(MAO)

determinados

medicamentos antidepressivos.

Brimonidina + Timolol Sandoz não deve ser utilizado em crianças com idade inferior a 2

anos e não deve geralmente ser utilizado em crianças entre os 2-17 anos.

Se achar que qualquer um destes pontos se aplica ao seu caso, não utilize Brimonidina +

Timolol Sandoz até voltar a falar com o seu médico.

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz

se tem ou teve no passado

doença coronária cardíaca (os sintomas podem incluir dor ou aperto no peito, falta de ar

ou asfixia), insuficiência cardíaca, diminuição pressão arterial

perturbações no ritmo cardíaco, tal como batimento cardíaco lento

problemas respiratórios, asma ou doença pulmonar obstrutiva crónica

doença associada a uma má circulação sanguínea (tal como doença de Raynaud ou

síndrome de Raynaud)

diabetes, pois o timolol pode mascarar os sinais e os sintomas de níveis de açúcar no

sangue reduzidos

hiperatividade da glândula tiroide, pois o timolol pode mascarar os sinais e os sintomas

problemas renais ou hepáticos

tumor na glândula supra-renal

cirurgia ocular para diminuir a pressão no olho

se sofre ou sofreu de qualquer alergia (p. ex., febre dos fenos, eczema) ou alguma reação

alérgica grave, saiba que pode ser necessário aumentar a dose habitual de adrenalina

utilizada para controlar uma reação grave.

Informe o seu médico antes de ser submetido a uma intervenção cirúrgica que está a

utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz, uma vez que o timolol pode alterar os efeitos de

alguns medicamentos utilizados durante a anestesia.

Outros medicamentos e Brimonidina + Timolol Sandoz

Brimonidina + Timolol Sandoz pode afetar ou pode ser afetado por outros medicamentos

que esteja a utilizar, incluindo outros colírios para o tratamento do glaucoma.

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou

se vier a tomar outros medicamentos.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Existem

diversos

medicamentos

podem

interferir

Brimonidina

Timolol

Sandoz, pelo que se torna especialmente importante informar o seu médico se estiver a

tomar:

analgésicos

medicamentos que o ajudem a dormir ou para a ansiedade

medicamentos para tratar a pressão arterial elevada (hipertensão)

medicamentos para o coração (por exemplo, para anomalias do ritmo cardíaco) como os

bloqueadores beta, digoxina ou quinidina (utilizada para tratar doenças cardíacas e alguns

tipos de malária)

medicamentos para tratar a diabetes ou o excesso de açúcar no sangue

medicamentos para a depressão, tais como a fluoxetina e paroxetina

outros colírios utilizados para diminuir a pressão elevada no olho (glaucoma)

medicamentos para tratar reações alérgicas graves

medicamentos que afetam algumas hormonas do seu corpo, como adrenalina e dopamina

medicamentos que afetam os músculos dos seus vasos sanguíneos

medicamentos para tratar a azia ou úlceras do estômago.

Se a dose de algum dos medicamentos que estiver atualmente a tomar for alterada ou se

consome álcool com regularidade, informe o seu médico.

Se tiver de receber um anestésico, informe o seu médico ou dentista que está a utilizar o

Brimonidina + Timolol Sandoz.

Gravidez , amamentação e fertilidade

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o

seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Não utilize Brimonidina + Timolol Sandoz se está grávida, a menos que o seu médico o

considere necessário.

Não utilize Brimonidina + Timolol Sandoz se está a amamentar. O timolol pode passar

para o seu leite. Consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicamento durante a

amamentação.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Brimonidina + Timolol Sandoz pode provocar sonolência, cansaço ou visão turva em

alguns doentes. Não conduza ou utilize máquinas até os sintomas terem desaparecido. Se

tiver algum problema, fale com o seu médico.

Brimonidina + Timolol Sandoz contém cloreto de benzalcónio

Lentes de contacto

- Não utilize Brimonidina + Timolol Sandoz enquanto estiver com as lentes de contacto

colocadas nos olhos. Espere pelo menos 15 minutos depois da aplicação de Brimonidina

+ Timolol Sandoz para voltar a colocar as suas lentes.

- Um conservante de Brimonidina + Timolol Sandoz (cloreto de benzalcónio) pode

causar irritação ocular e também se sabe que descolora as lentes de contacto moles.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Como utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz

Utilize este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu

médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Utilização em crianças e adolescentes

Brimonidina + Timolol Sandoz não é recomendado para utilização em crianças com

idade

inferior

anos.

Brimonidina

Timolol

Sandoz

não

deve

utilizado

normalmente em crianças e adolescentes (entre os 2 e os 17 anos).

Utilização em adultos, incluindo idosos

A dose habitual é de uma gota de Brimonidina + Timolol Sandoz duas vezes ao dia, com

cerca de 12 horas de intervalo. Não altere a dose nem deixe de aplicar este medicamento

sem falar com o seu médico.

Se utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz com outros colírios, espere, pelo menos, cinco

minutos entre a aplicação de Brimonidina + Timolol Sandoz e os outros colírios.

Instruções de utilização

Não pode utilizar o frasco se o selo de inviolabilidade da tampa do frasco já estiver

danificado antes de começar a utilizá-lo.

Lave as suas mãos antes de abrir o frasco. Incline a cabeça para trás e olhe para o teto.

Puxe cuidadosamente a pálpebra inferior para baixo até se formar uma pequena bolsa.

Vire o frasco ao contrário e aperte-o de forma a deitar uma gota em cada olho que

necessita de tratamento.

Solte a pálpebra inferior e feche o olho.

Mantenha o olho fechado e pressione o canto do olho (do lado do nariz) com o seu dedo

durante dois minutos. Tal ajuda a evitar que o Brimonidina + Timolol Sandoz passe para

o resto do corpo.

Se alguma gota não cair no olho, tente outra vez.

Para evitar contaminação, não deixe a ponta do conta-gotas do frasco tocar no olho ou em

outra superfície qualquer. Volte a colocar a tampa de rosca para

fechar o

frasco,

imediatamente após a utilização.

Se utilizar mais Brimonidina + Timolol Sandoz do que deveria

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Adultos

Se utilizar mais Brimonidina + Timolol Sandoz do que deveria, é pouco provável que lhe

cause qualquer problema. Aplique a gota seguinte à hora habitual. Se estiver preocupado,

fale com o médico ou farmacêutico.

Bebés e crianças

Foram referidos vários casos de sobredosagem em bebés e crianças a utilizar brimonidina

(um dos componentes de Brimonidina + Timolol Sandoz) como parte de um tratamento

médico para o glaucoma. Os sinais incluem sonolência, moleza, temperatura corporal

baixa, palidez e dificuldades respiratórias. Se ocorrer qualquer um destes sinais, contate

imediatamente o seu médico.

Adultos e Crianças

Brimonidina

Timolol

Sandoz

acidentalmente

ingerido,

deve

contatar

imediatamente o seu médico.

Caso se tenha esquecido de utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz

Caso se tenha esquecido de utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz, aplique uma única

gota em cada olho que necessita de tratamento logo que se lembrar e, a seguir, volte à sua

rotina habitual. Não utilize uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de

aplicar.

Se parar de utilizar Brimonidina + Timolol Sandoz

Brimonidina + Timolol Sandoz deve ser usado diariamente para que atue adequadamente.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico

ou farmacêutico.

Efeitos secundários possíveis

Como

todos

medicamentos,

este

medicamento

pode

causar

efeitos

secundários,

embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Se sentir algum dos efeitos secundários seguintes, contate o seu médico imediatamente:

Insuficiência cardíaca (ex. dor no peito) ou batimento cardíaco irregular.

Aumento ou diminuição do ritmo cardíaco ou pressão arterial baixa.

Podem observar-se os seguintes efeitos secundários com Brimonidina + Timolol Sandoz.

Que afetam o olho

Muito frequentes (podem afetar mais de 1 em cada 10 pessoas):

Vermelhidão ou ardor no olho.

Frequentes (podem afetar até 1 em cada 10 pessoas):

Sensação de picada ou dor nos olhos,

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Reação alérgica no olho ou na pele à volta do olho

Pequenas irregularidades na superfície do olho (com ou sem inflamação)

Inchaço, vermelhidão ou inflamação da pálpebra

Irritação, ou sensação de corpo estranho no olho

Comichão nos olhos e pálpebras

Folículos ou pontos brancos na camada transparente que reveste a superfície do olho

Alterações na visão

Lacrimejo

Secura ocular

Olhos colados

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em cada 100 pessoas):

Dificuldade em ver claramente

Inchaço ou inflamação na camada transparente que reveste a superfície do olho

Olhos cansados

Sensibilidade à luz

Dor nas pálpebras

Enevoamento da camada transparente que reveste a superfície dos olhos

Inchaço ou inflamação da zona sob a superfície do olho

Pequenos pontos pretos móveis à superfície do olho

Desconhecido (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis):

Visão turva

Que afetam o corpo:

Frequentes (podem afetar até 1 em cada 10 pessoas):

Pressão arterial elevada

Depressão

Sonolência

Dores de cabeça

Boca seca

Fraqueza generalizada

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em cada 100 pessoas):

Insuficiência cardíaca

Batimento cardíaco irregular

Tontura

Desmaios

Nariz seco

Alterações no paladar

Náuseas

Diarreia

Desconhecido (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis):

Aumento ou diminuição do ritmo cardíaco

Pressão arterial baixa

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Vermelhidão da face

Alguns destes efeitos podem ser causados devido a uma alergia a qualquer um dos

componentes. Foram observados efeitos adversos adicionais com a

brimonidina ou

timolol e que podem potencialmente ocorrer com Brimonidina + Timolol Sandoz.

Os seguintes efeitos adversos adicionais foram observados com a brimonidina:

inflamação no olho, pupilas pequenas, dificuldade em adormecer, sintomas semelhantes a

uma constipação, falta de ar, sintomas que envolvam o estômago e a digestão, reações

alérgicas gerais, reações na pele incluindo vermelhidão, inchaço da face, erupções na pele

que causem comichão e dilatação dos vasos sanguíneos.

Como todos os medicamentos que são aplicados nos olhos, Brimonidina + Timolol

Sandoz (brimonidina/timolol) é absorvido para o sangue. A absorção de timolol, um

componente bloqueador beta do Brimonidina + Timolol Sandoz pode causar efeitos

secundários semelhantes aos observados com a administração intravenosa e/ou oral de

medicamentos

bloqueadores

beta.

incidência

efeitos

secundários

após

administração oftálmica tópica é inferior à observada quando os medicamentos são, por

exemplo, tomados por via oral ou injetados. Os efeitos secundários listados incluem as

reações observadas dentro da classe dos bloqueadores beta quando utilizados para o

tratamento de doenças oculares:

Reações alérgicas generalizadas incluindo inchaço por baixo da pele (que pode ocorrer

em zonas como a face e membros e que podem obstruir as vias respiratórias e causar

dificuldades

engolir

respirar),

erupções

pele

erupções

pele

provoquem comichão), erupções na pele localizadas ou generalizadas, comichão, reação

alérgica súbita e grave que coloque a vida em risco.

Níveis reduzidos de glucose no sangue.

Dificuldade em adormecer (insónia), pesadelos, perda de memória.

Acidente vascular cerebral, reduzido fornecimento de sangue ao cérebro, aumento dos

sinais e sintomas da miastenia gravis (alteração muscular), sensações fora do normal (tais

como formigueiros).

Inflamação da córnea, descolamento da camada que se encontra por baixo da retina que

contém vasos sanguíneos após cirurgia de filtração, que pode causar perturbações visuais,

diminuição da sensibilidade da córnea, erosão da córnea (lesão na parte da frente do

globo ocular), pálpebra superior descaída (que faz com que o olho fique meio fechado),

visão dupla.

Dor no peito, edema (acumulação de líquidos), alterações no ritmo ou na velocidade dos

batimentos

cardíacos,

tipo

perturbação

ritmo

cardíaco,

ataque

cardíaco,

insuficiência cardíaca.

Fenómeno de Raynaud, mãos e pés frios.

Constrição das vias aéreas nos pulmões (principalmente em caso de doença preexistente),

dificuldades em respirar, tosse.

Indigestão, dor abdominal, vómitos.

Perda de cabelo, erupções

na pele com aspeto branco prateado (erupções na pele

psoriasiformes) ou agravamento da psoríase, erupções na pele.

Dores musculares não causadas pelo exercício.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Disfunção sexual, diminuição da líbido.

Fraqueza muscular/cansaço.

Comunicação de efeitos secundários

tiver

quaisquer

efeitos

secundários,

incluindo

possíveis

efeitos

secundários

não

indicados

neste

folheto,

fale

médico ou

farmacêutico.

Também

poderá

comunicar efeitos secundários diretamente ao Infarmed I.P. através dos contactos abaixo.

Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a

segurança deste medicamento.

INFARMED, I.P.

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos

Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53

1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 71 40

Fax: + 351 21 798 73 97

Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage

E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

Como conservar Brimonidina + Timolol Sandoz

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Manter o frasco dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

Deve utilizar apenas um frasco de cada vez.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo do frasco e na

embalagem exterior, após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês

indicado.

medicamento

tornar

descolorido

apresentar

quaisquer

outros

sinais

deterioração, consulte o seu farmacêutico que lhe dirá o que fazer.

Rejeite o frasco quatro semanas após a primeira abertura, mesmo que ainda tenha

algumas gotas. Tal ajudará a prevenir infeções. Para o ajudar a lembrar-se, escreva a data

em que abriu o frasco no espaço existente na embalagem exterior.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao

seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas

ajudarão a proteger o ambiente.

Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Brimonidina + Timolol Sandoz

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

As substâncias ativas são tartarato de brimonidina e maleato de timolol. Um mililitro de

solução

contém

miligramas

tartarato

brimonidina

maleato

timolol

equivalente a 5 miligramas de timolol.

Os outros componentes são o cloreto de benzalcónio (um conservante), fosfato de sódio

monobásico mono-hidratado, fosfato de sódio dibásico hepta-hidratado e água purificada.

Podem ser adicionadas pequenas quantidades de ácido clorídrico ou hidróxido de sódio

para ajuste do pH da solução (uma medida da acidez ou alcalinidade da solução).

Qual o aspeto de Brimonidina + Timolol Sandoz e conteúdo da embalagem

Brimonidina + Timolol Sandoz é uma solução transparente, amarela esverdeada, numa

embalagem que contém ou 1, 3 ou 6 frascos de plástico, cada um com uma tampa. Cada

frasco contém 5 ml de solução.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Sandoz Farmacêutica, Lda.

Avenida Professor Doutor Cavaco Silva, n.º 10E

Taguspark

2740-255 Porto Salvo

Portugal

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico

Europeu (EEE) com as seguintes denominações:

Dinamarca

Brimonidine Tartrate/Timolol Sandoz

Espanha

Brimonidina/Timolol Sandoz

2mg/ml+5mg/ml colirio en solución

Portugal

Brimonidina + Timolol Sandoz

Este folheto foi revisto pela última vez em

Leia o documento completo

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

NOME DO MEDICAMENTO

Brimonidina + Timolol Sandoz 2 mg/ml + 5 mg/ml colírio, solução

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Um ml de solução contém:

2,0 mg de tartarato de brimonidina, equivalente a 1,3 mg de brimonidina

5,0 mg de timolol correspondendo a 6,8 mg de maleato de timolol

Excipientes com efeito conhecido:

Contém cloreto de benzalcónio 0,05 mg/ml.

Lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

FORMA FARMACÊUTICA

Colírio, solução.

Solução transparente, amarela-esverdeada.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

Indicações terapêuticas

Redução da pressão intraocular (PIO) em doentes com glaucoma crónico de ângulo

aberto ou hipertensão ocular cuja resposta aos betabloqueadores tópicos é insuficiente.

Posologia e modo de administração

Para evitar a contaminação do olho ou do colírio não permitir que a ponta do conta-gotas

contate com qualquer superfície.

Posologia

Dose recomendada em adultos (incluindo idosos)

A dose recomendada é de uma gota de Brimonidina + Timolol Sandoz no(s) olho(s)

afetado(s) duas vezes por dia, com aproximadamente 12 horas de intervalo. Caso sejam

utilizados mais do que um medicamento oftálmico tópico, os diferentes medicamentos

devem ser instilados com um intervalo de, pelo menos, 5 minutos entre eles.

como

qualquer

colírio,

para

reduzir

possível

absorção

sistémica,

recomenda-se que o saco lacrimal seja comprimido no canto mediano (oclusão pontual)

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

ou que se feche as pálpebras por dois minutos. Isto deve ser efetuado imediatamente após

a instilação de cada gota. Tal poderá resultar numa diminuição dos efeitos adversos

sistémicos e num aumento da atividade local.

Utilização em caso de compromisso renal e hepático

Brimonidina + Timolol Sandoz não foi estudado em doentes com compromisso hepático

ou renal. Assim, deve ser utilizado com precaução no tratamento deste tipo de doentes.

População pediátrica

Brimonidina + Timolol Sandoz está contraindicado em recém-nascidos e crianças (com

idade inferior a 2 anos) (ver secções 4.3, 4.4, 4.8 e 4.9).

A segurança e a eficácia de Brimonidina + Timolol Sandoz em crianças e adolescentes

(idades compreendidas entre os 2 e os 17 anos) não foram estabelecidas e por isso, a sua

utilização não é recomendada em crianças e adolescentes (ver secções 4.4. e 4.8).

Contraindicações

Hipersensibilidade às substâncias ativas ou a qualquer um dos excipientes mencionados

na secção 6.1.

Doença reativa das vias respiratórias incluindo asma brônquica ou antecedentes de asma

brônquica, doença pulmonar obstrutiva crónica grave.

Braquicardia

sinusal,

síndrome

nódulo

sinusal,

bloqueio

sino-atrial,

bloqueio

auriculoventricular de segundo ou terceiro grau não controlado com um pacemaker,

insuficiência cardíaca diagnosticada, choque cardiogénico.

Utilização em recém-nascidos e crianças (com menos de 2 anos) (ver secção 4.8.).

Doentes em terapêutica com inibidores da monoamina oxidase (MAO).

Doentes

tomar

antidepressivos

afetem

transmissão

noradrenérgica

antidepressivos tricíclicos e mianserina).

Advertências e precauções especiais de utilização

População pediátrica

Crianças com idade igual ou superior a 2 anos, especialmente as enquadradas na faixa

etária dos 2-7 anos de idade e/ou com peso

20 kg devem ser tratadas com precaução e

cuidadosamente monitorizadas devido à elevada incidência e gravidade de sonolência. A

segurança e eficácia de brimonidina + timolol em crianças e adolescentes (dos 2 aos 17

anos de idade) não foram ainda estabelecidas (ver secções 4.2 e 4.8).

Em ensaios clínicos, alguns doentes experimentaram reações oculares do tipo alérgico

(conjuntivite alérgica e blefarite alérgica) com brimonidina + timolol. A conjuntivite

alérgica foi observada em 5,2% dos doentes. O início foi tipicamente entre o 3º e o 9º

mês, resultando numa taxa de interrupção do tratamento de 3,1%. A blefarite alérgica foi

notificada pouco frequentemente (< 1%). Caso sejam observadas reações alérgicas, o

tratamento com Brimonidina + Timolol Sandoz deve ser descontinuado.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Foram notificadas reações oculares de hipersensibilidade tardias com a utilização de uma

solução a 0,2% de tartarato de brimonidina, sendo que algumas notificações estiveram

associadas a um aumento da PIO.

Tal como com outros medicamentos de aplicação tópica, Brimonidina + Timolol Sandoz

pode ser absorvido sistemicamente. Não foi observada qualquer acentuação da absorção

sistémica das substâncias ativas individuais. Devido ao agente beta-adrenérgico, timolol,

podem ocorrer os mesmos tipos de reações adversas cardiovasculares, pulmonares e

outras reações adversas idênticas às observadas com os agentes bloqueadores beta-

adrenérgicos

sistémicos.

incidência

reações

adversas

sistémicas

após

administração oftálmica tópica é inferior à observada com a administração sistémica.

Para reduzir a absorção sistémica, ver secção 4.2.

Cardiopatias

Os doentes com patologias cardiovasculares (p. ex. doença cardíaca coronária, angina de

Prinzmetal, insuficiência cardíaca) e terapêutica hipotensora com bloqueadores beta,

devem ser criticamente avaliados, devendo ser considerada uma terapêutica com outras

substâncias ativas. Doentes com patologias cardiovasculares devem ser vigiados para a

deteção de sinais de deterioração destas doenças e de reações adversas.

Devido ao seu efeito negativo no tempo de condução, os bloqueadores beta só devem ser

administrados com precaução em doentes com bloqueio cardíaco de primeiro grau.

Tal como com os bloqueadores beta sistémicos, caso seja necessária a suspensão do

tratamento

doentes

doença

cardíaca

coronária,

terapêutica

deve

interrompida gradualmente de forma a evitar perturbações no ritmo, enfarte do miocárdio

ou morte súbita.

Vasculopatias

Doentes com perturbações/alterações graves da circulação periférica (i. e. formas graves

da doença de Raynaud ou síndrome de Raynaud) devem ser tratados com precaução.

Doenças respiratórias

Têm

sido

notificadas

reações

respiratórias,

incluindo

morte

broncospasmo

doentes com asma, após a administração de alguns bloqueadores beta oftálmicos.

Brimonidina + Timolol Sandoz deve ser utilizado com precaução em doentes com doença

pulmonar obstrutiva crónica ligeira/moderada (DPOC) e apenas se o possível benefício

compensar o potencial risco.

Hipoglicemia/diabetes

Os bloqueadores beta devem ser administrados com precaução em doentes que possam

sofrer de hipoglicemia espontânea ou em doentes com diabetes lábil, uma vez que os

bloqueadores beta podem mascarar os sinais e os sintomas de hipoglicemia aguda.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Hipertiroidismo

Os bloqueadores beta podem também mascarar os sinais de hipertiroidismo.

Brimonidina + Timolol Sandoz tem de ser utilizado com precaução em doentes com

acidose metabólica e feocromocitoma não tratado.

Patologias da córnea

Os bloqueadores beta oftálmicos podem induzir secura ocular. Os doentes com patologias

da córnea devem ser tratados com precaução.

Outros agentes bloqueadores beta

O efeito na pressão intraocular ou os efeitos conhecidos do bloqueio beta sistémico

podem ser potenciados quando o timolol é administrado a doentes já medicados com um

betabloqueador sistémico. A resposta destes doentes deve ser cuidadosamente observada.

Não é recomendada a utilização de dois betabloqueadores adrenérgicos tópicos (ver

secção 4.5).

Reações anafiláticas

Enquanto estão a tomar betabloqueadores, doentes com antecedentes de atopia ou de

reação anafilática grave a uma diversidade de alergénios podem ser mais reativos a

exposições

repetidas

tais

alérgenos

podem

não

responder

dose

habitual

adrenalina utilizada para tratar reações anafiláticas.

Descolamento da coroideia

Foi notificado descolamento da coroideia com a administração de terapêutica supressora

aquosa (p. ex. timolol, acetazolamida) após procedimentos de filtração.

Anestesia cirúrgica

As preparações oftálmicas de betabloqueadores podem bloquear os efeitos beta-agonistas

sistémicos, p. ex. da adrenalina. O anestesista tem de ser informado que o doente se

encontra medicado com timolol.

Em doentes com insuficiência renal grave em diálise, o tratamento com timolol foi

associado a hipotensão pronunciada.

O conservante existente em Brimonidina + Timolol Sandoz, cloreto de benzalcónio, pode

provocar irritação ocular. As lentes de contato devem ser retiradas antes da aplicação e

deve-se esperar pelo menos 15 minutos antes de as voltar a colocar. Sabe-se que o cloreto

de benzalcónio descolora as lentes de contacto hidrófilas. Evitar o contato com lentes de

contato hidrófilas.

A utilização de Brimonidina + Timolol Sandoz em doentes com glaucoma de ângulo

fechado não foi estudada.

Interações medicamentosas e outras formas de interação

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Não

foram

realizados

estudos

específicos

interações

associação

fixa

brimonidina

timolol.

Apesar

não

terem

sido

realizados

estudos

específicos

interação com brimonidina + timolol, a possibilidade teórica de um efeito aditivo ou

potenciador

depressores

(álcool,

barbitúricos,

opiáceos,

sedativos

anestésicos) deve ser considerada.

Existe um potencial para a ocorrência de efeitos aditivos que resultam em hipotensão

e/ou bradicardia acentuada quando uma solução oftálmica de um betabloqueador é

administrada concomitantemente com bloqueadores dos canais de cálcio orais, agentes

betabloqueadores

adrenérgicos,

antiarrítmicos

(incluindo

amiodarona),

glicosídeos

digitálicos, parassimpaticomiméticos ou guanetidina. Adicionalmente, foram referidos

casos muito raros (<1 em 10.000) de hipotensão após a aplicação de brimonidina.

Aconselha-se, por isso, precaução na utilização de brimonidina + timolol com anti-

hipertensivos sistémicos.

Tem sido notificada ocasionalmente midríase, resultante da utilização concomitante de

betabloqueadores

oftálmicos

adrenalina

(epinefrina).

betabloqueadores

podem

acentuar o agravamento do efeito hipoglicémico de agentes antidiabéticos.

Os betabloqueadores podem mascarar os sinais e sintomas de hipoglicemia (ver secção

4.4).

A reação hipertensiva devido à interrupção súbita de clonidina pode ser potenciada

quando se tomam betabloqueadores.

notificado

potenciação

bloqueio

beta

sistémico

diminuição

frequência cardíaca, depressão) durante o tratamento combinado com

inibidores do

CYP2D6 (p. ex. quinidina, fluoxetina, paroxetina) e timolol.

O uso concomitante de um betabloqueador com fármacos anestésicos pode atenuar a

taquicardia compensatória e aumentar o risco de hipotensão (ver secção 4.4.), pelo que o

anestesista tem de ser informado se o doente estiver a utilizar brimonidina + timolol.

Tem de ser exercida precaução se brimonidina + timolol for utilizado simultaneamente

com meios de contraste de iodo ou lidocaína por via intravenosa.

A cimetidina, a hidralazina e o álcool podem aumentar os níveis plasmáticos de timolol.

Não se encontram disponíveis dados sobre o nível de catecolaminas em circulação após a

administração de brimonidina + timolol Sandoz. No entanto, é aconselhada precaução em

doentes a tomar medicação que possa afetar o metabolismo e recaptação de aminas

circulantes, p. ex. cloropromazina, metilfenidato, reserpina.

Aconselha-se precaução ao iniciar (ou ao alterar a dose) a terapêutica com um agente

sistémico

concomitante

(independentemente

forma

farmacêutica)

possa

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

interagir com agonistas á-adrenérgicos ou interferir com a sua atividade, isto é, agonistas

ou antagonistas do recetor adrenérgico, por exemplo, (isoprenalina, prazosina).

Embora não tenham sido realizados estudos específicos de interações medicamentosas

com brimonidina + timolol deve ter-se em consideração a possibilidade teórica de um

efeito adicional na redução da pressão intraocular com prostamidas, prostaglandinas,

inibidores da anidrase carbónica e pilocarpina.

A brimonidina está contraindicada em doentes a fazer tratamento com inibidores da

monoamina oxidase (MAO) e em doentes a tomar antidepressivos, pois esta afeta a

transmissão noradrenérgica (p. ex. antidepressivos tricíclicos e miaserina), (ver secção

4.3). Os doentes que recebem terapêutica com IMAO devem esperar 14 dias após a

interrupção do tratamento antes de iniciar o tratamento com Brimonidina + Timolol

Sandoz.

Fertilidade, gravidez e aleitamento

Gravidez

Não

existem

dados

adequados

relativamente

utilização

combinação

fixa

brimonidina e timolol em mulheres grávidas. Brimonidina + Timolol Sandoz não ser

utilizado durante a gravidez, exceto se claramente necessário. Para reduzir a absorção

sistémica, ver secção 4.2.

Tartarato de brimonidina

Não existem dados adequados sobre o uso de tartarato de brimonidina em mulheres

grávidas.

Estudos

animais

demonstraram

toxicidade

reprodutiva

doses

maternotóxicas

elevadas

(ver

secção

5.3.).

potencial

risco

para

humanos

desconhecido.

Timolol

Estudos em animais demonstraram toxicidade reprodutiva em doses significativamente

mais elevadas relativamente às utilizadas na prática clínica (ver 5.3.).

Estudos

epidemiológicos

não

revelaram

existência

malformações,

demonstraram

risco

para

atraso

crescimento

intrauterino

quando

betabloqueadores são administrados por via oral. Para além disso, foram observados em

recém-nascidos sinais e sintomas de bloqueio beta (ex. bradicardia, hipotensão, alterações

respiratórias e hipoglicemia) quando os betabloqueadores foram utilizados até ao parto.

Se Brimonidina + Timolol Sandoz for administrado durante a gravidez e até à altura do

parto, o recém-nascido deve ser cuidadosamente monitorizado durante os primeiros dias

de vida.

Amamentação

Tartarato de brimonidina

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Não se sabe se a brimonidina é excretada no leite materno em seres humanos, mas é

excretada no leite materno em ratos.

Timolol

Os betabloqueadores são excretados no leite materno. Contudo, com as doses terapêuticas

timolol

colírio

não

provável

possa

estar

presente

leite

materno

quantidade suficiente para produzir sintomas clínicos de bloqueio beta no bebé. Para

reduzir a absorção sistémica, ver secção 4.2.

Brimonidina + Timolol Sandoz não deve ser utilizado em mulheres que estejam a

amamentar.

Efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas

Brimonidina + Timolol Sandoz tem uma influência reduzida na capacidade de condução

e utilização de máquinas. Brimonidina + Timolol Sandoz pode provocar visão turva

transitória, perturbações visuais, fadiga e/ou sonolência, o que pode afetar a capacidade

conduzir

utilizar

máquinas.

doente

deve

esperar

até

estes

sintomas

desaparecerem antes de conduzir ou utilizar máquinas.

Efeitos indesejáveis

Com base em dados clínicos recolhidos ao longo de 12 meses, as reações adversas mais

frequentemente notificadas foram hiperemia conjuntival (aproximadamente em 15% dos

doentes) e sensação de ardor nos olhos (aproximadamente em 11% dos doentes). A

maioria destes casos foram ligeiros e conduziram a taxas de suspensão de apenas 3,4% e

0,5% respetivamente.

Durante os ensaios clínicos com Brimonidina + Timolol Sandoz foram notificadas as

seguintes reações adversas:

Afeções oculares

Muito frequentes (>1/10): hiperemia conjuntival, sensação de ardor

Frequentes (>1/100, <1/10): sensação de picada nos olhos, conjuntivite alérgica, erosão

córnea,

queratite

pontilhada

superficial,

prurido

ocular,

foliculose

conjuntival,

perturbações

visuais,

blefarite,

epífora,

secura

ocular,

secreção

ocular,

ocular,

irritação ocular, sensação de corpo estranho

Pouco frequentes (>1/1000, <1/100): agravamento da acuidade visual, edema conjuntival,

conjuntivite

folicular,

blefarite

alérgica,

conjuntivite,

flutuação

corpo

vítreo,

astenopia, fotofobia, hipertrofia papilar, dores nas pálpebras, descoloração da conjuntiva,

edema da córnea, infiltrações na córnea, descolamento do corpo vítreo

Perturbações do foro psiquiátrico

Frequentes (>1/100, <1/10): depressão

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Perturbações do sistema nervoso

Frequentes (>1/100, <1/10): sonolência, cefaleias

Pouco frequentes (>1/1000, <1/100): tonturas, síncope

Cardiopatias

Pouco frequentes (>1/1000, <1/100): insuficiência cardíaca congestiva, palpitações

Vasculopatias

Frequentes (>1/100, <1/10): hipertensão

Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino

Pouco frequentes (>1/1000, <1/100): rinite, secura nasal

Doenças gastrointestinais

Frequentes (>1/100, <1/10): secura oral

Pouco frequentes (>1/1000, <1/100): alteração do paladar, náuseas, diarreia

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos

Frequentes (>1/100, <1/10): edema da pálpebra, prurido da pálpebra, eritema da pálpebra

Pouco frequentes (>1/1000, <1/100): dermatite alérgica de contacto

Perturbações gerais e alterações no local de administração

Frequentes (>1/100, <1/10): estados de astenia

Foram notificadas as seguintes reações adversas desde o início da comercialização de

brimonidina + timolol:

Afeções oculares

Desconhecidos: visão turva

Cardiopatias

Desconhecidos: arritmia, bradicardia, taquicardia.

Vasculopatias

Desconhecidos: hipotensão

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos

Desconhecidos: eritema facial

Efeitos

adversos

adicionais

observados

componentes

podem

eventualmente ocorrer também com brimonidina + timolol:

Brimonidina

Afeções oculares: irite, iridociclite (uveíte anterior), miose

Perturbações do foro psiquiátrico: insónia

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Doenças

respiratórias,

torácicas

mediastino:

sintomas

vias

respiratórias

superiores, dispneia

Doenças gastrointestinais: sintomas gastrointestinais

Perturbações gerais e alterações no local de administração: reações alérgicas sistémicas

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos: reações cutâneas incluindo eritema, edema

da face, prurido, erupções cutâneas e vasodilatação.

Nos casos em que a brimonidina foi utilizada como parte de tratamento médico para o

glaucoma congénito, foram notificados sintomas de sobredosagem com brimonidina em

recém-nascidos e crianças (com idade inferior a 2 anos) a receber brimonidina, tais como

perda de consciência, letargia, sonolência, hipotensão, hipotonia, bradicardia, hipotermia,

cianose, palidez, depressão respiratória e apneia (ver secção 4.3).

Foi notificada uma elevada incidência e gravidade da sonolência em crianças com idade

igual ou superior a 2 anos, especialmente as da faixa etária entre os 2-7 anos de idade

e/ou com peso

20 kg (ver secção 4.4).

Timolol

como

acontece

outros

fármacos

oftalmológicos

topicamente

aplicados,

Brimonidina + Timolol Sandoz (tartarato de brimonidina/timolol) é absorvido para a

circulação sistémica. A absorção de timolol pode causar efeitos indesejáveis semelhantes

aos observados com os betabloqueadores sistémicos.

A incidência de reações adversas sistémicas após a administração oftálmica tópica é

inferior à observada com a administração sistémica. Para reduzir a absorção sistémica,

ver secção 4.2.

Reações adversas adicionais que podem ser observadas com betabloqueadores oftálmicos

e que podem potencialmente também ocorrer com o Brimonidina + Timolol Sandoz

encontram-se listadas de seguida:

Doenças do sistema imunitário: Reações alérgicas sistémicas incluindo, angioedema,

urticária, erupções cutâneas localizadas e generalizadas, prurido, reação anafilática.

Doenças do metabolismo e nutrição: Hipoglicemia.

Perturbações do foro psiquiátrico: Insónias, pesadelos, perda de memória.

Doenças do sistema nervoso: Acidente vascular cerebral, isquemia cerebral, aumento dos

sinais e sintomas de miastenia gravis, parestesia.

Afeções oculares: Queratite, descolamento da coroideia após cirurgia de filtração, (ver

secção 4.4), diminuição da sensibilidade da córnea, erosão da córnea, ptose, diplopia.

Cardiopatias: Aperto precordial, edema, bloqueio auriculoventricular, paragem cardíaca,

insuficiência cardíaca.

Vasculopatias: Fenómeno de Raynaud, arrefecimento das mãos e dos pés.

Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino: Broncospasmo (predominantemente em

doentes com patologia pulmonar obstrutiva preexistente), dispneia, tosse.

Doenças gastrointestinais: Dispepsia, dor abdominal, vómitos.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos: Alopecia, erupções cutâneas psoriasiformes

ou exacerbação da psoríase, erupções cutâneas.

Afeções musculosqueléticas e dos tecidos conjuntivos: Mialgia.

Doenças dos órgãos genitais e da mama: Disfunção sexual, diminuição da libido.

Perturbações gerais e alterações no local de administração: Fadiga.

Notificação de suspeitas de reações adversas

A notificação de suspeitas de reações adversas após a autorização do medicamento é

importante, uma vez que permite uma monitorização contínua da relação benefício-risco

do medicamento. Pede-se aos profissionais de saúde que notifiquem quaisquer suspeitas

de reações adversas diretamente ao INFARMED, I.P.:

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos,

Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53

1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 71 40

Fax: + 351 21 798 73 97

Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage

E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt.

Sobredosagem

As notificações raras de sobredosagem com brimonidina + timolol em humanos não

originaram resultados adversos. Tratamento de uma sobredosagem inclui terapia de

suporte e sintomática; as vias respiratórias do doente devem ser mantidas.

Brimonidina

Sobredosagem oftálmica (adultos)

Nos casos recebidos, os eventos notificados foram geralmente aqueles já listados como

reações adversas.

Sobredosagem sistémica devido a ingestão acidental (adultos):

A informação sobre a ingestão acidental de brimonidina em adultos é muito limitada. O

único acontecimento adverso notificado até o momento foi hipotensão. Foi notificado que

o episódio hipotensivo foi seguido por hipertensão rebound. A sobredosagem oral de

outros alfa-2-agonistas tem sido relatada por causar sintomas como hipotensão, astenia,

vómitos, letargia, sedação, bradicardia, arritmias, miose, apneia, hipotonia, hipotermia,

depressão respiratória e convulsões.

População pediátrica

As notificações de efeitos adversos graves após a ingestão inadvertida de brimonidina por

doentes pediátricos foram publicadas ou notificadas. Os doentes apresentaram sintomas

de depressão do SNC, coma tipicamente temporário ou baixo nível de consciência,

letargia, sonolência, hipotonia, bradicardia, hipotermia, palidez, depressão respiratória e

apneia, tendo sido necessários cuidados intensivos com entubação, se indicado. Todos os

doentes tiveram uma recuperação completa, geralmente dentro de 6-24 horas.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Timolol

Os sintomas de sobredosagem sistémica de timolol incluem: bradicardia, hipotensão,

broncospasmo, cefaleia, tonturas e paragem cardíaca. Um estudo realizado com doentes

revela que o timolol não é imediatamente eliminado por diálise.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

Propriedades farmacodinâmicas

Grupo

farmacoterapêutico:

15.4.5

Medicamentos

usados

afeções

oculares.

Medicamentos usados no tratamento do glaucoma. Outros, código ATC: S01ED51.

Mecanismo de ação

Brimonidina + Timolol Sandoz é composto por duas substâncias ativas: tartarato de

brimonidina e maleato de timolol. Estes dois componentes reduzem a pressão intraocular

(PIO) elevada por meio de mecanismos de atuação complementares e o efeito combinado

resulta numa diminuição adicional da PIO, em comparação com qualquer dos compostos

administrado individualmente. Brimonidina + Timolol Sandoz tem um início de ação

rápido.

O tartarato de brimonidina é um agonista do recetor adrenérgico alfa-2 que é 1000 vezes

mais seletivo para o adrenorecetor alfa-2 que o adrenorecetor alfa-1. Esta seletividade

resulta em nenhuma midríase e na ausência de vasoconstrição nos microvasos associados

a xenoenxertos de retina humana.

Pensa-se que o tartarato de brimonidina reduz a PIO aumentando o fluxo uveoscleral e

reduzindo a formação de humor aquoso.

O timolol é um agente bloqueador não seletivo dos recetores adrenérgicos beta1 e beta2

que não possui atividade simpatomimética intrínseca, atividade depressora direta do

miocárdio

atividade

anestésica

local

(estabilizadora

membranas).

timolol

diminui a PIO reduzindo a formação de humor aquoso. Não está claramente estabelecido

o mecanismo de ação exato, mas a inibição da síntese aumentada do AMP cíclico

provocada pela estimulação betaadrenérgica endógena é provável.

Eficácia clínicas

Em três estudos clínicos duplamente ocultos e controlados, brimonidina + timolol (duas

vezes ao dia) produziu diminuições aditivas clinicamente significativas na PIO média

diurna em comparação com timolol (duas vezes ao dia) e brimonidina (duas ou três vezes

ao dia) quando administrado em monoterapia. Num estudo realizado com doentes cuja

PIO não estava devidamente controlada na sequência de um período de adaptação

mínimo de 3 semanas em qualquer monoterapêutica, foram observadas diminuições

adicionais da PIO média diurna na ordem de 4.5, 3.3 e 3.5 mmHg durante 3 meses de

tratamento para brimonidina + timolol (duas vezes ao dia), timolol (duas vezes ao dia) e

brimonidina (duas vezes ao dia), respetivamente. Neste estudo, antes da determinação da

manhã,

apenas

conseguiu

demonstrar

decréscimo

significativo

comparação com a brimonidina mas não com o timolol; no entanto, foi demonstrada

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

superioridade em todos os outros pontos de determinação. Nos dados recolhidos dos

outros dois estudos, foi demonstrada superioridade estatisticamente superior face ao

timolol, ao longo de todas as determinações. Para além disso, o efeito de redução da PIO

de brimonidina + timolol foi consistentemente não inferior ao obtido por terapêutica

auxiliar de brimonidina e timolol (todos, duas vezes ao dia). Foi demonstrado que o efeito

de diminuição da PIO de

Brimonidina

+ Timolol Sandoz se

manteve em estudos

duplamente ocultos, ao longo de um máximo de 12 meses.

Propriedades farmacocinéticas

Brimonidina + Timolol Sandoz

As concentrações plasmáticas de brimonidina e timolol foram determinadas num estudo

cruzado,

comparando

tratamentos

monoterapêuticos

tratamento

Brimonidina + Timolol Sandoz em indivíduos saudáveis. Não se verificaram quaisquer

diferenças

estatisticamente

significativas

brimonidina

timolol

entre

Brimonidina + Timolol Sandoz e as respetivas monoterapias. Os valores médios da Cmax

plasmática para brimonidina e timolol na sequência de dosagem com Brimonidina +

Timolol Sandoz foram 0,0327 e 0,406 ng/ml respetivamente.

Brimonidina

Após a administração ocular de colírio a 0,2% em seres humanos, as concentrações

plasmáticas de brimonidina são baixas. A brimonidina não é extensamente metabolizada

no olho humano e a ligação às proteínas plasmáticas humanas é de aproximadamente

29%. A semivida média aparente na circulação sistémica foi de aproximadamente 3 horas

após a aplicação tópica no ser humano.

Na sequência da administração por via oral a seres humanos, a brimonidina é bem

absorvida e rapidamente eliminada. A maior parte da dose (cerca de 74% da dose) foi

excretada na urina sob a forma de metabolitos num período de tempo de 5 dias; não foi

detetado qualquer vestígio de medicamento inalterado na urina. Estudos realizados in

vitro, utilizando

fígado animal e humano, indicam que

metabolismo é amplamente

mediado pela aldeído oxidase e o citocromo P450. Assim sendo, a eliminação sistémica

parece ser essencialmente através de metabolismo hepático.

A brimonidina liga-se de forma extensa e reversível à melanina nos tecidos oculares sem

quaisquer efeitos adversos. Não ocorre acumulação na ausência de melanina.

A brimonidina não é extensamente metabolizada nos olhos humanos.

Timolol

Após a aplicação ocular de colírio a 0,5% em seres humanos submetidos a cirurgia às

cataratas, a concentração máxima de timolol foi de 898 ng/ml no humor aquoso uma hora

após a aplicação. Parte da dose é absorvida sistemicamente sendo depois extensamente

metabolizada no fígado. A semivida do timolol no plasma é de cerca de 7 horas. O

timolol é parcialmente metabolizado pelo fígado, sendo o timolol e seus metabolitos

excretados pelos rins. O timolol não se liga de forma extensa às proteínas plasmáticas.

Dados de segurança pré-clínica

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

perfil

segurança

ocular

sistémico

componentes

individuais

está

estabelecido. Os dados não clínicos não revelam qualquer perigo especial para o homem,

base

estudos

convencionais

segurança

farmacológica

componentes

individuais,

toxicidade

administração

repetida,

genotoxicidade.

Estudos

oculares

adicionais de toxicidade de dose repetida com brimonidina + timolol também

não

revelaram perigo especial para o Homem.

Brimonidina

O tartarato de brimonidina não provocou nenhum efeito teratogénico em animais mas

provocou aborto em coelhos e redução de crescimento pós natal em ratos com exposições

sistémicas aproximadamente 37 e 134 vezes superiores às obtidas durante a terapêutica

no Homem, respetivamente.

Timolol

Em estudos com animais, os bloqueadores beta demonstraram produzir uma redução da

taxa sanguínea umbilical, redução do crescimento fetal, ossificação retardada e aumento

da morte fetal e pós natal, mas não demonstraram teratogenicidade. Com o timolol, foi

detetada embriotoxicidade (reabsorção) no coelho e fetotoxicidade (ossificação atrasada)

em ratos, com elevadas doses maternais. Estudos de teratogenicidade em ratinhos, ratos e

coelhos, com doses orais de timolol até 4200 vezes as detetadas com as doses diárias de

brimonidina

timolol

utilizadas

Homem,

não

demonstraram

evidências

malformações fetais.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1.

Lista dos excipientes

Cloreto de benzalcónio

Fosfato de sódio monobásico mono-hidratado

Fosfato de sódio dibásico hepta-hidratado

Ácido clorídrico ou hidróxido de sódio para acerto do pH

Água purificada

Incompatibilidades

Não aplicável.

Prazo de validade

36 meses

Após a primeira abertura: Utilizar no prazo de 28 dias.

Precauções especiais de conservação

Manter o frasco dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

APROVADO EM

16-04-2015

INFARMED

Natureza e conteúdo do recipiente

Frascos brancos de LDPE com gotejador de LDPE natural e tampa branca de HDPE.

Estão disponíveis as seguintes embalagens:

1 x 5 ml

3 x 5 ml

6 x 5 ml

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Precauções especiais de eliminação

Não existem requisitos especiais.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Sandoz Farmacêutica, Lda.

Avenida Professor Doutor Cavaco Silva, n.º 10E

Taguspark

2740-255 Porto Salvo

Portugal

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO

DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação