Sodiofolin 50 mg/ml Solução injetável

Portugal - português - INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Ácido folínico
Disponível em:
Medac Gesellschalft fur Klinische Spezialpraparate GmbH
Código ATC:
V03AB
DCI (Denominação Comum Internacional):
Acid folínico
Dosagem:
50 mg/ml
Forma farmacêutica:
Solução injetável
Composição:
Folinato dissódico 54.65 mg/ml
Via de administração:
Via intravenosa
Unidades em pacote:
Frasco - 5 unidade(s) - 4 ml
Tipo de prescrição:
MSRM restrita - Alínea a)
Grupo terapêutico:
17 Medicamentos usados no tratamento de intoxicações
Área terapêutica:
Antidotes
Resumo do produto:
3840089 - Frasco 5 unidade(s) 4 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081140 - ; 3840287 - Frasco 5 unidade(s) 6 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081157 - ; 3840485 - Frasco 5 unidade(s) 7 ml - Tipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081164 - ; 3840683 - Frasco 5 unidade(s) 8 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081171 - ; 3841087 - Frasco 5 unidade(s) 18 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081189 - ; 3840584 - Frasco 1 unidade(s) 8 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081171 - ; 3840782 - Frasco 1 unidade(s) 10 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081196 - ; 3840980 - Frasco 1 unidade(s) 18 ml - Tipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081189 - ; 3839883 - Frasco 5 unidade(s) 2 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081207 - ; 3839982 - Frasco 1 unidade(s) 4 ml - Tipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081140 - ; 3840188 - Frasco 1 unidade(s) 6 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081157 - ; 3839784 - Frasco 1 unidade(s) 2 ml - Tipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081207 - ; 3840386 - Frasco 1 unidade(s) 7 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081164 - ; 3840881 - Frasco 5 unidade(s) 10 ml - Tipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 3 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°CCondições: Conservar ao abrigo da luzTipo de embalagem: ReconstituídaPrazo de validade: 72 Hora(s)Temperatura: inferior a 25°CCondições: Conservar ao abrigo da luz - Não comercializado - 10081196 -
Status de autorização:
Revogado (07 de Outubro de 2011)
Número de autorização:
UK/H/448/01
Data de autorização:
2002-01-08

APROVADO EM

26-10-2010

INFARMED

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Sodiofolin 50 mg/ml, solução injectável ou para perfusão

Ácido folínico (como folinato dissódico)

Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-lhes

prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não

mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:

1. O que é Sodiofolin 50 mg/ml e para que é utilizado

2. Antes de utilizar Sodiofolin 50 mg/ml

3. Como utilizar Sodiofolin 50 mg/ml

4. Efeitos secundários possíveis

5. Como conservar Sodiofolin 50 mg/ml

6. Outras informações

1. O QUE É SODIOFOLIN 50 mg/ML E PARA QUE É UTILIZADO

O ácido folínico, um composto derivado

do grupo

vitamina B12, é um antídoto

medicamento anticancerígeno metotrexato (terapêutica de emergência).

O ácido folínico potencia a acção do medicamento anticancerígeno fluorouracilo; as duas

substâncias são usadas em conjunto no tratamento do cancro.

Sodiofolin 50 mg/ml foi receitado pelo seu médico:

para prevenção de efeitos secundários possíveis, resultantes da terapêutica com metotrexato

ou para o tratamento do cancro em combinação com uma terapêutica com fluorouracilo

2. ANTES DE UTILIZAR SODIOFOLIN 50 mg/ML

Não utilize Sodiofolin 50 mg/ml

se é alérgico (hipersensibilidade) ao folinato dissódico ou a qualquer outro componente de

Sodiofolin 50 mg/ml (ver secção 6 deste folheto).

em combinação com o fluorouracilo se:

estiver grávida ou a amamentar,

tiver diarreia grave (fezes aguadas ou movimentos intestinais),

tiver sintomas de toxicidade gastrointestinal, como diarreia, sentir-se ou estar enjoado, ou

úlceras na boca. O seu médico vigiará estes sintomas até desaparecerem.

se tiver certas doenças do sangue (anemia perniciosa ou outras anemias devido à falta da

vitamina B12).

O seu médico verificá-las-á antes do seu tratamento.

APROVADO EM

26-10-2010

INFARMED

Tome especial cuidado com Sodiofolin 50 mg/ml

se for idoso ou estiver muito fraco, pois pode ter um risco mais elevado de efeitos secundários.

se tiver epilepsia, pois pode ter um risco acrescido de sofrer ataques (convulsões). Terá de fazer

análises sanguíneas regularmente para verificar os níveis de anti-epilépticos no sangue.

Ao utilizar Sodiofolin 50 mg/ml com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros

medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Sodiofolin 50 mg/ml é utilizado no tratamento do cancro em combinação com o fluorouracilo.

Tem de estar ciente de que esta combinação de medicamentos pode causar efeitos secundários

(ver secção 4 deste folheto). Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer

efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico.

A eficácia de alguns medicamentos (fenitoína, primidona e fenobarbital), usados para tratar as

convulsões (epilepsia), pode ser diminuída, o que pode levar a um risco acrescido de ataques.

Gravidez e aleitamento

Consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

Não deve tomar Sodiofolin 50 mg/ml em combinação com o fluorouracilo, se estiver grávida, a

planear engravidar ou enquanto estiver a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas

A sua capacidade de condução de veículos ou utilização de máquinas não é afectada por

Sodiofolin 50 mg/ml, mas deve ter em conta o seu estado geral antes de conduzir ou utilizar

máquinas.

3. COMO UTILIZAR SODIOFOLIN 50 mg/ML

Sodiofolin 50 mg/ml ser-lhe-á administrado

com uma injecção na veia (injecção intravenosa) ou

gota a gota na veia (perfusão intravenosa).

dose administrada depende

do seu tamanho. Varia consoante a sua área de superfície.

Tecnicamente, esta é medida em metros quadrados (m²), mas, na verdade, é o resultado da sua

altura e do seu peso.

Prevenção de efeitos secundários possíveis durante uma terapêutica com metotrexato (tratamento

de emergência)

O seu médico utiliza Sodiofolin 50 mg/ml como tratamento preventivo, após a administração de

metotrexato. Sodiofolin 50 mg/ml é administrado por via intravenosa (na sua veia). A dose

utilizada depende dos níveis de metotrexato medidos no sangue.

A terapêutica de perfusão com Sodiofolin 50 mg/ml tem de começar entre 18 a 30 horas após o

início da perfusão com metotrexato.

A terapêutica de perfusão com Sodiofolin 50 mg/ml termina 72 horas depois do início da

perfusão com metotrexato e nunca antes desse período.

APROVADO EM

26-10-2010

INFARMED

Tratamento de carcinoma utilizando Sodiofolin 50 mg/ml em combinação com o fluorouracil

Todos os planos de administração foram determinados por estudos clínicos realizados num

elevado número de doentes. O seu médico pode optar por regimes semanais, mensais ou outros.

Todos os planos usam uma combinação das duas substâncias: folinato dissódico (Sodiofolin

50 mg/ml) e fluorouracilo.

Os seguintes planos foram utilizados em adultos e idosos no tratamento do carcinoma colo-rectal

em estado avançado e são apresentados como exemplos. Não há quaisquer dados sobre o uso

destas combinações em crianças. O seu médico explicar-lhe-á como isto funciona e com que

frequência receberá a sua medicação:

Plano semanal de fluorouracilo e Sodiofolin 50 mg/ml. Este envolve:

uma perfusão intravenosa de 2 horas (‘gota a gota’) de Sodiofolin 50 mg/ml, seguida de uma

única injecção intravenosa de fluorouracilo (‘Tratamento com uma dose moderadamente elevada

de fluorouracilo’),

uma perfusão intravenosa de 1 – 2 horas de Sodiofolin 50 mg/ml, seguida por uma perfusão de

24 horas de fluorouracil (‘Tratamento com uma dose elevada de fluorouracil’), administradas

semanalmente em ciclos de seis semanas, consoante a sua resposta. O ciclo de seis semanas pode

ser repetido após um intervalo de 2 semanas, se necessário, e o número de ciclos dependerá da

resposta do tumor.

Plano mensal de fluorouracilo e Sodiofolin 50 mg/ml.

Este envolve injecções intravenosas únicas de Sodiofolin 50 mg/ml, seguidas por uma única

injecção intravenosa de fluorouracilo, administradas juntas, uma vez por dia, durante 5 dias

consecutivos (= 1 ciclo). O ciclo

é repetido após 4 semanas e posteriormente, consoante a

resposta do tumor.

Este plano pode ser seguido por uma dose mais elevada (‘Dose moderadamente elevada de

Sodiofolin 50 mg/ml’) ou, como alternativa, por uma dose mais baixa (‘Dose baixa de Sodiofolin

50 mg/ml’).

Se receber mais Sodiofolin 50 mg/ml do que deveria

É muito improvável que receba mais Sodiofolin 50 mg/ml do que deveria. Será monitorizado por

um médico ou por uma enfermeira durante o tratamento com este medicamento para garantir a

administração adequada e segura da solução.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Sodiofolin 50 mg/ml pode causar efeitos secundários, no entanto

estes não se manifestam em todas as pessoas.

Foram observados os seguintes efeitos secundários quando Sodiofolin 50 mg/ml foi administrado:

Casos isolados de reacções alérgicas, como sensibilidade (estado de ser sensível) e urticária

(erupção da pele), incluindo reacções alérgicas moderadas ou graves (por ex: inchaço dos lábios,

língua ou face, dificuldade em respirar, dor no peito, colapso). Se tiver alguma destas reacções

alérgicas, consulte imediatamente o seu médico ou um hospital.

APROVADO EM

26-10-2010

INFARMED

Distúrbios gastrointestinais (digestivos) após doses elevadas

Febre ocasional

Sodiofolin

50 mg/ml

pode

potenciar

acção

efeitos

secundários

medicamento

anticancerígeno fluorouracilo.

Os efeitos secundários mais frequentemente reportados com esta terapêutica combinada são:

diarreia passível de pôr em risco a vida (fezes aguadas ou movimentos intestinais) foi observada

doentes

sujeitos

regime

semanal

“dose

moderadamente

elevada

fluorouracil”.

desidratação

estomatite (ulceração da boca)

leucopenia (diminuição no número de glóbulos brancos)

tiver

estomatite

(ulceração

suave

moderada

boca)

diarreia

(fezes

aguadas

movimentos intestinais) duas vezes por dia, certifique-se de que consulta imediatamente o seu

médico.

Pouco frequentes:

infecções

trombocitopenia (diminuição no número das plaquetas sanguíneas)

náuseas (mal-estar) com ou sem vómitos

obstipação

sensação de desconforto

alopecia (perda de cabelo)

dermatite (inflamação da pele)

anorexia (falta de apetite)

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não

mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR SODIOFOLIN 50 mg/ML

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Sodiofolin 50 mg/ml após o prazo de validade impresso no rótulo. O prazo de

validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Conservar no frigorífico (2°C – 8 °C).

Manter o frasco para injectáveis dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Sodiofolin 50 mg/ml

A substância activa é ácido folínico (como folinato dissódico)

Os outros componentes são hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para preparações

injectáveis.

APROVADO EM

26-10-2010

INFARMED

Qual o aspecto de Sodiofolin 50 mg/ml e conteúdo da embalagem

Um frasco para injectáveis de 2 ml / 4 ml / 6 ml / 7 ml / 8 ml / 10 ml / 18 ml contém 109,3 mg /

218,6 mg /

327,9 mg /

382,55 mg /

437,2 mg /

546,5 mg /

983,7 mg

folinato

dissódico

equivalente a 100 mg / 200 mg / 300 mg / 350 mg / 400 mg / 500 mg / 900 mg de ácido folínico.

Sodiofolin 50 mg/ml é fornecido em frascos para injectáveis de vidro, selados, em embalagens de

1 ou 5 unidades. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

medac

Gesellschaft für klinische Spezialpräparate mbH

Fehlandtstr. 3

20354 Hamburgo

Alemanha

Fabricante:

medac

Gesellschaft für klinische Spezialpräparate mbH

Theaterstr. 6

22880 Wedel

Alemanha

Representante local:

medac – Sucursal em Portugal

Alameda António Sérgio n°. 22- 6°. C

P-1495-132 Algés

Tel.: +351 21 410 75 83/4

Fax: +351 21 410 75 85

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico Europeu

(EEE) sob as seguintes denominações:

Alemanha:

Oncofolic 50 mg/ml, Injektions- oder Infusionslösung

Áustria:

Sodiofolin 50 mg/ml, Injektions- oder Infusionslösung

Espanha:

Sodiofolin 50 mg/ml, solución para inyección o perfusión intravenosa

França:

Nafoline 50 mg/ml, solution injectable ou pour perfusion

Irlanda:

Sodiofolin 50 mg/ml, solution for injection or infusion

Portugal:

Sodiofolin 50 mg/ml, solução injectável ou para perfusão

Reino Unido:

Sodiofolin 50 mg/ml, solution for injection or infusion

Este folheto foi aprovado pela última vez em

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

DENOMINAÇÃO DO MEDICAMENTO

Sodiofolin 50 mg/ml solução injectável ou para perfusão

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Sodiofolin 50 mg/ml, solução injectável ou para perfusão contém 54,65 mg/ml de

folinato dissódico equivalente a 50 mg/ml de ácido folínico.

2 ml de solução contém 109,3 mg de folinato dissódico equivalente a 100 mg de ácido

folínico.

4 ml de solução contém 218,6 mg de folinato dissódico equivalente a 200 mg de ácido

folínico.

6 ml de solução contém 327,9 mg de folinato dissódico equivalente a 300 mg de ácido

folínico.

7 ml de solução contém 382,55 mg de folinato dissódico equivalente a 350 mg de ácido

folínico.

8 ml de solução contém 437,2 mg de folinato dissódico equivalente a 400 mg de ácido

folínico.

10 ml de solução contém 546,5 mg de folinato dissódico equivalente a 500 mg de ácido

folínico.

18 ml de solução contém 983,7 mg de folinato dissódico equivalente a 900 mg de ácido

folínico.

Lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

FORMA FARMACÊUTICA

Solução injectável ou para perfusão.

Solução límpida, ligeiramente amarela.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

Indicações terapêuticas

Potenciação da citotoxicidade do fluorouracilo

O folinato dissódico potencia o efeito do fluorouracilo na terapêutica paliativa dos

carcinomas colorectais, quando administrado concomitantemente com o mesmo.

Prevenção das manifestações de intoxicação na terapêutica pelo metotrexato

O folinato dissódico é utilizado para diminuir a toxicidade e antagonizar a acção dos

antagonistas do ácido fólico, tais como o metotrexato, na terapêutica citotóxica. Este

procedimento é geralmente conhecido como rescue pelo folinato.

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

Nota:

Numa terapêutica de baixa dosagem, também podem ser esperados níveis séricos

persistentemente elevados de metotrexato, particularmente em derrames pleurais, ascite,

insuficiência renal e em situações de aporte inadequado de líquidos durante a terapêutica

com o metotrexato.

Posologia e modo de administração

Sodiofolin 50 mg/ml, solução injectável ou para perfusão é administrada por via

intravenosa, tanto concentrada por injecção como por perfusão após diluição (para a

diluição ver secção 6.6). O folinato dissódico não deve ser administrado por via

intratecal.

Tratamento paliativo de carcinomas colorectais

O uso combinado de folinato dissódico e fluorouracilo é restrito a médicos com

experiência no tratamento do carcinoma colorectal.

Os regimes posológicos seguidamente descritos, têm sido testados em ensaios clínicos

realizados num grande número de doentes. Por esse motivo, devem constituir a base de

uma decisão terapêutica, apesar de, actualmente, não ser possível indicar a superioridade

de um ou outro destes regimes em relação aos restantes.

1. Regime semanal

Dose de fluorouracilo moderadamente elevada

500 mg/m² de ácido folínico (= 546,5 mg/m² de folinato dissódico) por perfusão i.v.

durante um período de 2 horas, e 600 mg/m² de fluorouracilo por injecção por bólus i.v. 1

hora após o início da perfusão com folinato dissódico.

Repetir uma vez por semana durante um total de 6 semanas (= 1 ciclo).

Repetir o ciclo após um período de repouso de 2 semanas entre tratamentos. O número de

ciclos dependerá da resposta do tumor.

Ajustamento da dosagem de fluorouracilo

A dosagem de fluorouracilo deve ser ajustada de acordo com a toxicidade observada:

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

Toxicidade gastrointestinal OMS

Redução para 500 mg/m².

Recomeço da terapêutica apenas quando os

resultados tiverem retornado

completamente ao normal.

Toxicidade da medula óssea OMS

Redução para 500 mg/m².

Recomeço da terapêutica apenas quando os

resultados atingirem os seguintes valores:

Leucócitos >

Plaquetas >

3.000/µl

100.000/µl

1.2 Dose de fluorouracilo elevada

500 mg/m² de ácido folínico (= 546,5 mg/m² de folinato dissódico) por perfusão i.v.

durante um período de 1-2 horas e, subsequentemente, 2.600 mg/m2 de fluorouracilo por

perfusão i.v. contínua durante 24 horas.

Repetir uma vez por semana durante um total de 6 semanas (= 1 ciclo).

Repetir o ciclo após um período de repouso de 2 semanas entre tratamentos. O número de

ciclos dependerá da resposta do tumor.

Ajustamento da dosagem de fluorouracilo

A dosagem de fluorouracilo deve ser ajustada de acordo com a toxicidade observada:

Cardiotoxicidade com risco de vida:

Término da terapêutica

Toxicidade da medula óssea OMS

Redução de 20%

Recomeço da terapêutica apenas quando os

resultados atingirem os seguintes valores:

Leucócitos >

3.000/µl

Plaquetas >

100.000/µl

Toxicidade gastrointestinal OMS

Redução de 20%

2. Regime mensal

2.1 Doses moderadamente elevadas de folinato dissódico

200 mg/m² de ácido folínico (= 218,6 mg/m² de folinato dissódico) e, posteriormente, 370

mg/m² de fluorouracilo, diariamente. Ambos os fármacos são administrados por injecção

por bólus i.v.. Repetir durante 5 dias sucessivos (= 1 ciclo).

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

Repetir o ciclo ao fim de 4 semanas, 8 semanas e, posteriormente, de 5 em 5 semanas. O

número de ciclos dependerá da resposta do tumor.

Ajustamento da dosagem de fluorouracilo

A dosagem de fluorouracilo deve ser ajustada em cada ciclo subsequente, de acordo com

a toxicidade (OMS) observada, como se segue:

OMS toxicidade 0:

Aumentar a dose diária em 30 mg/m²

OMS toxicidade 1:

Dose diária inalterada

OMS toxicidade

Reduzir a dose diária em 30 mg/m²

2.2 Dose reduzida de folinato dissódico

20 mg/m² de ácido folínico (= 21,86 mg/m² de folinato dissódico) e, posteriormente, 425

mg/m² de fluorouracilo, diariamente. Ambos os fármacos são administrados por injecção

por bólus i.v.. Repetir durante 5 dias sucessivos (= 1 ciclo).

Repetir o ciclo ao fim de 4 semanas, 8 semanas e, posteriormente, de 5 em 5 semanas. O

número de ciclos dependerá da resposta do tumor.

Ajustamento da dosagem do fluorouracilo

Na ausência de toxicidade (especialmente se, durante o intervalo entre os ciclos, não

surgir toxicidade da medula óssea significativa e não aparecerem efeitos laterais não

hematológicos significativos) é recomendado um aumento da dosagem de fluorouracilo

de 10% em cada um dos casos.

Prevenção das manifestações de intoxicação na terapêutica pelo metotrexato (‘’rescue’’

pelo folinato):

Apenas médicos com experiência na terapêutica de doses elevadas de metotrexato devem

utilizar o folinato dissódico como medida profiláctica.

A utilização profiláctica do folinato dissódico pode ser realizada como atrás referido, sem

aguardar pelos resultados da monitorização dos níveis séricos de metotrexato, e a

posologia ser posteriormente adaptada, de acordo com os resultados dos níveis séricos de

metotrexato quando disponíveis.

A administração de uma dose de metotrexato

100 mg/m² (superfície corporal) tem que

ser seguida pela administração de folinato dissódico. Não há recomendações padrão para

a dosagem e modo de utilização do folinato dissódico, como um antídoto na terapêutica

de doses elevadas de metotrexato. Sendo assim, as seguintes recomendações de dosagem

são dadas a título exemplificativo:

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

Rescue pelo folinato dissódico após terapêutica pelo metotrexato (MTX):

Níveis séricos de

24-30 horas após

administração de

Dose de folinato dissódico

(mg/m2 de superfície corporal)

calculado na forma de de ácido

folínico e intervalo posológico (horas)

Duração do tratamento

1,0 x 10-8 mol/l

- 1,5 x 10-6 mol/l

10 a 15 mg/m² de 6 em 6 horas

48 horas

1,5 x 10-6 mol/l

- 5,0 x 10-6 mol/l

30 mg/m² de 6 em 6 horas

até níveis séricos de

MTX < 5 x 10-8

mol/l

> 5,0 x 10-6 mol/l

60 a 100 mg/m² de 6 em 6 horas

até níveis séricos de

MTX < 5 x 10-8

mol/l

Início do rescue

Não mais do que 18 a 30 horas após o início da administração intravenosa de

metotrexato.

Final do rescue

No mínimo 72 horas após o início da administração intravenosa de metotrexato. Após o

término do rescue, os níveis plasmáticos de metotrexato devem estar abaixo de 10-7

mol/l, preferencialmente abaixo de 10-8 mol/l.

Um "over-rescue" pode comprometer a eficácia do metotrexato. Com um rescue

inadequado, há probabilidade de surgirem efeitos consideravelmente tóxicos com a

terapêutica de doses elevadas de metotrexato.

Contra-indicações

Hipersensibilidade ao folinato dissódico ou a qualquer um dos excipientes.

A combinação do folinato dissódico com fluorouracilo para o tratamento paliativo do

carcinoma colorectal não é indicada:

- quando existem contra-indicações ao fluorouracilo, em especial gravidez e aleitamento,

- em casos de diarreia grave.

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

A terapêutica combinada de folinato dissódico com fluorouracilo não pode ser iniciada ou

continuada em doentes com sintomas de toxicidade gastrointestinal, independentemente

do seu grau de gravidade, até que os mesmos estejam completamente resolvidos. Os

doentes com diarreia têm que ser monitorizados com um cuidado especial até a mesma

estar resolvida, uma vez que pode ocorrer uma deterioração clínica rápida conduzindo o

doente até à morte (ver também secções 4.2, 4.4 e 4.5).

O folinato dissódico não é adequado para o tratamento da anemia perniciosa ou outras

anemias devido à insuficiência de Vitamina B12. Apesar de poder ocorrer um

restabelecimento a nível hematológico, as manifestações neurológicas continuam a

progredir.

Advertências e precauções especiais de utilização

O folinato dissódico deve apenas ser usado sob supervisão directa de um clínico com

experiência no uso de agentes quimioterapêuticos.

O folinato dissódico não deve ser administrado concomitantemente com um antagonista

antineoplásico do ácido fólico (p. ex. metotrexato) quando se pretende modificar ou

eliminar a toxicidade clínica, uma vez que o efeito terapêutico do antagonista pode ser

anulado, excepto no caso de sobredosagem pelo antagonista do ácido fólico – ver adiante.

Contudo, a administração concomitante de folinato dissódico não inibirá a actividade

antibacteriana de outros antagonistas do ácido fólico como a trimetoprima e

pirimetamina.

No regime combinado com o fluorouracilo, o perfil de toxicidade do mesmo pode ser

potenciado ou desviado pelo folinato dissódico. As manifestações mais comuns são

leucopenia, mucosite, estomatite e/ou diarreia que pode ser um factor limitante à dose.

Quando o folinato dissódico e o fluorouracilo são utilizados no tratamento do tumor

colorectal, em casos de toxicidade, a dose do fluorouracilo tem que ser mais reduzida do

que quando o fluorouracilo é utilizado isoladamente. A toxicidade observada em doentes

tratados com a combinação dos dois fármacos é qualitativamente semelhante à observada

em doentes tratados apenas com fluorouracilo. A toxicidade gastrointestinal é mais

frequente e pode ser mais grave ou mesmo colocar a vida em risco (particularmente

estomatite e diarreia). Nos casos mais graves, o tratamento consiste na interrupção do

fluorouracilo e folato dissódico e na instituição de uma terapêutica intravenosa de

suporte. Os doentes devem estar instruídos a consultar imediatamente o seu médico

assistente, se surgirem casos de estomatite (úlceras suaves a moderadas) e/ou diarreia

(fezes aquosas ou cólicas intestinais) duas vezes por dia (ver também secção 4.2).

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

Deve haver um cuidado especial no tratamento de idosos ou doentes debilitados com

tumor colorectal, uma vez que os mesmos podem estar em risco elevado de toxicidade

grave.

No tratamento de sobredosagem acidental por antagonistas do ácido fólico, o folinato

dissódico deve ser administrado o mais rapidamente possível. À medida que o intervalo

de tempo entre a administração do antagonista do ácido fólico (p. ex. metotrexato) e o

rescue pelo folinato dissódico aumenta, a efectividade do folinato dissódico no

antagonismo da toxicidade decresce. A monitorização das concentrações de metotrexato

no soro é essencial para a determinação da dose óptima e da duração do tratamento com

folinato dissódico. A excreção retardada do metotrexato pode ser originada por uma

acumulação de fluido no terceiro espaço (i.e., ascite, derrame pleural), insuficiência renal,

hidratação inadequada ou administração de fármacos anti-inflamatórios não esteróides ou

salicilatos. Nestas circunstâncias, podem ser indicadas doses mais elevadas de folinato

dissódico ou uma administração mais prolongada.

O folinato dissódico não tem efeito na toxicidade não hematológica do metotrexato,

como a nefrotoxicidade resultante da precipitação do fármaco e/ou precipitação de

metabolito nos rins.

Em doentes epilépticos tratados com fenobarbital, fenitoína, primidona, existe um risco

de aumento da frequência das convulsões devido à diminuição das concentrações

plasmáticas dos fármacos anti-epilépticos. Recomenda-se monitorização clínica,

possivelmente monitorização das concentrações plasmáticas e, se necessário, adaptação

da dose do fármaco anti-epiléptico durante a administração de folinato dissódico e após a

sua descontinuação (ver 4.5).

Interacções medicamentosas e outras formas de interacção

O folinato dissódico é um antídoto dos antagonistas do ácido fólico - p.ex. metotrexato.

Após administração de metotrexato, uma sobredosagem pelo folinato dissódico pode

conduzir a uma perda do efeito da terapêutica do primeiro ("over-rescue").

O uso concomitante de folinato dissódico antagoniza a actividade antineoplásica do

metotrexato e aumenta os efeitos citotóxicos do fluorouracilo.

Foram referidos frequentemente os seguintes efeitos laterais para o folinato dissódico

quando combinado com o fluorouracilo: diarreia, desidratação, estomatite e leucopenia.

Têm sido observadas infecções menos comuns, trombocitopenia, náuseas, vómitos,

obstipação, mal estar, alopecia, dermatite e anorexia.

Têm sido observadas diarreias com risco de vida se se administrarem 600 mg/m² de

fluorouracilo (bolus i.v., uma vez por semana) juntamente com folinato dissódico.

Quando o folinato dissódico e o fluorouracilo são usados no tratamento do tumor

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

colorectal, a dose de fluorouracilo tem que ser mais reduzida do que quando o

fluorouracilo é utilizado isoladamente.

Uso concomitante implicando precauções de utilização – fenobarbital, primidona,

fenitoína: diminuição dos níveis plasmáticos de fármacos anti-epilépticos indutores

enzimáticos por aumento da metabolização hepática, para a qual os folatos são um dos

co-factores (ver 4.4).

Gravidez e aleitamento

A terapêutica com o metotrexato está contra-indicada durante a gravidez e o período de

lactação. Consequentemente, a prevenção das consequências de uma terapêutica pelo

metotrexato não é aplicável.

A terapêutica combinada de folinato dissódico e fluorouracilo está contra-indicada

durante a gravidez e o período de aleitamento.

Não está disponível informação relativa aos efeitos do ácido folínico na fertilidade e na

função reprodutora geral.

Efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas

É improvável que o folinato dissódico afecte a capacidade de condução e utilização de

máquinas. É mais provável que a condição geral do doente seja mais significativa do que

quaisquer efeitos induzidos pelo fármaco.

Efeitos indesejáveis

As reacções adversas ao folinato dissódico são raras, porém, têm sido referidas reacções

febris ocasionais após administração parentérica. Podem ocorrer casos isolados de

reacções alérgicas - sensibilização, incluindo reacções anafilácticas e urticária. Com

dosagens mais elevadas, têm sido observadas perturbações gastrointestinais.

O folinato dissódico potencia a toxicidade do 5-fluorouracilo (ver secção 4.5

Interacções).

Sobredosagem

Com a utilização de metotrexato, uma sobredosagem com folinato dissódico pode resultar

numa diminuição da eficácia do metotrexato (“over-rescue”).

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

No caso de ocorrer sobredosagem com a combinação do fluorouracilo e de Sodiofolin, 50

mg/ml, solução injectável ou para perfusão, devem ser seguidas as instruções

recomendadas no caso de sobredosagem pelo fluorouracilo.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

Propriedades farmacodinâmicas

Grupo farmacoterapêutico: 17. Medicamentos usados no tratamento de intoxicações

Código ATC: V03 AF

O ácido folínico é o derivado formilo do ácido tetrahidrofólico, respectivamente a forma

activa do ácido fólico. Está envolvido em vários processos metabólicos incluindo a

síntese da purina, a síntese dos nucleótidos da pirimidina e o metabolismo dos

aminoácidos.

Fundamento bioquímico para a combinação do folinato dissódico com o fluorouracilo:

O fluorouracilo inibe a síntese inter alia do DNA pela sua ligação à sintetase do

timidilato. A combinação do folinato dissódico com o fluorouracilo resulta na formação

de um complexo ternário estável composto pela sintetase do timidilato, 5-fluorodeoxi-

uridinamonofosfato e 5,10-metilenotetrahidrofolato.

Este processo conduz a um bloqueio prolongado da sintetase do timidilato com a

consequente inibição acentuada da biosíntese do DNA, o que resulta num aumento da

citotoxicidade, quando comparada com a da monoterapia pelo fluorouracilo.

Propriedades farmacocinéticas

Bioequivalência

Foi realizado um estudo farmacocinético para demonstrar a bioequivalência do folinato

dissódico utilizando como referência uma preparação de folinato de cálcio aprovado. Os

critérios de bioequivalência determinados relativos aos parâmetros farmacocinéticos para

o ácido D- e L-folínico e para o metabolito ácido 5-metiltetrahidrofólico foram

cumpridos. As soluções de folinato de cálcio e folinato dissódico são bioequivalentes.

Distribuição

O volume de distribuição do ácido folínico não é conhecido. Com uma administração por

via i.v., os picos dos níveis séricos da substância aparentada (ácido D/L-

formiltetrahidrofólico, ácido folínico) são obtidos ao fim de 10 minutos.

