GESTAVET-PROST 75 mcg/ml solução injectável

Portugal - português - DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Dexcloprostenol 75.0 Microgramas/ml
Disponível em:
Laboratórios Hipra
Código ATC:
QG02AD90
DCI (Denominação Comum Internacional):
Dexcloprostenol
Forma farmacêutica:
Solução injetável
Via de administração:
Via intramuscular
Tipo de prescrição:
MSRMV - Medicamento Sujeito a Receita Médico-Veterinária
Grupo terapêutico:
Bovinos, Suínos
Área terapêutica:
Cloprostenol
Resumo do produto:
Intervalo de Segurança: Carne e Vísceras (espécie alvo) - 1 dia; Leite (bovinos) - 0 dias; ; Frasco(s) - 10 unidade(s) - 10 ml 51713 Autorizado Sim; Frasco(s) - 10 unidade(s) - 20 ml 51713 Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 10 ml 51713 Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 20 ml 51713 Autorizado Sim
Número de autorização:
51713

Leia o documento completo

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 1 de 16

[Version 7.3.1, 11/2010]

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 2 de 16

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

GESTAVET-PROST 75

g/ml solução injectável

2.

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Cada ml contém:

Substância activa

Dexcloprostenol (Sal

sódico) .................................................. 75

Excipientes

Clorocresol ................................................................................. 1 mg

Para a lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Solução injectável.

Líquido claro, quase incolor.

4.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1

Espécie(s)-alvo

Bovinos (vacas e novilhas) e suínos (porcas).

4.2

Indicações de utilização, especificando as espécies-alvo

Vacas e novilhas:

- Períodos de anestro após o parto

- Quistos luteínicos

- Corpo lúteo persistente

- Sincronização e indução de cio.

- Tratamento de suporte em endometrite crónica e piómetra

- Indução do aborto.

Porcas:

- Indução do parto.

4.3

Contra-indicações

Não administrar em:

- Em fêmeas gestantes se não for desejado o aborto (em vacas) ou indução do parto (em porcas).

- Não administrar como tratamento de suporte em endometrite crónica e piómetra se não tiver sido

diagnosticado um corpo lúteo patológico como causa do bloqueio do ciclo.

- Em porcas que se espera que tenham um parto distócico devido à posição anormal do feto, obstrução

mecânica, etc..

- Em animais que sofram de doenças cardiovasculares ou respiratórias.

- Por via intravenosa.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 3 de 16

4.4

Advertências especiais <para cada espécie-alvo>

Não existem.

4.5

Precauções especiais de utilização

Precauções especiais para utilização em animais

- A indução do parto anterior ao 111º dia de gestação pode causar mortalidade dos leitões e aumentar

o número de porcas que necessitam de assistência manual.

Precauções especiais que devem ser tomadas pela pessoa que administra o medicamento aos

animais

- O medicamento veterinário não deve ser manuseado por mulheres grávidas,

asmáticos ou pessoas

com doenças brônquicas ou outras doenças respiratórias.

- Evitar o contacto com os olhos. Em caso de contacto acidental, lavar com água abundante.

- Evitar o contacto com a pele.

Em caso de contacto acidental,

lavar imediatamente a área

afectada com água abundante.

Em caso de

injecção acidental,

consulte

imediatamente

um médico e

mostre-lhe

o folheto

informativo do medicamento.

4.6

Reacções adversas (frequência e gravidade)

Não foram descritos efeitos indesejáveis nas doses recomendadas.

4.7

Utilização durante a gestação, a lactação e a postura de ovos

Não administrar em fêmeas gestantes se não for desejado o aborto.

4.8

Interacções medicamentosas e outras formas de interacção

A administração concomitante de inibidores de progesterona ou prostaglandinas – tais como a AINE-

pode diminuir ou mesmo anular o efeito do dexcloprostenol.

A administração concomitante com oxitocina aumenta o efeito no útero

4.9

Posologia e via de administração

Via intramuscular.

Vacas e novilhas.

Sincronização e indução de cio:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal), duas vezes,

em 11 dias.

De modo a obter

melhores resultados,

a inseminação deve ser

realizada no primeiro cio após o

tratamento.

São necessárias duas inseminações (72 e 96 horas após a segunda aplicação) se não foi

feita a detecção do cio.

Períodos anestros após o parto:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 4 de 16

Antes da administração aos animais,

deve ser verificada a presença de um corpo lúteo por palpação

rectal.

Os animais que entrem em cio devem ser

inseminados.

Nos animais que não demonstrem

sintomas de cio,

a administração do medicamento deve ser repetida após 11 dias e a inseminação

realizada 72 a 96 horas após a segunda administração.

Tratamento de suporte na endometrite crónica e piómetra:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

Em alguns casos, pode ser necessário administrar uma segunda dose, 10 a 12 dias mais tarde.

Quistos Luteínicos

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

A presença de quistos ováricos luteínicos deve ser confirmada.

Corpo Lúteo persistente:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

A presença de corpos lúteos persistentes deve ser confirmada.

Indução do aborto:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

O medicamento deve ser administrado entre a primeira semana e o 150º dia de gestação. A extracção

manual do feto pode ser necessária.

Porcas:

Indução do parto:

1 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 75 μg dexcloprostenol por animal).

O tratamento deve ser realizado 1 a 3 dias antes da data prevista para o parto.

4.10

Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos), (se necessário)

Não foram reportadas reacções adversas após de uma dose tripla do normal.

4.11

Intervalo(s) de segurança

Bovina e suina: carne e vísceras: 1 dia.

Leite: zero horas.

5.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

Dexcloprostenol pertence o grupo farmacoterapêutico: Prostaglandinas.

Código ATCvet: QG02AD90

5.1

Propriedades farmacodinâmicas

Dexcloprostenol

é o análogo dextro (D+),

um análogo funcional

da perostaglandina F

A sua

administração na fase lútea do ciclo induz a regressão do corpo lúteo e cria as condições necessárias

para o início das funções fisiológicas associadas à diminuição dos níveis de progesterona.

Vários estudos clínicos demonstraram que o dexcloprostenol é três a quatro vezes mais potente que o

cloprostenol

(mistura racémica).

Uma administração de dexcloprostenol

a par tir do 7º dia do ciclo

éstrico até à luteólise natural produz regressão imediata do corpo lúteo.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 5 de 16

O mecanismo de acção do dexcloprostenol

no controlo da ovulação control baseia -se na indução da

luteólise e na diminuição da concentração de progesternoa. Essa diminuição produz uma sequência de

eventos hormonais que culminam com a ovulação. O dexcloprostenol também pode induzir o parto.

5.2

Propriedades farmacocinéticas

Após a administração intramuscular de 75

g de dexcloprostenol em porcas,

a concentração máxima

de dexcloprostenol

no plasma foi próxima de (2

g/l) e ocorreu entre os 30 e os 80 minutos após a

injecção.

Após a administração intramuscular

de 150

g de dexcloprostenol/vaca,

a concentração

plasmática

máxima

dexcloprostenol

alcançada

minutos

após

injecção

(aproximadamente 1.4

g/l).

O dexcloprostenol

e os seus metabolitos são excretados rapidamente na urina e também nas fezes.

Menos de 0.75 % da dose administrada é eliminada no leite e não há persistência de resíduos nos

tecidos.

6.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1

Lista de excipientes

Ácido cítrico monohidratado

Hidróxido de sódio

Clorocresol

Álcool isopropílico

Água para injec táveis

6.2

Incompatibilidades

Desconhecidas.

6.3

Prazo de validade

Prazo de validade do medicamento veterinário tal como embalado para venda: 2 anos.

Prazo de validade após a primeira abertura do acondicionamento primário: 28 dias.

6.4

Precauções especiais de conservação

Conservar no frigorífico (2ºC - 8ºC)

Manter o frasco dentro da embalagem ext erior para proteger da luz.

6.5

Natureza e composição do acondicionamento primário

O medicamento veterinário apresenta-se em frascos de vidro incolor Tipo I, de 10 e 20 ml e fechado

com rolhas de borracha de elastoméro classificado como Tipo I e com tampa s de alumínio anodizado.

Acondicionamento secundário: caixa de cartão.

Também estão disponíveis embalagens clínicas: 10 frascos de vidro de 10 ml numa caixa de cartão e

10 frascos de vidro of 20 ml Numa caixa de cartão.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 6 de 16

6.6

Precauções especiais para a eliminação de medicamentos veterinários não utilizados ou de

desperdícios derivados da utilização desses medicamentos

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo

com a legislação em vigor.

7.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

LABORATORIOS HIPRA, S.A.

Avda. la Selva, 135

17170 Amer (Girona)

Espanha

8.

NÚMERO(S) DE REGISTO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

N.º de Registo: 51713 no INFARMED

9.

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO

05 de Fevereiro de 2007-03-08

10.

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Setembro de 2012

PROIBIÇÃO DE VENDA, FORNECIMENTO E/OU UTILIZAÇÃO

Não aplicável.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 7 de 16

ROTULAGEM E FOLHETO INFORMATIVO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 8 de 16

A. ROTULAGEM

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 9 de 16

INDICAÇÕES A INCLUIR NO ACONDICIONAMENTO SECUNDÁRIO

1 frasco de 10 ml

10 frascos de 10 ml

1 frasco de 20 ml

10 frascos de 20 ml

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

GESTAVET-PROST 75

g/ml solução injectável

Dexcloprostenol

2.

DESCRIÇÃO DAS SUBSTÂNCIAS ACTIVAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS

Cada ml contém:

Substância activa

Dexcloprostenol (Sal de sódio) ................................ ................ 75

Excipientes

Clorocresol

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Solução injectável.

4.

DIMENSÃO DA EMBALAGEM

1 frasco de 10 ml

10 frascos de 10 ml

1 frasco de 20 ml

10 frascos de 20 ml

5.

ESPÉCIES-ALVO

Vacas e porcas.

6.

INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

Vacas e novilhas:

- Períodos de anestro após o parto

- Quistos luteínicos

- Corpo lúteo persistente

- Sincronização e indução de cio.

- Tratamento de suporte em endometrite crónica e piómetra

- Indução do aborto.

Porcas:

- Indução do parto.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 10 de 16

7.

MODO E VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

8.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Bovina e suina: carne e vísceras: 1 dia.

Leite: zero horas.

9.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL (ESPECIAIS), SE NECESSÁRIO

O medicamento veterinário não deve ser manuseado por mulheres grávidas, asmáticos ou pessoas com

doenças brônquicas

ou outras doenças respiratórias.

Evitar

o contacto com os olhos.

Em caso de

contacto acidental,

lavar com água abundante.

Evitar o contacto com a pele.

Em caso de contacto

acidental, lavar imediatamente a área afectada com água abundante.

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

10.

PRAZO DE VALIDADE

VAL {mês/ano}

Depois da primeira abertura da embalagem, utilizar dentro de 28 dias.

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Conservar no frigorífico (2 °C – 8 ºC)

Manter o frasco dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

12.

PRECAUÇÕES

ESPECIAIS

DE

ELIMINAÇÃO

DO

MEDICAMENTO

NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com

a legislação em vigor.

13.

MENÇÃO “EXCLUSIVAMENTE PARA USO VETERINÁRIO” E CONDIÇÕES OU

RESTRIÇÕES RELATIVAS AO FORNECIMENTO E À UTILIZAÇÃO,

se for caso

disso

Exclusivamente para uso veterinário.

Medicamento veterinário sujeito a receita médico-veterinária.

14.

MENÇÃO “MANTER FORA DO ALCANCE E DA VISTA DAS CRIANÇAS”

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

15.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO

LABORATORIOS HIPRA, S.A.

Avda. la Selva, 135

17170 Amer (Girona)

Espanha

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 11 de 16

16.

NÚMERO(S) DE REGISTO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Nº reg.: 51713 no INFARMED

17.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

<Lote> {número}

USO VETERINÁRIO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 12 de 16

INDICAÇÕES

MÍNIMAS

A

INCLUIR

EM

PEQUENAS

UNIDADES

DE

ACONDICIONAMENTO PRIMÁRIO

10 ml

20 ml

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

GESTAVET-PROST 75

g/ml solução injectável

Dexcloprostenol

2.

COMPOSIÇÃO QUANTITATIVA DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ACTIVA(S)

Quantitativa da substância activa:

Dexcloprostenol (Sal de sódio) 75

3.

CONTEÚDO EM PESO, VOLUME OU NÚMERO DE DOSES

10 ml

20 ml

4.

VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Via intramuscular.

5.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Bovina e suina: carne e vísceras: 1 dia.

Leite: zero horas.

6.

NÚMERO DO LOTE

Lote {número}

7.

PRAZO DE VALIDADE

Depois da primeira abertura, utilizar dentro de 28 dias.

Data da primeira aber tura:

8.

MENÇÃO “EXCLUSIVAMENTE PARA USO VETERINÁRIO”

Exclusivamente para uso veterinário.

USO VETERINÁRIO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 13 de 16

B. FOLHETO INFORMATIVO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 14 de 16

FOLHETO INFORMATIVO

GESTAVET-PROST 75

g/ml solução injectável

Dexcloprostenol

1.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO E DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE FABRICO RESPONSÁVEL

PELA LIBERTAÇÃO DO LOTE, SE FOREM DIFERENTES

LABORATORIOS HIPRA, S.A.

Avda. la Selva, 135

17170 Amer (Girona)

Espanha

2.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

GESTAVET-PROST 75

g/ml solução injectável

Dexcloprostenol

3.

DESCRIÇÃO DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ACTIVA(S) E OUTRA(S) SUBSTÂNCIA(S)

Cada ml contém:

Substância activa

Dexcloprostenol (Sal de sódio)…………….75

Excipientes

Clorocresol……………………………………1 mg

4.

INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

Vacas e novilhas:

- Períodos de anestro após o parto

- Quistos luteínicos

- Corpo lúteo persistente

- Sincronização e indução de cio.

- Tratamento de suporte em endometrite crónica e piómetra

- Indução do aborto.

Porcas:

- Indução do parto.

5.

CONTRA-INDICAÇÕES

Não administrar em:

- Em fêmeas gestantes se não for desejado o aborto (em vacas) ou indução do parto (em porcas).

- Não administrar como tratamento de suporte em endometrite crónica e piómetra se não tiver sido

diagnosticado um corpo lúteo patológico como causa do bloqueio do ciclo.

- Em porcas que se espera que tenham um parto distócico devido à posição anormal do feto, obstrução

mecânica, etc..

- Em animais que sofram de doenças cardiovasculares ou respiratórias.

- Por via intravenosa.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 15 de 16

6.

REACÇÕES ADVERSAS

Não foram descritos efeitos indesejáveis nas doses recomendadas.

Caso detecte efeitos

graves ou outros efeitos

não mencionados neste folheto,

informe o médico

veterinário.

7.

ESPÉCIES-ALVO

Vacas e porcas.

8.

DOSAGEM EM FUNÇÃO DA ESPÉCIE,

VIA(S) E MODO DE ADMINISTRAÇÃO

Via intramuscular.

Vacas e novilhas.

Sincronização e indução de cio:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal), duas vezes,

em 11 dias.

De modo a obter

melhores resultados,

a inseminação deve ser

realizada no primeiro cio após o

tratamento.

São necessárias duas inseminações (72 e 96 horas após a segunda aplicação) se não foi

feita a detecção do cio.

Períodos anestros após o parto:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

Antes da administração aos animais,

deve ser verificada a presença de um corpo lúteo por palpação

rectal.

Os animais que entrem em cio devem ser

inseminados.

Nos animais que não demonstrem

sintomas de cio,

a administração do medicamento deve ser repetida após 11 dias e a inseminação

realizada 72 a 96 horas após a segunda administração.

Tratamento de suporte na endometrite crónica e piómetra:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

Em alguns casos, pode ser necessário administrar uma segunda dose, 10 a 12 dias mais tarde.

Quistos Luteínicos

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

A presença de quistos ováricos luteínicos deve ser confirmada.

Corpo lúteo persistente:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

A presença de corpos lúteos persistentes deve ser confirmada.

Indução do aborto:

2 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 150 μg de dexcloprostenol por animal).

O medicamento deve ser administrado entre a primeira semana e o 150º dia de gestação. A extracção

manual do feto pode ser necessária.

Porcas:

Indução do parto:

1 ml de Gestavet-Prost por animal (equivalente a 75 μg dexcloprostenol por animal).

O tratamento deve ser realizado 1 a 3 dias antes da data prevista para o parto.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária – DSMPUV

Última revisão do texto em Setembro de 2012

Página 16 de 16

9.

INSTRUÇÕES COM VISTA A UMA UTILIZAÇÃO CORRECTA

- A indução do parto anterior ao 111º dia de gestação pode causar mortalidade dos leitões e aumentar

o número de porcas que necessitam de assistência manual.

10.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Bovina e suina: carne e vísceras: 1 dia.

Leite: zero horas.

11.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Conservar no frigorífico (2 °C – 8 ºC)

Manter o frasco dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

Depois da primeira abertura, utilizar dentro de 28 dias.

12.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL(AIS)

- O medicamento veterinário não deve ser manuseado por mulheres grávidas,

asmáticos ou pessoas

com doenças brônquicas ou outras doenças respiratórias.

- Evitar o contacto com os olhos. Em caso de contacto acidental, lavar com água abundante.

- Evitar o contacto com a pele.

Em caso de contacto acidental,

lavar imediatamente a área

afectada com água abundante.

Em caso de

injecção acidental,

consulte

imediatamente

um médico e

mostre-lhe

o folheto

informativo do medicamento.

13.

PRECAUÇÕES

ESPECIAIS

DE

ELIMINAÇÃO

DO

MEDICAMENTO

NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com

a legislação em vigor.

14.

DATA DA ÚLTIMA APROVAÇÃO DO FOLHETO INFORMATIVO

Setembro de 2012

15.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Apresentações:

Frasco de 10 ml

Frasco de 20 ml

10 x 10 ml

frascos

10 x 20 ml frascos

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação