TRIMETA BBT (CLP)

Portugal - português - Ecolab

Compre agora

Ficha de Segurança Ficha de Segurança (SDS)

26-11-2017

Disponível em:
ECOLAB DEUTSCHLAND GMBH
Número de autorização:
116381E

Documentos em outros idiomas

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - búlgaro

24-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - espanhol

24-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - tcheco

24-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - dinamarquês

24-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - alemão

16-09-2021

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - estoniano

24-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - grego

25-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - francês

25-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - italiano

28-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - letão

19-09-2021

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - lituano

26-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - húngaro

18-09-2021

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - polonês

26-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - romeno

26-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - eslovaco

20-09-2021

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - esloveno

20-09-2021

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - finlandês

24-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - russo

19-09-2021

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - norueguês

26-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - ucraniano

20-09-2021

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - croata

24-11-2017

Ficha de Segurança Ficha de Segurança - sérvio

27-11-2017

Leia o documento completo

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a

Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

1 / 15

SECÇÃO 1: Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa

1.1 Identificador do produto

Nome do produto

Trimeta BBT

Código do produto

116381E

Utilização da substância ou

mistura

Biocida

Tipo de substância

Mistura

Exclusivamente para utilização por profissionais.

Informação do produto

diluído

Informação relativa à diluição não fornecida

1.2 Utilizações identificadas relevantes da substância ou mistura e utilizações

desaconselhadas

Utilizações identificadas

Produto de desinfecção. Processo semi-automático

Restrições de utilização

recomendadas

Reservado aos utilizadores industriais e profissionais.

1.3 Identificação do fornecedor da ficha de dados de segurança

Companhia

ECOLAB HISPANO-PORTUGUESA S.L.

TAGUS PARK, AVENIDA PROF. DOUTOR CAVACO SILVA,

EDIFICIO QUALIDADE B1-1B,

2740-122 PORTO SALVO, Portugal +351 214480750

atendimento.cliente.pt@ecolab.com

1.4 Número de telefone de emergência

Número de telefone de

emergência

+351308800808

+32-(0)3-575-5555 Trans-europeu

Número de telefone do

Centro de Informação

Antivenenos

808 250 143

Data da Compilação/Revisão

03.11.2017

Versão

SECÇÃO 2: Identificação dos perigos

2.1 Classificação da substância ou mistura

Classificação (REGULAMENTO (CE) N.o 1272/2008)

Corrosão cutânea, Categoria 1A

H314

Lesões oculares graves, Categoria 1

H318

Sensibilização da pele, Categoria 1

H317

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

2 / 15

A classificação deste produto é baseada apenas no seu valor de pH extremo (de acordo com a

legislação Europeia actual).

2.2 Elementos do rótulo

Rotulagem (REGULAMENTO (CE) N.o 1272/2008)

Pictogramas de perigo

Palavra-sinal

Perigo

Advertências de perigo

H314

Provoca queimaduras na pele e lesões

oculares graves.

H317

Pode provocar uma reacção alérgica cutânea.

Recomendações de

prudência

Prevenção:

P280

Usar luvas de protecção/ protecção ocular/

protecção facial.

Resposta:

P303 + P361 + P353

SE ENTRAR EM CONTACTO COM A

PELE (ou o cabelo): retirar imediatamente toda

a roupa contaminada. Enxaguar a pele com

água/tomar um duche.

P305 + P351 + P338

SE ENTRAR EM CONTACTO COM OS

OLHOS: Enxaguar cuidadosamente com água

durante vários minutos. Se usar lentes de

contacto, retire-as, se tal lhe for possível.

Continue a enxaguar.

P310

Contacte imediatamente um CENTRO DE

INFORMAÇÃO ANTIVENENOS/ médico.

Componentes perigosos que devem ser listados no rótulo::

Ácido maleico

Ácido sulfúrico

2.3 Outros perigos

Não misturar com lixívia ou outros produtos à base de cloro - vai libertar cloro gasoso.

SECÇÃO 3: Composição/informação sobre os componentes

3.2 Misturas

Componentes perigosos

Nome Químico

No. CAS

No. CE

No. REACH

ClassificaçãoREGULAMENTO (CE) N.o

1272/2008

Concentração

Cumeno sulfunato de

sódio

28348-53-0

248-983-7

Irritação ocular Categoria 2; H319

>= 10 - < 20

Ácido maleico

110-16-7

203-742-5

Toxicidade aguda Categoria 4; H302

Irritação cutânea Categoria 2; H315

Irritação ocular Categoria 2; H319

Sensibilização da pele Categoria 1;

>= 10 - < 20

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

3 / 15

H317

Toxicidade para órgãos-alvo específicos

- exposição única Categoria 3; H335

Ácido sulfúrico

7664-93-9

231-639-5

01-2119458838-20

Nota B Corrosão cutânea Categoria 1A;

H314

>= 5 - < 10

Ácido L-(+)- láctico

79-33-4

201-196-2

01-2119474164-39

Irritação cutânea Categoria 2; H315

Lesões oculares graves Categoria 1;

H318

>= 3 - < 5

Ácido octanoíco

124-07-2

204-677-5

01-2119552491-41

Toxicidade aguda Categoria 4; H332

Corrosão cutânea Categoria 1C; H314

Lesões oculares graves Categoria 1;

H318

>= 2.5 - < 3

Ácido glicólico

79-14-1

201-180-5

01-2119485579-17

Toxicidade aguda Categoria 4; H302

Toxicidade aguda Categoria 4; H332

Corrosão cutânea Categoria 1B; H314

Lesões oculares graves Categoria 1;

H318

>= 1 - < 2.5

Undecylenic acid

112-38-9

203-965-8

01-2119493102-46

Irritação ocular Categoria 2; H319

Toxicidade crónica para o ambiente

aquático Categoria 2; H411

>= 1 - < 2.5

Ácido (Z)-9-

octadecenóico, sulfonado,

sais de potássio

68609-93-8

271-843-1

01-2120063124-67

Irritação ocular Categoria 2; H319

Toxicidade reprodutiva Categoria 1B;

H360D

>= 0.1 - < 0.25

Para o texto completo sobre as recomendações H mencionadas nesta Secção, ver a Secção 16.

SECÇÃO 4: Medidas de primeiros socorros

4.1 Descrição das medidas de primeiros socorros

Em caso de contacto com os

olhos

Enxaguar imediatamente com muita água, também sob as

pálpebras, durante ao menos 15 minutos. Se usar lentes de

contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continue a enxaguar.

Chamar imediatamente um médico.

Em caso de contacto com a

pele

Lavar imediatamente com muita água durante pelo menos 15

minutos. Se for possível utilizar um sabão suave. Lavar o

vestuário contaminado antes de voltar a usá-lo. Limpar

cuidadosamente os sapatos antes de os utilizar de novo. Chamar

imediatamente um médico.

Em caso de ingestão

Enxaguar a boca com água. NÃO provocar o vómito. Nunca

administrar nada via oral a uma pessoa inconsciente. Chamar

imediatamente um médico.

Em caso de inalação

Levar para o ar fresco. Tratar de acordo com os sintomas.

Procure assistência médica se verificar a ocorrência de sintomas.

4.2 Sintomas e efeitos mais importantes, tanto agudos como retardados

Consultar a Secção 11 para obter informações mais detalhadas sobre efeitos para a saúde e

sintomas.

4.3 Indicações sobre cuidados médicos urgentes e tratamentos especiais necessários

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

4 / 15

Tratamento

Tratar de acordo com os sintomas.

SECÇÃO 5: Medidas de combate a incêndios

5.1 Meios de extinção

Meios adequados de

extinção

Usar meios de extinção que sejam apropriados às circunstâncias

locais e ao ambiente envolvente.

Meios inadequados de

extinção

Não conhecidos.

5.2 Perigos especiais decorrentes da substância ou mistura

Perigos específicos para

combate a incêndios

Não inflamável nem combustível.

Produtos de combustão

perigosos

Os produtos de decomposição podem incluir os seguintes

materiais perigosos:

Óxidos de carbono

Óxidos de azoto (NOx)

Óxidos de enxofre

Óxidos de fósforo

5.3 Recomendações para o pessoal de combate a incêndios

Equipamento especial de

proteção a utilizar pelo

pessoal de combate a

incêndio

: Usar equipamento de proteção individual.

Informações adicionais

: Os resíduos de combustão e de água de combate a incêndios

contaminados devem ser eliminados de acordo com os

regulamentos locais.

Em caso de incêndio e/ou explosão não respirar os fumos.

SECÇÃO 6: Medidas a tomar em caso de fugas acidentais

6.1 Precauções individuais, equipamento de proteção e procedimentos de emergência

Recomendações para o

pessoal não envolvido na

resposta à emergência.

Assegurar ventilação adequada. Afastar as pessoas e mantê-las

numa direcção contrária ao vento em relação ao derrame. Evitar a

inalação, a ingestão e o contacto com a pele e os olhos. Quando

os operadores estejam na presença de concentrações acima do

limite de exposição, devem utilizar equipamento respiratório

certificado. Garantir que a limpeza é apenas feita por pessoal com

formação. Referir-se às secções 7 e 8 para as medidas de

protecção.

Recomendações para o

pessoal responsável pela

resposta à emergência.

Caso seja necessário vestuário especializado para lidar com o

derrame, anotar todas as informações indicadas na Secção 8

sobre materiais adequados e não adequados.

6.2 Precauções a nível ambiental

Precauções a nível ambiental

Não permitir contato com o solo, águas superficiais ou

subterrâneas.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

5 / 15

6.3 Métodos e materiais de confinamento e limpeza

Métodos de limpeza

Deter a fuga se tal puder ser feito em segurança. Controlar e

recuperar o líquido derramado com um produto absorvente não

combustível, (por exemplo areia, terra, terra diatomácea,

vermiculite) e colocar o líquido dentro de contentores para a

eliminação de acordo com os regulamentos locais / nacionais (ver

secção 13). Eliminar os resíduos com água.

Em caso de derrame de grandes proporções, reter ou conter a

fuga por forma a impedir a entrada do material nos sistemas de

esgotos.

6.4 Remissão para outras secções

Consultar a Secção 1 para informações sobre contactos de emergência.

Para a protecção individual ver a secção 8.

Consultar a Secção 13 para mais informações sobre tratamento de resíduos.

SECÇÃO 7: Manuseamento e armazenagem

7.1 Precauções para um manuseamento seguro

Informação para um

manuseamento seguro

Não ingerir. Não pode entrar em contacto com os olhos, a pele ou

a roupa. Não respirar as poeiras/ fumos/ gases/ névoas/ vapores/

aerossóis. Só utilizar com uma ventilação adequada. Lavar as

mãos cuidadosamente após manuseamento. Não misturar com

lixívia ou outros produtos à base de cloro - vai libertar cloro

gasoso.

Medidas de higiene

Manusear de acordo com as boas práticas industriais de higiene e

segurança. Retirar e lavar roupa contaminada antes de voltar a

usar. Lavar a cara, as mãos e toda a pele exposta

cuidadosamente após manuseamento. Providenciar instalações

adequadas para o rápido enxaguamento ou lavagem dos olhos e

do corpo em caso de contacto ou perigo de salpicos.

7.2 Condições de armazenagem segura, incluindo eventuais incompatibilidades

Requisitos para áreas de

armazenagem e recipientes

Manter afastado das bases fortes. Manter fora do alcance das

crianças. Manter o recipiente bem fechado. Armazenar em

embalagens apropriadas e rotuladas.

Temperatura de

armazenagem

5 °C a 40 °C

7.3 Utilização(ões) final(is) específica(s)

Utilizações específicas

Produto de desinfecção. Processo semi-automático

SECÇÃO 8: Controlo da exposição/protecção individual

8.1 Parâmetros de controlo

Valores-limite de Exposição Profissional

Componentes

No. CAS

Tipo de valor

(Forma de

Parâmetros de controlo

Bases

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

6 / 15

exposição)

Ácido sulfúrico

7664-93-9

VLE-MP (Fração

torácica)

0.2 mg/m3

PT VLE

Informações

adicionais

Abrangido por legislação nacional específica ou por legislação comunitária

não transposta

Agente carcinogénico suspeito no Homem.

Esta classificação refer-se ácido sulfúrico presente em misturas ácidas

inorgânicos fortes

função respiratória

oito horas (névoa,

fracção torácica)

0.05 mg/m3

PT DL

305/2007

Informações

adicionais

Ao seleccionar um método de monitorização de exposição adequado, deve

ter -se em conta limitações e interferências potenciais que podem surgir na

presença de outros compostos de enxofre.

A névoa é definida como a fracção torácica

8.2 Controlo da exposição

Controlos técnicos adequados

Medidas técnicas

Sistema eficaz de ventilação de efluentes. Manter as

concentrações do ar inferiores aos valores-limite de exposição

profissional.

Medidas de protecção individual

Medidas de higiene

Manusear de acordo com as boas práticas industriais de higiene

e segurança. Retirar e lavar roupa contaminada antes de voltar a

usar. Lavar a cara, as mãos e toda a pele exposta

cuidadosamente após manuseamento. Providenciar instalações

adequadas para o rápido enxaguamento ou lavagem dos olhos e

do corpo em caso de contacto ou perigo de salpicos.

Protecção ocular / facial (EN

166)

Óculos de segurança

Protecção facial

Protecção das mãos (EN

374)

Protecção preventiva da pele recomendada

Luvas

Borracha de nitrilo

borracha butílica

Período de exposição: 1 - 4 horas

Espessura mínima para borracha butílica 0.7mm para borracha

nitrílica 0.4mm ou equivalente (consultar as instruções do

fabricante / distribuidor das luvas).

As luvas devem ser descartadas e devem ser substituídas se

houver qualquer indicação de degradação ou avanço químico.

Proteção do corpo e da pele

(EN 14605)

Equipamento de protecção pessoal, incluindo: luvas de protecção

adequadas, óculos de segurança e fato de protecção

Protecção respiratória (EN

143, 14387)

Não é necessário se a concentração das partículas no ar se

mantiverem abaixo do limite de exposição indicado na informação

dos Limites de Exposição. Utilizar equipamentos de protecção

respiratória certificados de acordo com os requisitos EU

((89/656/EEC, 89/686/EEC), ou equivalentes, quando os riscos

respiratórios não poderem ser evitados ou não estejam

suficientemente limitados por sistemas de protecção colectiva ou

por medidas, métodos ou procedimentos de organização no

trabalho.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

7 / 15

Controlo da exposição ambiental

Recomendação geral

: Considere a colocação de sistemas de retenção à volta das

embalagens armazenadas.

SECÇÃO 9: Propriedades físicas e químicas

9.1 Informações sobre propriedades físicas e químicas de base

Aspeto

: líquido

: amarelo claro

Odor

: Desinfectantes

0.5 - 1.0, 100 %

Ponto de inflamação

Não aplicável

Limiar olfativo

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Ponto de fusão/ponto de

congelação

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Ponto de ebulição inicial e

intervalo de ebulição

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Taxa de evaporação

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Inflamabilidade (sólido, gás)

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Limite superior de explosão

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Limite inferior de explosão

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Pressão de vapor

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Densidade relativa do vapor

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Densidade relativa

1.12 - 1.16

Hidrossolubilidade

solúvel

Solubilidade noutros

solventes

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Coeficiente de partição: n-

octanol/água

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Temperatura de auto-

ignição

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Decomposição térmica

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Viscosidade, cinemática

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Propriedades explosivas

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Propriedades comburentes

A substância ou a mistura não está classificada como

comburente.

9.2 Outras informações

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

SECÇÃO 10: Estabilidade e reactividade

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

8 / 15

10.1 Reatividade

Nenhuma reacção perigosa nas condições normais de utilização.

10.2 Estabilidade química

Estável em condições normais.

10.3 Possibilidade de reações perigosas

Não misturar com lixívia ou outros produtos à base de cloro - vai libertar cloro gasoso.

10.4 Condições a evitar

Não conhecidos.

10.5 Materiais incompatíveis

Bases

10.6 Produtos de decomposição perigosos

Os produtos de decomposição podem incluir os seguintes materiais perigosos:

Óxidos de carbono

Óxidos de azoto (NOx)

Óxidos de enxofre

Óxidos de fósforo

SECÇÃO 11: Informação toxicológica

11.1 Informações sobre os efeitos toxicológicos

Informações sobre vias de

exposição prováveis

Inalação, Contacto com os olhos, Contacto com a pele

Produto

Toxicidade aguda por via oral

: Estimativa da toxicidade aguda : > 2,000 mg/kg

Toxicidade aguda por

inalação

: 4 h Estimativa da toxicidade aguda : > 5 mg/l

Atmosféra de ensaio: pó/névoa

Toxicidade aguda por via

cutânea

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Corrosão/irritação cutânea

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Lesões oculares

graves/irritação ocular

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Sensibilização respiratória ou

cutânea

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Carcinogenicidade

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

9 / 15

Efeitos reprodutivos

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Mutagenicidade em células

germinativas

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Teratogenicidade

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Toxicidade para órgãos-alvo

específicos (STOT) -

exposição única

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Toxicidade para órgãos-alvo

específicos (STOT) -

exposição repetida

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Toxicidade por aspiração

: Não existe nenhuns dados sobre este produto.

Componentes

Toxicidade aguda por via oral

: Cumeno sulfunato de sódio

DL50 Ratazana: > 7,000 mg/kg

Ácido L-(+)- láctico

DL50 Ratazana: 3,543 mg/kg

Ácido octanoíco

DL50 Ratazana: > 2,000 mg/kg

Ácido glicólico

DL50 Ratazana: 1,938 mg/kg

Undecylenic acid

DL50 Ratazana: > 2,000 mg/kg

Componentes

Toxicidade aguda por

inalação

: Cumeno sulfunato de sódio

4 h CL50 Ratazana: > 770 mg/l

Atmosféra de ensaio: pó/névoa

Ácido L-(+)- láctico

4 h CL50 Ratazana: > 7.94 mg/l

Atmosféra de ensaio: pó/névoa

Ácido octanoíco

4 h CL50 Ratazana: > 4.6 mg/l

Atmosféra de ensaio: pó/névoa

Ácido glicólico

4 h CL50 Ratazana: 3.6 mg/l

Atmosféra de ensaio: pó/névoa

Componentes

Toxicidade aguda por via

cutânea

: Cumeno sulfunato de sódio

DL50 Coelho: > 2,000 mg/kg

Ácido L-(+)- láctico

DL50 Coelho: > 2,000 mg/kg

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

10 / 15

Ácido octanoíco

DL50 Coelho: > 5,000 mg/kg

Undecylenic acid

DL50 Ratazana: > 2,000 mg/kg

Efeitos potenciais sobre a saúde

Olhos

Causa sérios danos aos olhos.

Pele

Causa queimaduras severas na pele. Pode causar uma reacção

alérgica na pele.

Ingestão

Causa queimaduras no aparelho digestivo.

Inalação

Pode causar irritação no nariz, na garganta e nos pulmões.

Exposição crónica

Não são conhecidos nem esperados danos para a saúde sob

condições normais de utilização.

Experiência com a exposição do homem

Contacto com os olhos

Vermelhidão, Dor, Corrosão

Contacto com a pele

Vermelhidão, Dor, Irritação, Corrosão, Reacções alérgicas

Ingestão

Corrosão, Dor abdominal

Inalação

Irritação respiratória, Tosse

SECÇÃO 12: Informação ecológica

12.1 Ecotoxicidade

Efeitos relativos ao meio

ambiente

Este produto não tem efeitos ecológicos e toxicológicos

conhecidos.

Produto

Toxicidade em peixes

: Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Toxicidade em dáfnias e

outros invertebrados

aquáticos.

: Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Toxicidade em algas

: Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Componentes

Toxicidade em peixes

: Cumeno sulfunato de sódio

96 h CL50 Peixe: 450 mg/l

Ácido sulfúrico

96 h CL50: 22 mg/l

Ácido L-(+)- láctico

96 h CL50 Peixe: 130 mg/l

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

11 / 15

Ácido octanoíco

96 h CL50 Peixe: 22 mg/l

Componentes

Toxicidade em algas

: Ácido glicólico

72 h CE50: 44 mg/l

12.2 Persistência e degradabilidade

Produto

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

Componentes

Biodegradabilidade

Cumeno sulfunato de sódio

Resultado: Rápidamente biodegradável.

Ácido maleico

Resultado: Rápidamente biodegradável.

Ácido sulfúrico

Resultado: Não aplicável - inorgânicoResultado: Não aplicável -

inorgânico

Ácido L-(+)- láctico

Resultado: Rápidamente biodegradável.Resultado: Rápidamente

biodegradável.

Ácido octanoíco

Resultado: Rápidamente biodegradável.Resultado: Rápidamente

biodegradável.

Ácido glicólico

Resultado: Rápidamente biodegradável.

Undecylenic acid

Resultado: Biodegradável

Ácido (Z)-9-octadecenóico, sulfonado, sais de potássio

Resultado: Rápidamente biodegradável.

12.3 Potencial de bioacumulação

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

12.4 Mobilidade no solo

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

12.5 Resultados da avaliação PBT e mPmB

Produto

Avaliação

A substância/mistura não contém componentes considerados

persistentes, bioacumuláveis e tóxicos (PBT) ou muito

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

12 / 15

persistentes e muito bioacumuláveis (mPmB) a níveis de 0.1% ou

superior.

12.6 Outros efeitos adversos

Não aplicável e/ou não determinado para a mistura

SECÇÃO 13: Considerações relativas à eliminação

Eliminar de acordo com as Directivas Europeias relativas a resíduos e resíduos perigosos.Os

códigos dos resíduos deverão ser atribuídos pelo utilizador, de preferência após contacto com as

autoridades responsáveis pela eliminação dos resíduos.

13.1 Métodos de tratamento de resíduos

Produto

: Sempre que possível, é preferível reciclar em vez de eliminar ou

incinerar.

Se não for possível reciclar, eliminar de acordo com a

regulamentação local.A eliminação dos resíduos deverá ser feita

por um gestor autorizado de resíduos.

Embalagens contaminadas

: Eliminar como produto não usado. As embalagens vazias deverão

ser entregues a um gestor autorizado de resíduos para

reciclagem ou eliminação. Não reutilizar as embalgens vazias.

Eliminar de acordo com a legislação local.

Guia para a seleção do

Código do Resíduo

: Resíduos orgânicos que contêm substâncias perigosas. Caso

este produto ainda vá ser utilizado noutros processos, o utilizador

final deverá redefinir e atribuir o Código mais apropriado de

acordo com a Lista Europeia de Resíduos. É da responsabilidade

do produtor de resíduos determinar a toxicidade e as

características físicas do material gerado para determinar a

identificação adequada do resíduo e os métodos de eliminação

em cumprimento com a legislação Europeia (Diretiva EU

2008/98/CE) e a legislação local são aplicáveis.

SECÇÃO 14: Informações relativas ao transporte

O transportador/expeditor/remetente é responsável por garantir que a embalagem, rotulagem e

marcações são as adequadas para o transporte seleccionado.

Transporte rodoviário (ADR/ADN/RID)

14.1 Número ONU

1760

14.2 Designação oficial de

transporte da ONU

LÍQUIDO CORROSIVO, N.S.A.

(Ácido sulfúrico, octanoic acid)

14.3 Classes de perigo para

efeitos de transporte

14.4 Grupo de embalagem

14.5 Perigos para o

ambiente

não

14.6 Precauções especiais

para o utilizador

Nenhum(a)

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

13 / 15

Transporte aéreo (IATA)

14.1 Número ONU

1760

14.2 Designação oficial de

transporte da ONU

Corrosive liquid, n.o.s.

(Sulphuric acid, octanoic acid)

14.3 Classes de perigo para

efeitos de transporte

14.4 Grupo de embalagem

14.5 Perigos para o

ambiente

14.6 Precauções especiais

para o utilizador

None

Transporte marítimo

(IMDG/IMO)

14.1 Número ONU

1760

14.2 Designação oficial de

transporte da ONU

CORROSIVE LIQUID, N.O.S.

(Sulphuric acid, octanoic acid)

14.3 Classes de perigo para

efeitos de transporte

14.4 Grupo de embalagem

14.5 Perigos para o ambiente

14.6 Precauções especiais

para o utilizador

None

14.7 Transporte a granel em

conformidade com o anexo II

da Convenção Marpol 73/78

e o Código IBC

Not applicable.

SECÇÃO 15: Informação sobre regulamentação

15.1 Regulamentação/legislação específica para a substância ou mistura em matéria de saúde,

segurança e ambiente

Regulamentação Nacional

Tomar nota da Directiva 94/33/CE sobre a protecção dos jovens no trabalho.

15.2 Avaliação da segurança química

Este produto contém substâncias relativamente às quais ainda são necessárias Avaliações de

Segurança Química.

SECÇÃO 16: Outras informações

Método utilizado para determinar a classificação de acordo com

REGULAMENTO (CE) N.o 1272/2008

Classificação

Justificação

Corrosão cutânea 1A, H314

Com base em dados de produtos ou avaliação

Lesões oculares graves 1, H318

Com base em dados de produtos ou avaliação

Sensibilização da pele 1, H317

Método de calculo

Texto completo das Recomendações -H

H302

Nocivo por ingestão.

H314

Provoca queimaduras na pele e lesões oculares graves.

H315

Provoca irritação cutânea.

H317

Pode provocar uma reacção alérgica cutânea.

H318

Causa sérios danos aos olhos.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

14 / 15

H319

Causa grave irritação ocular.

H332

Nocivo por inalação.

H335

Pode provocar irritação das vias respiratórias.

H360D

Pode afectar o nascituro.

H411

Tóxico para os organismos aquáticos com efeitos de longa duração.

Texto completo das outras siglas

ADN - Acordo europeu relativo ao transporte internacional de mercadorias perigosas por via

navegável interior; ADR - Acordo Europeu Relativo ao Transporte Internacional de Mercadorias

Perigosas por Estrada; AICS - Relação Australiana de Substâncias Químicas; ASTM - Sociedade

Americana para a Testagem de Materiais; bw - Peso corporal; CLP - Regulamento relativo à

classificação, rotulagem e embalagem; Regulamento (CE) No 1272/2008; CMR - Cancerígeno,

mutagénico ou tóxico para a reprodução; DIN - Norma do Instituto Alemão de Normalização; DSL

- Lista de Substâncias Domésticas (Canadá); ECHA - Agência Europeia de Produtos Químicos;

EC-Number - Número da Comunidade Europeia; ECx - Concentração associada pela resposta

de x%; ELx - Taxa de carregamento associada à resposta de x%; EmS - Procedimento de

Emergência; ENCS - Substâncias Químicas Novas e Existentes (Japão); ErCx - Concentração

associada à resposta de taxa de crescimento de x%; GHS - Sistema Globalmente Harmonizado;

GLP - Boas Práticas de Laboratório; IARC - Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer;

IATA - Associação Internacional do Transporte Aéreo; IBC

- Código Internacional para a

Construção e Equipamento de Navios que Transportam Substâncias Químicas Perigosas a

Granel; IC50 - concentração média máxima inibitória; ICAO - Organização Internacional da

Aviação Civil; IECSC - Relação de Substâncias Químicas Existentes na China; IMDG - Código

Marítimo Internacional de Mercadorias Perigosas; IMO - Organização Marítima Internacional;

ISHL - Lei de Saúde e Segurança Industrial (Japão); ISO - Organização Internacional para a

Padronização; KECI - Relação de Químicos Existentes na Coreia; LC50 - Concentração Letal

para 50% de uma população de teste; LD50 - Dose Letal para 50% de uma População de teste

(Dose Letal Média); MARPOL - Convenção Internacional para a Prevenção de Poluição dos

Navios; n.o.s. - N.S.A.: Não especificadas de outro modo. NO(A)EC - Concentração máxima que

não éobservado nenhum efeito (adverso); NO(A)EL - Nivel máximo que não é observado

nenhum efeito (adverso); NOELR - Taxa de Carregamento que não éobservado nenhum efeito;

NZIoC - Relação de Químicos da Nova Zelândia; OECD - Organização para a Cooperação e o

Desenvolvimento

Econômico;

OPPTS

Gabinete

Segurança

Química

Prevenção

Poluição;

Substância

Persistente,

Bioacumulativa

Tóxica;

PICCS

Relação

Substâncias

Químicas

Químicos

Filipinas;

(Q)SAR

Relações

(Quantitativas)

entre

Estrutura Química e Atividade Biológica ; REACH

- Regulamento (CE) No 1907/2006 do

Parlamento Europeu e do Concelho a propósito do Registro, da Avaliação, Autorização, e

Restrição de Químicos; RID - Regulamento relativo ao transporte internacional ferroviário de

mercadorias perigosas; SADT - Temperatura de Decomposição Autoacelerada; SDS - Ficha de

dados de segurança; TCSI - Relação de Substâncias Químicas de Taiwan; TRGS - Regra

Técnica para Substâncias Perigosas; TSCA - Lei de Controle de Substâncias Tóxicas (Estados

Unidos); UN - Nações Unidas; vPvB - Muito Persistentes e Muito Bioacumulativos

Preparado por

Regulatory Affairs

Os números mencionados na Ficha de Segurança estão dados no formato: 1 ,000,000 = 1 milhão

e 1,000 = 1 milhar. 0.1 = uma décima , e 0.001 = uma milésima.

INFORMAÇÕES REVISTAS: Alterações significativas nos regulamentos e informações de saúde

para esta revisão são indicadas por uma barra na margem esquerda do MSDS.

A informação fornecida nesta ficha de segurança é a mais correta disponível na data da sua

publicação. A informação prestada destina-se apenas a orientar o uso, manuseio,

processamento, armazenamento, transporte e eliminação com segurança e não deve ser

considerada garantia ou especificação de qualidade. A informação refere-se apenas ao produto

designado e, a menos que tal seja especificado no texto, pode não ser válida se o mesmo produto

for utilizado em qualquer combinação com outros produtos ou processos.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

de acordo com a Regulamento (CE) No. 1907/2006

Trimeta BBT

116381E

15 / 15

Anexo: Cenários de exposição

Cenário de exposição: Produto de desinfecção. Processo semi-automático

Life Cycle Stage

Utilização em instalações industriais

Cenário contribuidor controlando a exposição ambiental para:

Categoria de libertação no

ambiente

ERC4

Utilização industrial de auxiliares de processamento em

processos e produtos que não venham a fazer parte de

artigos

Quantidade diária por local

10 kg

Tipo de Instalação de

Tratamento de Esgoto

Instalação de tratamento de esgotos urbanos

Cenário contribuidor controlando a exposição do trabalhador para:

Categoria de processo

PROC8b

Transferência de substâncias ou preparações (carga/

descarga) de/ para recipientes/ grandes contentores em

instalações destinadas a esse fim

Duração da exposição

60 min

Condições operacionais e de

gestão de risco

Interior

Não é necessária ventilação por extração localizada

Ventilação geral

Velocidade de ventilação por hora

Proteção cutânea

Sim: Ver Secção 8

Proteção respiratória

não

Cenário contribuidor controlando a exposição do trabalhador para:

Categoria de processo

PROC4

Utilização em processos descontínuos e outros

(síntese), onde há possibilidade de exposição

Duração da exposição

480 min

Condições operacionais e de

gestão de risco

Interior

Não é necessária ventilação por extração localizada

Ventilação geral

Velocidade de ventilação por hora

Proteção cutânea

não

Proteção respiratória

não

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Compartilhe esta informação