Metabolismo

A forma isomérica activa, ácido L-5-formiltetrahidrofólico, é rapidamente metabolizada a

ácido 5-metiltetrahidrofólico no fígado. Assume-se que esta conversão não depende da

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

presença da redutase do dihidrofolato e que ocorre mais rapidamente e de uma forma

mais completa após administração por via oral do que após administração parentérica.

Excreção

A forma isomérica inactiva, ácido D-5-formiltetrahidrofólico, é praticamente toda

excretada na forma não alterada na urina. A forma isomérica activa, ácido L-5-

formiltetrahidrofólico, é em parte excretada na forma não alterada na urina, mas é

predominantemente metabolizada a ácido fólico.

Dados de segurança pré-clínica

Não foram realizados estudos de toxicidade relativos à administração combinada com

fluorouracilo.

Não há informação adicional relevante para o prescritor, que já não esteja incluída

noutras secções do RCM.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1.

Lista dos excipientes

Hidróxido de sódio, ácido clorídrico e água para preparação injectáveis.

Incompatibilidades

Este medicamento não deve ser misturado com outros medicamentos, excepto os

referidos na secção 6.6.

Prazo de validade

36 meses.

Após diluição (ver secção 6.4 e 6.6): 72 horas.

Precauções especiais de conservação

Guardar a 2 - 8 °C (num frigorífico). Manter o recipiente na embalagem exterior de modo

a proteger da luz.

Após misturar com fluorouracilo ou diluição com solução de cloreto de sódio a 0,9% (ver

secção 6.6): demonstrou-se estabilidade química e física em utilização por 72 horas a 20-

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

25ºC. O produto deve ser usado imediatamente, sob uma perspectiva microbiológica.

Caso não seja utilizado de imediato, os tempos de armazenamento em uso e as condições

antes de aplicar são da responsabilidade do utilizador e normalmente não devem ser

superiores a 24 horas a 2-8ºC, a menos que a diluição tenha sido efectuada em condições

assépticas controladas e validadas.

Natureza e conteúdo do recipiente

Frasco de vidro tipo I, incolor, de 5, 10 e 20 ml, respectivamente.

Fecho: tampa em borracha de bromobutilo com cápsula de rebordo em alumínio como

selo.

Frascos de 2 ml, 4 ml, 6 ml, 7 ml, 8 ml, 10 ml e 18 ml de solução injectável.

Embalagens contendo 1 frasco ou 5 frascos.

Nem todas as apresentações poderão ser comercializadas.

Precauções especiais de eliminação

Instruções de utilização e manipulação

Sodiofolin, 50 mg/ml, solução injectável ou para perfusãoé administrada por via

intravenosa, tanto concentrada por injecção como por perfusão após diluição. A

preparação da solução para perfusão tem que ser efectuada em condições assépticas. A

solução injectável ou para perfusão pode ser diluída com solução de cloreto de sódio a

0,9%.

Sodiofolin 50 mg/ml é compatível com fluorouracilo.

Apenas devem ser usadas soluções límpidas sem partículas visíveis.

Apenas para utilização única. Qualquer produto não usado deve ser eliminado.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Medac Gesellschaft für Klinische Spezialpräparate mbH

Fehlandtstrasse 3

D-20354 Hamburg

Alemanha

Phone: +49-4103-8006-0

APROVADO EM

11-07-2006

INFARMED

Fax: +49-4103-8006-100

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Nº de registo: 3839883 – Solução Injectável, 100 mg/2ml, Frasco

Nº de registo: 3839784 – Solução Injectável, 100 mg/2ml, Frasco

Nº de registo: 3840089 – Solução Injectável, 200 mg/4ml, Frasco

Nº de registo: 3839982 – Solução Injectável, 200 mg/4ml, Frasco

Nº de registo: 3840287 – Solução Injectável, 300 mg/6ml, Frasco

Nº de registo: 3840188 – Solução Injectável, 300 mg/6ml, Frasco

Nº de registo: 3840485 – Solução Injectável, 350 mg/7ml, Frasco

Nº de registo: 3840386 – Solução Injectável, 350 mg/7ml, Frasco

Nº de registo: 3840683 – Solução Injectável, 400 mg/8ml, Frasco

Nº de registo: 3840584 – Solução Injectável, 400 mg/8ml, Frasco

Nº de registo: 3840881 – Solução Injectável, 500 mg/10ml, Frasco

Nº de registo: 3840782 – Solução Injectável, 500 mg/10ml, Frasco

Nº de registo: 3841087 – Solução Injectável, 900 mg/18ml, Frasco

Nº de registo: 3840980 – Solução Injectável, 900 mg/18ml, Frasco

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO

DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Data da primeira autorização de introdução no mercado: 08-01-2002.

Data da renovação da Autorização de introdução no mercado: 08-01-2007.

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação