Flunixina 5% Solução Injetável

Portugal - português - DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Flunixina 50.0 mg
Disponível em:
Norbrook Laboratories Ltd (Irlanda)
Código ATC:
QM01AG90
DCI (Denominação Comum Internacional):
Flunixina
Forma farmacêutica:
Solução injetável
Via de administração:
Via intravenosa
Tipo de prescrição:
MSRMV - Medicamento Sujeito a Receita Médico-Veterinária
Grupo terapêutico:
Bovinos, Equinos
Área terapêutica:
Flunixina
Resumo do produto:
Intervalo de Segurança: Carne e Vísceras (bovinos) - 14 dias; Carne e Vísceras (equinos) - 28 dias; Leite (bovinos) - 48 horas; Leite (equinos) - Não administrar em éguas lactantes que produzam leite para consumo humano.; ; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 50 ml 51312 Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 100 ml 51312 Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 250 ml 51312 Autorizado Sim
Número de autorização:
51312

Leia o documento completo

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 1 de 18

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 2 de 18

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Flunixina 5% Solução Injetável

2.

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Substância ativa:

Flunixina (na forma de flunixina meglumina) 50 mg/ml

Excipientes

Fenol

5 mg/ml

Formaldeído sulfoxilato de sódio, diidrato

2,5 mg/ml

Para a lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Solução injetável. Solução límpida, incolor.

4.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1

ESPÉCIE(S)-ALVO

Bovinos e equinos.

4.2

INDICAÇÕES DE UTILIZAÇÃO, ESPECIFICANDO AS ESPÉCIES-ALVO

Em equinos, o medicamento veterinário está indicado no alívio da inflamação associada a

alterações músculo-esqueléticas agudas.

bovinos,

medicamento

veterinário

está

indicado

como

adjuvante

terapia

antimicrobiana para redução dos sintomas clínicos da inflamação aguda no caso de doença

respiratória infecciosa.

4.3

CONTRAINDICAÇÕES

Não administrar a animais que sofram de patologia cardíaca, hepática ou renal, quando

exista risco de ulceração ou hemorragia gastrointestinal ou quando exista evidência de

discrasia sanguínea ou hipersensibilidade ao medicamento.

4.4

ADVERTÊNCIAS ESPECIAIS PARA CADA ESPÉCIE-ALVO

Os equinos destinados a corridas e competição não devem ser utilizados nas mesmas

quando necessitam de tratamento. A situação dos equinos recentemente tratados, deve ser

abordada de acordo com os requisitos locais. Devem ser tomadas precauções adequadas

de modo a assegurar o cumprimento dos regulamentos das competições.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 3 de 18

4.5

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE UTILIZAÇÃO

Precauções especiais para a utilização em animais

Não exceder a dose recomendada e a duração do tratamento.

causa

inflamação

deverá

determinada

tratada

terapia

concomitante

apropriada.

A utilização em animais com menos de 6 semanas de idade ou idosos envolve risco

adicional.

Se a utilização do medicamento veterinário nestas fases etárias não puder ser evitada,

poderá ser necessário diminuir a dose e manter os animais em observação clínica cuidadosa.

Evitar a administração em animais desidratados, hipovolémicos ou hipotensos.

Os anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs), que inibem a síntese das prostaglandinas, de

preferência não devem ser administrados a animais sujeitos a anestesia geral até que

estejam completamente recuperados.

Devido ao excipiente propilenoglicol, o risco de vida por colapso pode ocorrer em casos

raros.

O medicamento veterinário tem, portanto, de ser administrado lentamente e à temperatura

corporal. A administração deve ser interrompida imediatamente se surgirem sinais de

intolerância e, se necessário, iniciar o tratamento para choque.

Durante o tratamento deverá ser proporcionado um abastecimento adequado de água.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS A ADOTAR PELA PESSOA QUE ADMINISTRA O

MEDICAMENTO VETERINÁRIO AOS ANIMAIS

Evitar contacto com os olhos e o contacto direto com a pele.

Em caso de contacto acidental com a pele, lavar imediatamente com água e consulte

imediatamente um médico.

Para evitar possíveis reações de sensibilidade, evitar o contacto com a pele. Deverão ser

utilizadas luvas durante a administração.

O medicamento veterinário pode provocar reações em indivíduos sensíveis. Pessoas com

hipersensibilidade às substâncias anti-inflamatórias não esteroides não devem manusear o

medicamento veterinário. As reações podem ser graves.

4.6

REAÇÕES ADVERSAS (FREQUÊNCIA E GRAVIDADE)

Os efeitos adversos incluem a possibilidade de hemorragia, irritação gastrointestinal e

ulceração, particularmente em póneis, necrose da papila renal e alterações na hematologia.

Em casos raros, foram observadas reações anafiláticas que por vezes foram fatais.

4.7

UTILIZAÇÃO DURANTE A GESTAÇÃO, A LACTAÇÃO E A POSTURA DE

OVOS

Não administrar a animais gestantes.

Não foram realizados estudos de segurança em animais gestantes.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 4 de 18

4.8

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS E OUTRAS FORMAS DE INTERAÇÃO

ulceração

trato

gastrointestinal

pode

exacerbada

pelos

corticosteroides em

animais que estejam a ser medicados com anti-inflamatórios não esteroides.

Não administrar simultaneamente com outros anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) ou

com menos

intervalo

entre administrações. Alguns

AINEs podem ligar-se

fortemente às proteínas plasmáticas e competir com outras substâncias com estas mesmas

características, podendo conduzir a efeitos tóxicos.

A administração simultânea de medicamentos potencialmente nefrotóxicos, deve ser evitada.

Devido ao risco de lesão renal, não administrar concomitantemente com metoxiflurano.

4.9

POSOLOGIA E VIA DE ADMINISTRAÇÃO

Via de administração: endovenosa em bovinos e equinos.

Equinos:

A dose recomendada é de 1,1 mg de flunixina/kg de peso vivo, equivalente a 1 ml por 45

kg de peso corporal, uma vez por dia até 5 dias de acordo com a resposta clínica.

Bovinos:

A dose recomendada é de 2,2 mg de flunixina/kg de peso vivo, equivalente a 2 ml por 45

kg de peso vivo. Se necessário, repetir com 24 horas de intervalo, até 3 dias consecutivos.

Como

flunixina

pode

produzir

efeito

terapêutico

bovinos

devido

atividade anti- inflamatória, pode mascarar a resistência em relação à terapia utilizada.

Evitar a introdução de contaminação. A tampa não deve ser perfurada mais do que 50 vezes.

4.10

SOBREDOSAGEM

(SINTOMAS,

PROCEDIMENTOS

DE

EMERGÊNCIA,

ANTÍDOTOS), SE NECESSÁRIO

Os estudos de sobredosagem nas espécies-alvo demonstraram que o medicamento é bem

tolerado. A sobredosagem está associada com toxicidade gastrointestinal.

4.11

INTERVALO(S) DE SEGURANÇA

Bovinos:

carne e vísceras: 14 dias.

leite: 48 horas.

Equinos: carne: 28 dias.

Não administrar em éguas lactantes, que produzam leite para consumo humano.

5.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

Grupo farmacoterapêutico: Anti-inflamatório não esteroide

Código ATCVet: QM01AG90

5.1

PROPRIEDADES FARMACODINÂMICAS

flunixina

meglumina

analgésico

relativamente

potente,

não-narcótico

não-

esteroide, com propriedades anti-inflamatórias e antipiréticas.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 5 de 18

flunixina

meglumina

atua

como

inibidor

reversível

não

seletivo

ciclo-

oxigenase, uma enzima importante na reação em cadeia do ácido araquidónico, a qual é

responsável pela conversão do ácido araquidónico em endoperóxidos cíclicos.

Consequentemente,

inibida

síntese

eicosanoides,

mediadores

importantes

processo inflamatório envolvidos na pirese de origem central, perceção da dor e inflamação

tecidular.

Através

efeito

cadeia

ácido

araquidónico, a

flunixina também inibe

produção

de tromboxano, um potente fator de agregação plaquetária e vasoconstritor,

libertado durante a coagulação sanguínea.

flunixina

exerce

efeito

antipirético

através

inibição

síntese

prostaglandina E

no hipotálamo. Através da inibição da cascata do ácido araquidónico,

a flunixina também produz um efeito anti-endotóxico através da supressão da formação

eicosanóide e assim previne o seu envolvimento em doenças associadas a endotoxinas.

5.2

PROPRIEDADES FARMACOCINÉTICAS

A flunixina foi administrada por via endovenosa a cavalos numa única dose de 1.1 mg/kg.

No primeiro tempo medido (10 minutos após a administração) a concentração plasmática

foi de 11.45 µg/ml e a semivida de eliminação foi de aproximadamente de duas horas.

A flunixina foi administrada por via endovenosa em bovinos numa única dose de 2.2

mg/kg. No primeiro tempo medido (10 minutos após a administração) a concentração

plasmática foi de 12.32

µg/ml e a semivida de eliminação foi de aproximadamente de 4 horas.

6.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1

Lista de excipientes

Formaldeído sulfoxilato de sódio

Fenol

Edetato dissódico

Propilenoglicol

Hidróxido de sódio

Ácido hidroclórico

Água para injetávéis

6.2

INCOMPATIBILIDADES PRINCIPAIS

Na ausência de estudos de compatibilidade, este medicamento veterinário não deve ser

misturado com outros.

6.3

PRAZO DE VALIDADE

Prazo de validade do medicamento veterinário tal como embalado para venda: 2 anos.

Prazo de validade após a primeira abertura: 28 dias.

6.4

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Conservar a temperatura inferior a 25ºC.

Conservar ao abrigo da luz, no interior da embalagem de cartão.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 6 de 18

6.5

NATUREZA E COMPOSIÇÃO DO ACONDICIONAMENTO PRIMÁRIO

Frascos de vidro incolor de tipo I, de 50 ml, 100 ml e 250 ml, com rolha de borracha

bromobutílica e cápsula de alumínio.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

6.6

PRECAUÇÕES ESPECIAIS PARA A ELIMINAÇÃO DE MEDICAMENTOS

VETERINÁRIOS NÃO UTILIZADOS OU DE DESPERDÍCIOS DERIVADOS DA

UTILIZAÇÃO DESSES MEDICAMENTOS

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de

acordo com a legislação em vigor.

7.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Norbrook Laboratories (Ireland) Limited

Rossmore Industrial Estate

Monaghan

Irlanda

8.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

51312

9.

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO

28/11/2003

10.

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Outubro 2019.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 7 de 18

A. ROTULAGEM

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 8 de 18

ROTULAGEM

Flunixina 5% Solução Injetável

(Flunixina 50 mg)

1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Flunixina 5% Solução Injetável

Flunixina (como flunixina meglumina)

2. DESCRIÇÃO DAS SUBSTÂNCIAS ATIVAS

Cada ml contém:

Flunixina (na forma de flunixina meglumina)

50 mg

Fenol (como conservante) 5 mg

Formaldeído sulfoxilato de sódio, diidrato 2,5 mg

3. FORMA FARMACÊUTICA

Solução injetável.

4. DIMENSÃO DA EMBALAGEM

50 ml

100 ml

250 ml.

5. ESPÉCIES-ALVO

Bovinos e equinos.

6. INDICAÇÕES

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

7. MODO E VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

8. INTERVALOS DE SEGURANÇA

Bovinos:

carne e vísceras: 14 dias.

leite: 48 horas.

Equinos: carne: 28 dias.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 9 de 18

Não administrar em éguas lactantes, que produzam leite para consumo humano.

9. ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL (ESPECIAIS), SE NECESSÁRIO

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

10.

PRAZO DE VALIDADE

VAL {mês/ano}

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Conservar a temperatura inferior a 25ºC.

Conservar ao abrigo da luz, no interior da embalagem de cartão.

Prazo de validade após a primeira abertura do recipiente: 28 dias.

Uma vez aberto, utilizar até: __________

12.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados

de acordo com a legislação em vigor.

13.

MENÇÃO

“EXCLUSIVAMENTE

PARA

USO

VETERINÁRIO”

E

CONDIÇÕES

OU

RESTRIÇÕES

RELATIVAS

AO

FORNECIMENTO

E

À

UTILIZAÇÃO, se for caso disso

USO VETERINÁRIO

Medicamento veterinário sujeito a receita médico-veterinária.

14.

MENÇÃO

“MANTER

FORA

DA

VISTA

E

DO

ALCANCE

DAS

CRIANÇAS”

Manter fora da vista e do alcance das crianças.

15.

NOME

E

ENDEREÇO

DO

TITULAR

DA

AUTORIZAÇÃO

DE

INTRODUÇÃO NO MERCADO

Norbrook Laboratories (Ireland) Limited

Rossmore Industrial Estate

Monaghan

Irlanda

Distribuído por:

Prodivet-ZN, S.A.

Av. Infante D. Henrique 333 H 3 piso Esc 41

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 10 de 18

1800-282 Lisboa

Portugal

16.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

51312

17.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

Lote {número}

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 11 de 18

CARTONAGEM

Flunixina 5% Solução Injetável

(Flunixina 50 mg)

1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Flunixina 5% Solução Injetável

Flunixina (como flunixina meglumina)

2. DESCRIÇÃO DAS SUBSTÂNCIAS ATIVAS

Cada ml contém:

Flunixina (na forma de flunixina meglumina)

50 mg

Fenol

(como conservante) 5 mg

Formaldeído sulfoxilato de sódio, diidrato 2,5 mg

3. FORMA FARMACÊUTICA

Solução injetável.

4. DIMENSÃO DA EMBALAGEM

50 ml

100 ml

250 ml.

5. ESPÉCIES-ALVO

Bovinos e equinos.

6. INDICAÇÕES

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

7. MODO E VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

8. INTERVALOS DE SEGURANÇA

Bovinos:

carne: 14 dias.

leite: 48 horas.

Equinos: carne: 28 dias.

Não administrar em éguas lactantes, que produzam leite para consumo humano.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 12 de 18

9. ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL (ESPECIAIS), SE NECESSÁRIO

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

10.

PRAZO DE VALIDADE

VAL {mês/ano}

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Conservar a temperatura inferior a 25ºC.

Conservar ao abrigo da luz, no interior da embalagem de cartão.

Prazo de validade após a primeira abertura do recipiente: 28 dias.

Uma vez aberto, utilizar até: __________

12.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados

de acordo com a legislação em vigor.

13.

MENÇÃO

“EXCLUSIVAMENTE

PARA

USO

VETERINÁRIO”

E

CONDIÇÕES

OU

RESTRIÇÕES

RELATIVAS

AO

FORNECIMENTO

E

À

UTILIZAÇÃO, se for caso disso

USO VETERINÁRIO

Medicamento veterinário sujeito a receita médico-veterinária.

14.

MENÇÃO

“MANTER

FORA

DA

VISTA

E

DO

ALCANCE

DAS

CRIANÇAS”

Manter fora da vista e do alcance das crianças.

15.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE

INTRODUÇÃO NO MERCADO

Norbrook Laboratories (Ireland) Limited

Rossmore Industrial Estate

Monaghan

Irlanda

Distribuído por:

Prodivet-ZN, S.A.

Av. Infante D. Henrique 333 H 3 piso Esc 41

1800-282 Lisboa

Portugal

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 13 de 18

16.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

51312

17.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

Lote {número}

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 14 de 18

FOLHETO INFORMATIVO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 15 de 18

FOLHETO INFORMATIVO

Flunixina 5% Solução Injetável

1. NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO

NO

MERCADO

E

DO

TITULAR

DA

AUTORIZAÇÃO

DE

FABRICO

RESPONSÁVEL PELA LIBERTAÇÃO DO LOTE, SE FOREM DIFERENTES

Titular da autorização de introdução no mercado:

Norbrook Laboratories (Ireland) Limited

Rossmore Industrial Estate

Monaghan

Irlanda

Fabricante responsável pela libertação dos lotes:

Norbrook Manufacturing Ltd

Rossmore Industrial Estate

Monaghan

Irlanda

Norbrook Laboratories Limited

Station Works

Camlough Road

Newry

Co. Down, BT35 6JP

Irlanda do Norte

2. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Flunixina 5% Solução Injetável

Flunixina (como flunixina meglumina)

3. DESCRIÇÃO DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ATIVA(S) E OUTRA(S) SUBSTÂNCIA(S)

Cada ml contém:

Flunixina (na forma de flunixina meglumina)

50 mg

Fenol (como conservante) 5 mg

Formaldeído sulfoxilato de sódio, diidrato 2,5 mg

4. INDICAÇÕES

flunixina

meglumina

analgésico

relativamente

potente,

não-narcótico

não-

esteroide, com propriedades anti-inflamatórias e antipiréticas.

Em equinos, o medicamento veterinário está indicado no alívio da inflamação associada a

alterações músculo-esqueléticas agudas.

bovinos,

medicamento

veterinário

está

indicado

como

adjuvante

terapia

antimicrobiana para redução dos sintomas clínicos da inflamação aguda no caso de doença

respiratória infecciosa.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 16 de 18

5. CONTRAINDICAÇÕES

Não administrar a animais que sofram de patologia cardíaca, hepática ou renal, quando

exista risco de ulceração ou hemorragia gastrointestinal ou quando exista evidência de

discrasia sanguínea ou hipersensibilidade ao medicamento.

Não administrar em éguas lactantes, que produzam leite para consumo humano.

6. REAÇÕES ADVERSAS

Os efeitos adversos incluem a possibilidade de hemorragia, irritação gastrointestinal e

ulceração, particularmente em póneis, necrose da papila renal e alterações na hematologia.

Em casos raros, foram observadas reações anafiláticas que, por vezes foram fatais.

Caso detete quaisquer efeitos mencionados neste folheto ou outros efeitos mesmo que não

mencionados, ou pense que o medicamento não foi eficaz, informe o seu médico veterinário.

7. ESPÉCIES-ALVO

Bovinos e equinos.

8. DOSAGEM

EM

FUNÇÃO

DA

ESPÉCIE,

VIA(S)

E

MODO

DE

ADMINISTRAÇÃO

Via de administração: endovenosa em bovinos e equinos.

Equinos:

A dose recomendada é de 1,1 mg de flunixina/kg de peso vivo, equivalente a 1 ml por 45 kg

de peso corporal, uma vez por dia até 5 dias de acordo com a resposta clínica.

Bovinos:

A dose recomendada é de 2,2 mg de flunixina/kg de peso vivo, equivalente a 2 ml por 45 kg

de peso vivo. Se necessário, repetir com 24 horas de intervalo, até 3 dias consecutivos.

Como a flunixina pode produzir um efeito terapêutico em bovinos devido à sua atividade

anti-inflamatória, pode mascarar a resistência em relação à terapia causal (ex: antibiótica).

9. INSTRUÇÕES COM VISTA A UMA UTILIZAÇÃO CORRETA

Deverá ser utilizada uma seringa apropriada para permitir a precisão da administração para

a dosagem necessária. Este ponto é importante quando se administram pequenos volumes.

O medicamente veterinário não deverá ser misturado com outros medicamentos.

Evitar a introdução de contaminação.

A tampa não deve ser perfurada mais do que 50 vezes. Deve ser utilizada uma agulha de

transfega para evitar o excesso de perfuração da tampa.

10.

INTERVALOS DE SEGURANÇA

Bovinos:

carne: 14 dias.

leite: 48 horas.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 17 de 18

Equinos: carne: 28 dias.

Não administrar em éguas lactantes, que produzam leite para consumo humano.

11.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Manter fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar a temperatura inferior a 25ºC.

Conservar ao abrigo da luz, no interior da embalagem de cartão.

Prazo de validade após a primeira abertura do recipiente: 28 dias.

Quando o recipiente é perfurado (aberto), pela primeira vez, aplicando o prazo de validade

que é especificado no folheto informativo, a data em que qualquer medicamento veterinário

restante no recipiente deve ser eliminado deve ser aplicada. Esta data deve ser escrita no

espaço fornecido no rótulo.

Não administrar depois de expirado o prazo de validade indicado no rótulo e na cartonagem,

depois de {VAL}

12.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL(AIS)

A ulceração do trato gastrointestinal pode ser exacerbada pelos corticosteroides em animais

que estejam a ser medicados com anti-inflamatórios não esteroides.

Não administrar simultaneamente com outros anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) ou

com menos de 24h de intervalo entre administrações.

Evitar a administração em animais desidratados, hipovolémicos ou hipotensos.

Os anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs), que inibem a síntese das prostaglandinas, de

preferência não devem ser administrados a animais sujeitos a anestesia geral até que estejam

completamente recuperados.

Não administrar a animais gestantes.

Não exceder a dose recomendada e a duração do tratamento.

Evitar a administração intra-arterial.

Os equinos destinados a corridas e competição não devem ser utilizados nas mesmas quando

necessitam de tratamento. A situação dos equinos recentemente tratados, deve ser abordada

de acordo com os requisitos locais. Devem ser tomadas precauções adequadas de modo a

assegurar o cumprimento dos regulamentos das competições.

Não administrar simultaneamente com outros anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) ou

menos de

de intervalo entre administrações. Alguns AINEs podem ligar-se

fortemente às proteínas plasmáticas e competir com outras substâncias com estas mesmas

características, podendo conduzir a efeitos tóxicos.

A utilização em animais com menos de 6 semanas de idade ou idosos envolve risco

adicional.

Se a utilização do medicamento nestas fases etárias não puder ser evitada, poderá ser

necessário diminuir a dose e manter os animais em observação clínica cuidadosa.

Durante o tratamento deverá ser proporcionado um abastecimento adequado de água.

A causa da inflamação deverá ser determinada e tratada com terapia concomitante apropriada.

A administração simultânea de medicamentos potencialmente nefrotóxicos, deve ser evitada.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em outubro de 2019

Página 18 de 18

Devido ao risco de lesão renal, não administrar concomitantemente com metoxiflurano.

Devido ao excipiente propilenoglicol, o risco de vida por colapso pode ocorrer em casos raros.

O medicamento tem, portanto, de ser administrado lentamente e à temperatura corporal.

A administração deve ser interrompida imediatamente se surgirem sinais de intolerância e, se

necessário, iniciar o tratamento para choque.

A flunixina meglumina é um anti-inflamatório não esteroide. A sobredosagem está associada

com toxicidade gastrointestinal.

Na ausência de estudos de compatibilidade, este medicamento veterinário não deve ser

misturado com outros.

Precauções especiais a adotar pela pessoa que administra o medicamento veterinário aos

animais

Em caso de contacto acidental com a pele, lavar imediatamente com água e consulte

imediatamente um médico.

Para evitar possíveis reações de sensibilidade, evitar o contacto com a pele.

O medicamento veterinário pode provocar reações em indivíduos sensíveis. Pessoas com

hipersensibilidade às substâncias anti-inflamatórias não esteroides não devem manusear o

medicamento veterinário. As reações podem ser graves.

13.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de

acordo com a legislação em vigor.

14.

DATA DA ÚLTIMA APROVAÇÃO DO FOLHETO INFORMATIVO

Outubro 2019.

15.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Apresentações:

Frascos multidoses de 50 ml, 100 ml e 250 ml.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Distribuído por:

Prodivet-ZN, S.A.

Av. Infante D. Henrique 333 H 3 piso Esc 41

1800-282 Lisboa

Portugal

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação