Sativex 27 mg/ml + 25 mg/ml Solução para pulverização bucal

Portugal - português - INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Delta-9-tetrahidrocanabinol (THC PFV) + Canabidiol (CBD PFV), Prep de Fármacos Vegetais, ext Cannabis sativa
Disponível em:
GW Pharma (International) B.V.
Código ATC:
N02BG10
DCI (Denominação Comum Internacional):
Delta-9-tetrahydrocannabinol (THC PFV) + Cannabidiol (CBD PFV), Prep of Drug Plant, ext Cannabis-sativa
Dosagem:
27 mg/ml + 25 mg/ml
Forma farmacêutica:
Solução para pulverização bucal
Composição:
Canabidiol 25 mg/ml - Delta-9-tetrahidrocanabinol 27 mg/ml
Via de administração:
Via bucal
Unidades em pacote:
Frasco nebulizador - 3 unidade(s) - 10 ml
Tipo de prescrição:
MSRM especial
Grupo terapêutico:
2.10 Analgésicos e antipiréticos
Área terapêutica:
cannabinoids
Resumo do produto:
5466263 - Frasco nebulizador 3 unidade(s) 10 ml - Tipo de embalagem: AbertaPrazo de validade: 42 Dia(s)Temperatura: inferior a 25°CTipo de embalagem: FechadaPrazo de validade: 2 Ano(s)Temperatura: de 2 a 8°C - Comercializado - 10111320 - 50123386
Status de autorização:
Autorizado
Número de autorização:
NL/H/4539/001
Data de autorização:
2012-06-19

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Folheto informativo: Informação para o doente

Sativex solução para pulverização bucal

(delta-9-tetrahidrocanabinol e canabidiol)

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento

pois contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O

medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de

doença.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não

indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Ver secção 4.

O que contém este folheto:

1. O que é Sativex e para que é utilizado

2. O que precisa de saber antes de utilizar Sativex

3. Como utilizar Sativex

4. Efeitos secundários possíveis

5. Como conservar Sativex

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

1. O que é Sativex e para que é utilizado

O que é Sativex

Sativex

nebulizador

bucal

contém

extratos

canábis

chamados

canabinóides.

Para que é utilizado Sativex

Sativex

utilizado

esclerose

múltipla

(EM)

para

melhorar

sintomas

relacionados com a rigidez muscular. Esta é também chamada "espasticidade".

Espasticidade significa que existe um aumento do “tónus muscular” que faz com que

sinta os músculos mais duros ou rígidos. Isto significa que é mais difícil que o normal

mover o músculo.

Sativex é utilizado quando outros medicamentos não ajudaram na sua rigidez

muscular.

O seu ensaio de Sativex durante 4 semanas

Apenas um médico especialista poderá começar a tratá-lo com Sativex.

Antes de começar a utilizar Sativex, o seu médico especialista efetuará uma

avaliação. Esta serve para avaliar o grau da sua rigidez muscular. Irá analisar a

eficácia da resposta a outros tratamentos.

Fará então um ensaio com Sativex durante 4 semanas. Depois disto, o seu médico

especialista efetuará nova avaliação para ver se Sativex o está a auxiliar.

Só deverá continuar a ser tratado com Sativex se tiver apresentado uma melhoria

significativa dos sintomas relacionados com a espasticidade após estas 4 semanas.

. Antes de utilizar

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

2. O que precisa de saber antes de utilizar Sativex

Não utilize Sativex

se tem alergia aos extratos de canábis ou a qualquer outro componente deste

medicamento (indicados na secção 6).

se tem, ou um dos seus familiares diretos tem problemas de saúde mental como,

por exemplo, esquizofrenia, psicose ou outra perturbação psiquiátrica importante.

Esta não inclui a depressão causada pela sua esclerose múltipla.

se está a amamentar.

Não utilize este medicamento se qualquer das situações acima se aplicar. Caso tenha

dúvidas fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Sativex.

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Sativex:

se está grávida ou a planear engravidar.

se tem menos de 18 anos de idade.

se tem epilepsia ou tem regularmente convulsões.

se tem problemas de rins.

se tem problemas de fígado moderados a graves.

se tem um problema grave de coração como angina de peito, um ataque cardíaco

anterior, tensão arterial elevada mal controlada ou um problema com a frequência

cardíaca ou os batimentos do seu coração.

se é uma pessoa idosa, especialmente se tem dificuldades em efetuar as suas

atividades diárias, como por exemplo preparar alimentos e bebidas quentes.

se abusou anteriormente de qualquer droga ou substância.

Quer seja homem ou mulher, deve utilizar um método contracetivo fiável enquanto

estiver

utilizar

este

medicamento

(ver

também

“Gravidez,

amamentação

contraceção (homens e mulheres)” mais adiante).

Se qualquer das situações acima se aplicar (ou se tiver dúvidas) fale com o seu

médico ou farmacêutico antes de utilizar Sativex.

Outros medicamentos e Sativex

Informe

seu médico

farmacêutico se

estiver

tomar

ou tiver tomado

recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos. Isto porque Sativex pode

afetar

maneira

como

alguns

medicamentos

atuam.

Além

disso,

outros

medicamentos podem afetar o modo como Sativex atua.

Em especial, informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar qualquer um

dos seguintes medicamentos para:

a ansiedade ou problemas em dormir (sedativos/hipnóticos tipo benzodiazepinas,

tais como por exemplo diazepam ou triazolam; outros sedativos, como por exemplo,

zopiclona, zolpidem, buspirona, hipericão (uma preparação à base de plantas))

os espasmos nos músculos (como o baclofeno)

as infeções bacterianas (antibióticos, tais como a rifampicina, claritromicina)

epilepsia

dores

nervos

(tais

como

fenitoína,

fenobarbital,

carbamazepina)

o colesterol elevado (conhecidos como estatinas; por exemplo, atorvastatina ou

sinvastatina)

as infeções fúngicas (tais como itraconazol, fluconazol e cetoconazol)

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

a infeção pelo VIH (por exemplo, ritonavir)

aumentar a fluidez do seu sangue (conhecidos como cumarinas; por exemplo,

varfarina)

problemas

coração

(conhecidos

como

bloqueadores

beta,

exemplo

bisoprolol, propranolol)

corticosteroides

usados

para

inflamação

(tais

como

hidrocortisona,

beclometasona, prednisolona)

alguns medicamentos hormonais usados na contraceção ou em alguns tipos de

cancro (tais como etinilestradiol, levonorgestrel ou didrogesterona)

a anestesia para o por a dormir antes de uma operação/relaxamento dos músculos

antes da cirurgia (como o propofol)

Se qualquer das situações acima se aplicar (ou se tiver dúvidas) fale com o seu

médico ou farmacêutico antes de utilizar Sativex.

Se consultar um médico diferente ou for para o hospital, informe-os sobre todos os

medicamentos que está a utilizar.

Sativex com alimentos, bebidas e álcool

Em geral, as bebidas alcoólicas devem ser evitadas enquanto estiver a utilizar

Sativex, especialmente no início do tratamento ou quando a dose for alterada. Se

beber álcool enquanto estiver a utilizar Sativex, tenha em consideração que a

utilização de Sativex e álcool em simultâneo pode aumentar os seus efeitos (tais

como perda de equilíbrio ou da capacidade para responder rapidamente) os quais

podem aumentar o risco de quedas e de outros acidentes.

Pode utilizar Sativex com ou sem alimentos (mas veja a secção 3 “Como utilizar

Sativex” mais adiante).

Gravidez, amamentação e contraceção (homens e mulheres)

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar,

consulte o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar este medicamento.

Não utilize Sativex durante a gravidez, a menos que aconselhado pelo seu médico.

Sativex pode afetar o modo como atuam os métodos hormonais de controlo da

natalidade, tais como a pílula ou os implantes contracetivos. Tal significa que deve

utilizar um método contracetivo adicional.

Quer seja homem ou mulher deve utilizar um método contracetivo de barreira

fiável, tal como um preservativo, um diafragma ou um cone enquanto estiver a

utilizar este medicamento. Continue a fazê-lo durante pelo menos 3 meses após o

seu tratamento ter sido interrompido.

Não utilize Sativex enquanto estiver a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Não deve conduzir ou utilizar máquinas quando começa a tomar pela primeira vez

Sativex e até estar estabelecida uma dose diária estável e souber de que forma é

afetado.

Sativex pode causar sonolência e tonturas que podem alterar a sua capacidade de

avaliação e o desempenho de tarefas especializadas. Também foram notificados

casos raros de perda de consciência de curta duração.

Mesmo quando estiver mais habituado a tomar Sativex e a sua dose for estável,

não deve conduzir ou utilizar máquinas se Sativex causar efeitos como sonolência ou

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

tonturas que podem alterar a sua capacidade de desempenhar estas tarefas. Se tiver

dúvidas, não conduza nem utilize máquinas.

Fale com o seu médico ou farmacêutico se não tem a certeza se é seguro para si

conduzir enquanto estiver a tomar este medicamento.

Viajar para o estrangeiro com Sativex

Antes de viajar para o estrangeiro verifique se é legal levar este medicamento. Isto

inclui qualquer país que vai atravessar.

Sativex é uma substância controlada e o seu estatuto legal varia entre países.

Conduzir enquanto estiver a tomar Sativex pode ser ilegal em alguns países.

Sativex contém etanol e propilenoglicol

Sativex contém cerca de 50% v/v de etanol (álcool), ou seja, até 40 mg por dose.

A quantidade de álcool na dose diária máxima para a maior parte das pessoas

(12 pulverizações) é aproximadamente a mesma que se encontra em duas colheres

de chá (10 ml) de cerveja ou numa colher de chá (5 ml) de vinho. Este medicamento

pode ser nocivo para aqueles que sofrem de alcoolismo.

Sativex contém propilenoglicol que pode causar irritação.

3. Como utilizar Sativex

Utilize este medicamento exatamente como descrito neste folheto ou como indicado

pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Utilize Sativex apenas na boca - do lado de dentro da bochecha ou sob a língua.

Pode tomar Sativex com ou sem alimentos. Contudo, a toma de Sativex com

alimentos pode afetar a quantidade fornecida ao organismo. Deve tentar, o máximo

que lhe for possível, tomar Sativex sempre da mesma maneira em relação aos

alimentos e, deste modo, obterá sempre o mesmo efeito.

Abertura do seu nebulizador e preparação para a utilização

1. Retire o nebulizador do frigorífico (ver secção 5 para informações importantes

sobre “Como conservar Sativex”).

2. Escreva a data em que abre o nebulizador no autocolante fornecido no verso do

folheto. Cole o autocolante no nebulizador para que possa verificar a data. Não

utilize o nebulizador se tiverem decorrido mais de 6 semanas (42 dias) depois da sua

abertura.

3. Agite o frasco nebulizador cuidadosamente antes de utilizar.

4. Retire a cápsula de fecho de proteção.

5. Segure no nebulizador entre o polegar e o dedo médio. Coloque o dedo indicador

sobre o bocal.

6. Mantenha o nebulizador na vertical e pratique efetuando 2 ou 3 pulverizações num

lenço de papel até aparecer uma névoa fina. Estas pulverizações "preparam" a

bomba e asseguram que está a funcionar corretamente.

7. O nebulizador está agora pronto a utilizar. Não necessita de efetuar mais

pulverizações de preparação até abrir um novo frasco nebulizador.

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Utilização do seu nebulizador

1. Segure no nebulizador entre o polegar e o dedo médio. Coloque o dedo indicador

sobre o bocal.

2. Segure na vertical e aponte-o para a sua boca. Aponte o bocal para debaixo da

língua ou para o lado de dentro da bochecha. Mude a zona da boca sempre que

efetuar uma pulverização. Assim ajudará a não ter desconforto no local.

3. Prima o bocal com firmeza. Não efetue mais do que uma pulverização de cada

vez, mesmo se pensar que só recebeu uma pequena quantidade da pulverização.

4. Torne a colocar a cápsula de fecho.

Se a solução pulverizada entrar em contacto com os seus olhos por acidente, lave-os

logo que for possível com água.

Não inale a solução pulverizada.

Não efetue pulverizações perto de crianças ou animais domésticos.

Não utilize o nebulizador próximo de chamas vivas ou de fontes de calor.

Como determinar quanto deve utilizar

O número de pulverizações por dia de que necessita varia de indivíduo para

indivíduo. Cada pessoa necessita de um número diferente de pulverizações para

obter o melhor alívio da sua rigidez muscular, com o menor número de efeitos

indesejados.

Quando começar a utilizar Sativex pela primeira vez, terá de seguir os dias e o

número de pulverizações na tabela seguinte até determinar qual é o melhor número

de pulverizações para si.

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Pare de aumentar o número de pulverizações assim que estabelecer qual é o

melhor número para si. Isto pode demorar apenas alguns dias ou levar até

2 semanas. Procure utilizar este número de pulverizações por dia. Pode distribuir as

suas pulverizações regularmente durante todo o dia.

Não efetue mais do que uma pulverização de cada vez. Deixe decorrer pelo menos

15 minutos entre as pulverizações.

Não faça esforços excessivos durante os primeiros dias de utilização de Sativex até

saber como é que o afeta.

Se começar a sentir efeitos indesejados (geralmente tonturas) utilize menos uma

pulverização por dia até encontrar o melhor alívio dos sintomas com o menor

número de efeitos indesejados.

Quando estabelecer qual é o melhor número de pulverizações para si, procure

utilizar este número todos os dias. Pode então distribuir as suas pulverizações

regularmente durante todo o dia, da maneira mais conveniente para si. Contudo,

faça um intervalo de, pelo menos, 15 minutos entre as pulverizações.

Número de pulverizações

Manhã

(entre o acordar e o

meio-dia)

Tarde/noite

(entre as 16:00 horas e o

deitar)

Número

total

pulverizações

Dia 1

Dia 2

Dia 3

Dia 4

Dia 5

Dia 6

Dia 7

Dia 8

Dia 9

Dia 10

Dia 11

Dia 12

Dia 13

Dia 14

Não utilize mais do que 12 pulverizações num dia, a menos que o seu médico lhe

diga para o fazer.

Se utilizar mais Sativex do que deveria

Se acidentalmente utilizar mais deste medicamento do que é normal, pode

ouvir ou ver coisas que não existem (alucinações).

sentir-se tonto, sonolento ou confuso.

sentir uma mudança na frequência dos batimentos do seu coração.

Informe o seu médico ou farmacêutico se utilizou mais Sativex do que deveria.

Caso se tenha esquecido de utilizar Sativex

Caso se esqueça de uma dose, efetue uma pulverização assim que se lembrar ou

quando sentir necessidade de uma pulverização.

Não efetue 2 pulverizações ao mesmo tempo para compensar uma pulverização

que se esqueceu de efetuar.

Como saber se o seu nebulizador está quase vazio

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Após

3 pulverizações

preparação,

nebulizador

contém

até

pulverizações doseadas. Quando o nebulizador começar a ficar vazio, o ruído da ação

de pulverização pode mudar. Também pode sentir que a solução pulverizada na boca

é diferente. Isto é porque o seu nebulizador está quase vazio. Quando isto acontecer

deve abrir novo frasco nebulizador.

Se parar de utilizar Sativex

Se por qualquer motivo decidir parar de utilizar Sativex, informe o seu médico ou

farmacêutico. Se parar de utilizar o seu medicamento de repente, o seu sono, apetite

ou sensações podem ser afetados durante um curto período de tempo. Geralmente a

sua rigidez muscular volta gradualmente se parar de utilizar Sativex.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu

médico ou farmacêutico.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,

embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Deixe de tomar e fale com o seu médico ou dirija-se imediatamente ao hospital se

sentir

qualquer

efeitos

secundários

graves,

pois

necessitará

monitorizado até que os sintomas desapareçam:

ver ou ouvir coisas que não existem (alucinações).

acreditar em ideias que não são verdadeiras.

sensação que outras pessoas estão contra si.

pensamentos suicidas.

sensação de depressão ou confusão.

sensação de hiperexcitação ou sentir-se desligado da realidade.

A ocorrência dos seguintes efeitos secundários é mais provável quando começa o seu

tratamento. Na maioria dos casos, os efeitos secundários são bastante ligeiros e

geralmente desaparecem em alguns dias.

Se tiver qualquer dos seguintes efeitos secundários, utilize menos pulverizações ou

pare de utilizar Sativex até voltar a sentir-se normal.

Quando começar a utilizar novamente o medicamento, volte a utilizar o número de

pulverizações com que não sentia estes efeitos indesejados.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não

indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Muito frequentes (afetam mais do que 1 em 10 pessoas)

Sensação de tonturas ou cansaço.

Frequentes (afetam menos de 1 em 10 pessoas)

Problemas de memória ou dificuldade em concentrar-se.

Sensação de sonolência ou de vertigens.

Visão desfocada.

Dificuldade em falar.

Comer mais ou menos do que é habitual.

Alteração do sentido do paladar ou a boca seca.

Prisão de ventre ou diarreia.

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Enjoos ou vómitos.

Problemas na boca, incluindo ardor, dor ou úlceras na boca.

Falta de energia ou sensação de fraqueza ou mal-estar geral.

Sensação anormal ou de embriaguez.

Perda do equilíbrio ou queda.

Pouco frequentes (afetam menos de 1 em 100 pessoas)

Desmaio.

Alterações da frequência do pulso, da frequência cardíaca ou da tensão arterial.

Dores de garganta ou garganta irritada.

Dor de barriga.

Alteração da cor da boca ou dentes.

Irritação onde Sativex é pulverizado.

Boca vermelha e inchada ou a descamar. Não continue a efetuar pulverizações

nessas zonas.

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não

indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá

comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.P. através dos contactos

abaixo.

comunicar

efeitos

secundários,

estará

ajudar

fornecer

mais

informações sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.P.

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos

Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53

1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 73 73

Linha do Medicamento: 800222444 (gratuita)

Sítio da internet:

http://www.infarmed.pt/web/infarmed/submissaoram

E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

5. Como conservar Sativex

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem

exterior, após EXP. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Conservar Sativex não aberto na vertical na sua embalagem exterior no frigorífico

(2oC a 8oC). Se não for conservado no frigorífico, ficará instável e é improvável que

atue.

Conservar Sativex aberto na vertical a temperatura inferior a 25oC.

Não utilize Sativex depois de terem decorrido 42 dias após a sua abertura.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico.

Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos que já não utiliza.

Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Qual a composição de Sativex

As substâncias ativas são os extratos de canábis (de Cannabis sativa L.), delta-9-

tetrahidrocanabinol

(THC)

canabidiol

(CBD).

Cada

pulverização

única

100 microlitros contém 2,7 mg de THC e 2,5 mg de CBD.

Os outros componentes são etanol, propilenoglicol e óleo de hortelã-pimenta.

Qual o aspeto de Sativex e conteúdo da embalagem

Sativex é uma solução amarela/castanha num frasco nebulizador de vidro de 10 ml,

com uma bomba. A bomba é protegida por uma cápsula de fecho de plástico.

O número de pulverizações doseadas presentes no frasco é de até 90 pulverizações

(após 3 pulverizações de preparação).

Sativex é acondicionado em embalagens de 1, 2, 3, 4, 5, 6, 10 ou 12 frascos

nebulizadores.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

GW Pharma Limited

Histon

Cambridge

CB24 9BZ

Reino Unido

Representante local

Almirall – Produtos Farmacêuticos, Lda.

Rua do Central Park, Edifício 3, nº 6, 4º B

2795-242 Linda-a–Velha

Portugal

Tel: 21 415 57 50

Fax: 21 415 57 69

Viajar para o estrangeiro com Sativex

Verifique se é legal levar este medicamento para os países para onde vai viajar e

para os países que vai atravessar.

Sativex é uma substância controlada e, por conseguinte, o seu estatuto legal varia

entre países.

Conduzir enquanto estiver a tomar Sativex pode ser ilegal em alguns países.

Este folheto foi revisto pela última vez em

Sativex é uma marca registada de GW Pharma Ltd.

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

1. NOME DO MEDICAMENTO

Sativex solução para pulverização bucal.

2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Cada pulverização única de 100 microlitros contém:

2,7 mg de delta-9-tetrahidrocanabinol (THC) e 2,5 mg de canabidiol (CBD).

Excipiente(s) com efeito conhecido: cada pulverização de 100 microlitros contém

também até 0,04 g de etanol.

Lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3. FORMA FARMACÊUTICA

Solução para pulverização bucal.

Solução amarela/castanha num frasco nebulizador.

4. INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1 Indicações terapêuticas

Sativex é indicado como tratamento para a melhoria dos sintomas em doentes

adultos com espasticidade moderada a grave devida a esclerose múltipla (EM), que

não responderam de forma adequada a outra medicação antiespástica e que

demonstraram uma melhoria clinicamente significativa dos sintomas relacionados

com a espasticidade durante um ensaio inicial da terapêutica.

4.2 Posologia e modo de administração

Sativex é apenas para utilização por via bucal.

Sativex

destina-se

ser utilizado

juntamente

medicação

antiespástica

corrente do doente.

O tratamento deve ser iniciado e supervisionado por um médico com competência

especializada no tratamento desta população de doentes.

Adultos:

O frasco nebulizador deve ser agitado antes de utilizar e a pulverização deve ser

dirigida para locais diferentes da superfície bucal, mudando o local de aplicação

sempre que o medicamento é utilizado.

Os doentes devem ser informados de que pode demorar até 2 semanas para

encontrar a dose ótima e que, durante esse período de tempo, podem ocorrer efeitos

indesejáveis, dos quais o mais frequente são tonturas. Estes efeitos indesejáveis são

geralmente ligeiros e resolvem-se em alguns dias. Contudo, os médicos devem

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

considerar

manter

dose,

diminuir

dose

interromper,

pelo

menos

temporariamente o tratamento, dependendo da gravidade e da intensidade.

Para

minimizar

variabilidade

biodisponibilidade

doente

individual,

administração de Sativex deve ser normalizada o máximo possível em relação à

ingestão

alimentos

(ver

secção 4.5).

Adicionalmente,

iniciar

parar

administração concomitante de alguns medicamentos pode exigir nova titulação da

dose (ver secção 4.5).

Período de titulação:

É necessário um período de titulação para se obter a dose ótima. O número e o

momento adequado das pulverizações variam entre doentes.

O número de pulverizações deve aumentar todos os dias seguindo o padrão indicado

na tabela abaixo. A dose da tarde/noite deve ser administrada em qualquer altura

entre as 16:00 horas e o deitar. Quando for introduzida a dose matinal, esta deve

ser administrada em qualquer altura entre o acordar e o meio-dia. O doente pode

continuar

aumentar

gradualmente

dose

pulverização

dia,

não

excedendo um máximo de 12 pulverizações por dia, até obter o alívio ótimo dos

sintomas.

Deverá

haver

intervalo

pelo

menos

15 minutos

entre

pulverizações.

Número

pulverizações de

manhã

Número

pulverizações

de tarde/noite

(Número

total

pulverizações

por dia)

Período de manutenção:

Após o período de titulação, os doentes são aconselhados a manter a dose ótima

obtida. Em ensaios clínicos, a dose mediana em doentes com esclerose múltipla é de

oito pulverizações por dia. Assim que tiver sido atingida a dose ótima, os doentes

podem distribuir as doses durante o dia de acordo com a resposta e tolerabilidade

individuais. A repetição da titulação para aumentar ou diminuir a dose pode ser

apropriada se ocorrerem alterações da gravidade do estado do doente, alterações da

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

sua medicação concomitante ou no caso de se desenvolverem reações adversas

perturbadoras. Não se recomendam doses superiores a 12 pulverizações por dia.

Exame pelo médico

Uma avaliação rigorosa da gravidade dos sintomas relacionados com a espasticidade

e da resposta à medicação antiespástica padrão deve ser efetuada antes do início do

tratamento. Sativex é indicado apenas em doentes com espasticidade moderada a

grave que não responderam de forma adequada a outra medicação antiespástica. A

resposta do doente a Sativex deve ser avaliada após quatro semanas de tratamento.

não

observar

melhoria

clinicamente

significativa

sintomas

relacionados com a espasticidade durante este ensaio inicial da terapêutica o

tratamento deve ser suspenso. Nos ensaios clínicos esta melhoria foi definida como

sendo de pelo menos 20% dos sintomas relacionados com a espasticidade, numa

escala de pontuação numérica comunicada pelo doente de 0-10 (ver secção 5.1). O

valor do tratamento prolongado deve ser reavaliado periodicamente.

População pediátrica

A utilização de Sativex não é recomendada em crianças e adolescentes com menos

de 18 anos de idade. Foi realizado um ensaio clínico aleatorizado e controlado com

placebo em crianças e adolescentes com paralisia cerebral ou lesão traumática do

sistema nervoso central e os resultados relativamente a eficácia foram negativos. Os

dados estão descritos na secção 5.1.

Idosos

Não foram realizados estudos específicos em doentes idosos, embora tenham sido

incluídos em ensaios clínicos doentes até aos 90 anos de idade. Contudo, como os

doentes idosos podem ter uma maior predisposição para desenvolverem algumas

reações adversas do SNC, devem tomar-se precauções em termos de segurança

pessoal, como por exemplo preparação de alimentos e bebidas quentes.

Doentes com compromisso significativo da função hepática ou renal

Não

estão

disponíveis

dados

relativos

doses

múltiplas

indivíduos

compromisso hepático. Sativex pode ser administrado a doentes com compromisso

hepático ligeiro sem qualquer ajuste da dose. A administração a doentes com

compromisso hepático moderado ou grave não é aconselhada devido à inexistência

de informação acerca do potencial de acumulação do THC e do CBD com uma

administração crónica (ver secções 4.4 e 5.2).

Não existem estudos em doentes com compromisso da função renal. Contudo,

nestas subpopulações, os efeitos de Sativex podem ser potenciados ou prolongados.

Recomenda-se a avaliação clínica frequente por um médico nestas populações de

doentes.

4.3 Contraindicações

Sativex é contraindicado em doentes:

. Com hipersensibilidade aos canabinóides ou a qualquer um dos excipientes

mencionados na secção 6.1.

. Com antecedentes conhecidos ou suspeitos ou com antecedentes familiares de

esquizofrenia ou de outras doenças psicóticas, antecedentes de perturbação grave da

personalidade ou de outra perturbação significativa do foro psiquiátrico com exceção

da depressão associada à doença subjacente.

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

. Que estão a amamentar (devido aos níveis consideráveis de canabinóides no leite

materno e aos potenciais efeitos adversos sobre o desenvolvimento em lactentes).

4.4 Advertências e precauções especiais de utilização

Tonturas de intensidade ligeira ou moderada são notificadas frequentemente. Estas

ocorrem com mais frequência nas primeiras semanas de tratamento.

Foram observadas alterações da frequência do pulso e da pressão arterial após

introdução da dose inicial, portanto, é essencial tomarem-se precauções durante a

titulação da dose inicial. Observaram-se episódios de desmaio com a utilização de

Sativex. Não é recomendada a utilização de Sativex em doentes com uma doença

cardiovascular grave. Contudo, após administração a voluntários saudáveis de

Sativex em doses até 18 pulverizações duas vezes por dia, não se observaram

alterações clinicamente relevantes da duração dos intervalos QTc, PR ou QRS, da

frequência cardíaca ou da pressão arterial.

Até estar

disponível

mais informação,

devem

tomar-se

precauções

durante

tratamento de doentes com antecedentes de epilepsia ou com recorrência de

convulsões.

Durante o tratamento com Sativex foram notificados sintomas psiquiátricos como

ansiedade,

ilusões,

alterações

humor

ideias

paranoides.

Estes

são

provavelmente consequência de efeitos transitórios sobre o SNC, sendo geralmente

de intensidade ligeira a moderada e bem tolerados. Pode esperar-se a sua remissão

após diminuição da dose ou interrupção do tratamento com Sativex.

Também foram notificadas desorientação (ou confusão), alucinações e crenças

delirantes ou reações psicóticas transitórias e, em alguns casos, não pode ser

excluída uma associação causal entre a administração de Sativex e a ideação suicida.

Em qualquer destas circunstâncias, Sativex deve ser imediatamente interrompido e o

doente monitorizado até que o sintoma esteja completamente resolvido.

Sativex contém aproximadamente 50% v/v de etanol. Cada atuação contém até

0,04 g de etanol. Um copo de vinho pequeno (125 ml) com um teor nominal de

etanol de 12% v/v contém aproximadamente 12 g de etanol. A maioria dos doentes

responde a doses até e incluindo 12 pulverizações por dia, o que conterá menos de

0,5 g de etanol.

Existe um risco de aumento da incidência de quedas em doentes cuja espasticidade

diminuiu e cuja força muscular é insuficiente para manter a postura ou a marcha.

Além de um risco acrescido de quedas, as reações adversas de Sativex sobre o SNC,

particularmente nos doentes idosos, poderão ter potencialmente um impacto sobre

vários aspetos da segurança pessoal, como por exemplo, a preparação de alimentos

e bebidas quentes.

Embora exista um risco teórico de um possível efeito aditivo com relaxantes

musculares como o baclofeno e as benzodiazepinas, aumentando consequentemente

o risco de quedas, o mesmo não foi observado em ensaios clínicos com Sativex.

Contudo, os doentes devem ser advertidos desta possibilidade.

Mulheres em idade fértil

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Sativex pode reduzir a eficácia dos contracetivos hormonais (ver secção 4.5).

As mulheres em idade fértil têm de utilizar uma contraceção de elevada eficácia

enquanto tomarem Sativex. Não é atualmente conhecido se o Sativex pode reduzir a

eficácia

contracetivos

hormonais

portanto,

mulheres

utilizam

contracetivos hormonais devem utilizar um método contracetivo adicional durante

toda a terapêutica e durante três meses após a descontinuação da terapêutica (ver

secções 4.5 e 4.6).

Gravidez e aleitamento: consultar a secção 4.6.

Os doentes com antecedentes de abuso de substâncias podem ter uma maior

predisposição para o abuso de Sativex (ver secção 5.1).

A interrupção abrupta do tratamento prolongado com Sativex não resultou num

padrão consistente ou num perfil temporal de sintomas do tipo privação e a

consequência provável limitar-se-á a perturbações transitórias do sono, emocionais e

do apetite em alguns doentes. Não se observou um aumento da posologia diária com

a utilização prolongada e os níveis de “intoxicação” notificados pelos próprios

doentes são baixos. Por estas razões, a dependência de Sativex é improvável.

Foram

notificadas

reações

adversas

poderão

estar

associadas

administração

medicamento.

As reações

local

aplicação

consistiram

principalmente em picadas de intensidade ligeira a moderada no momento da

aplicação. As reações frequentes no local de aplicação incluem dor no local de

aplicação,

desconforto

orais,

disgeusia,

ulceração

bucal

glossodinia.

Observaram-se dois casos de leucoplaquia possível, embora nenhum tenha sido

confirmado histologicamente; um terceiro caso não estava relacionado. Tendo isto

em consideração, os doentes que sintam desconforto ou tenham ulceração no local

de aplicação do medicamento devem ser aconselhados a variar o local de aplicação

na boca e que não devem continuar a efetuar pulverizações na membrana mucosa

ferida ou inflamada. A inspeção regular da mucosa oral também é aconselhada na

administração prolongada. No caso de se observarem lesões ou úlceras persistentes,

a medicação deve ser interrompida até ocorrer a resolução completa.

Os doentes devem ser informados de que se viajarem para outro país, pode ser

ilegal

trazerem

consigo

este

medicamento

alguns

países.

Deverão

encorajados a verificar o estatuto legal antes de viajarem com Sativex.

4.5 Interações medicamentosas e outras formas de interação

Potencial do Sativex para afetar outros medicamentos

In vitro, observou-se que o Sativex era um inibidor reversível da CYP3A4, 1A2, 2B6,

2C9 e 2C19 em concentrações que excediam em muito as que serão provavelmente

alcançadas clinicamente. As investigações in vitro também demonstraram que o

Sativex tinha o potencial para a inibição dependente do tempo da CYP3A4 em

concentrações clinicamente relevantes. É expectável que a taxa de inativação da

enzima CYP3A4 seja rápida.

A coadministração de Sativex com outros substratos da CYP3A4 pode resultar num

aumento da concentração do medicamento concomitante no plasma. Aconselha-se

uma revisão do regime posológico desse medicamento.

Os dados de um estudo de indução da CYP in vitro indicaram que as concentrações

no plasma de THC e CBD derivadas de doses clínicas de Sativex podem ser

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

suficientes para causar indução da CYP1A2, 2B6 e CYP3A4 a nível do mRNA. A

coadministração de Sativex com outros medicamentos que sejam metabolizados

através destas enzimas do citocromo P-450, pode acelerar o metabolismo e reduzir a

atividade

desses

medicamentos,

como

exemplo,

cumarinas,

estatinas,

bloqueadores

beta

corticosteroides.

Quando

são

coadministrados

substratos

sensíveis da CYP com o Sativex, aconselha-se uma revisão dos seus regimes

posológicos.

Enzimas UGT

Num estudo in vitro, verificou-se que o Sativex inibia as enzimas UGT, UGT1A9 e

UGT2B7 em concentrações que poderiam ser alcançadas clinicamente. Deverão

tomar-se precauções ao prescrever Sativex com medicação concomitante que seja

unicamente metabolizada por ambas ou uma destas UGTs (por exemplo, o Propofol e

determinados

antivirais).

doentes

alterações

genéticas

nível

glucoronidação (por exemplo, síndrome de Gilbert) podem apresentar concentrações

séricas elevadas de bilirrubina e têm de ser tratados com precaução quando o

Sativex é coadministrado.

Potencial para o Sativex ser afetado por outros medicamentos

Os dois componentes principais de Sativex, o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC) e o

canabidiol (CBD) são metabolizados pelo sistema enzimático do citocromo P450.

Inibição do citocromo P-450

O tratamento concomitante com o inibidor da CYP3A4 cetoconazol produziu um

aumento da Cmax e da AUC do THC (respetivamente de 1,2 e 1,8 vezes), do seu

metabolito principal (respetivamente de 3 e 3,6 vezes) e do CBD (respetivamente de

2 e 2 vezes). Por conseguinte, se o tratamento medicamentoso concomitante com

inibidores da CYP3A4 (p. ex., itraconazol, ritonavir, claritromicina) for iniciado ou

interrompido durante o tratamento com Sativex, poderá ser necessária uma nova

titulação da dose (ver secção 4.2).

O tratamento concomitante de Sativex (4 pulverizações) com o inibidor da CYP2C9

fluconazol (cápsula de 200 mg) resultou num aumento de 22% na Cmax média do

THC e de 32% na AUC média. A exposição ao metabolito 11-OH-THC também

aumentou aproximadamente 2,1 vezes e 2,5 vezes a Cmax e a AUC respetivamente,

indicando que o fluconazol pode inibir o seu metabolismo subsequente. A Cmax do

também

aumentou

aproximadamente

40%,

não

houve

alteração

significativa na AUC. Não houve alteração significativa na exposição ao 7-OH-CBD,

embora tenha sido observado um aumento no metabolito menor do CBD em

circulação, 6-OH CBD (até 2,2-vezes com base na Cmax e na AUC). A relevância

clínica desta interação medicamentosa não foi totalmente compreendida, no entanto

devem tomar-se precauções na coadministração de Sativex com inibidores potentes

da CYP2C9, uma vez que tal pode originar um aumento na exposição ao THC, ao

CBD e aos respetivos metabolitos.

Indução do citocromo P-450

Após tratamento com o indutor da CYP3A4 rifampicina, observaram-se diminuições

da Cmax e da AUC do THC (diminuição, respetivamente, de 40% e 20%), do seu

metabolito principal (diminuição, respetivamente, de 85% e 87%) e do CBD

(diminuição, respetivamente, de 50% e 60%). Por conseguinte, o tratamento

concomitante

indutores

enzimáticos

potentes

ex.,

rifampicina,

carbamazepina, fenitoína, fenobarbital, hipericão) deve ser evitado sempre que

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

possível.

Caso

seja

necessário,

recomenda-se

titulação

cuidadosa,

principalmente nas duas semanas após interrupção do indutor.

Gerais

Deve

ter-se

cuidado

hipnóticos,

sedativos

medicamentos

efeitos

sedativos potenciais porque pode existir um efeito aditivo sobre a sedação e os

efeitos relaxantes musculares.

Embora não se tenha observado uma taxa mais elevada de acontecimentos adversos

em doentes já medicados com antiespásticos e com Sativex, devem tomar-se

precauções quando se coadministra Sativex com este tipo de agentes, devido à

possibilidade de ocorrer uma diminuição do tónus e potência muscular que produz

um maior risco de quedas.

Sativex pode interagir com o álcool afetando a coordenação, concentração e

capacidade de responder rapidamente. Em geral, as bebidas alcoólicas devem ser

evitadas durante a utilização de Sativex, especialmente no início do tratamento ou

quando se altera a dose. Os doentes devem ser advertidos de que se beberem álcool

enquanto estiverem a utilizar Sativex os efeitos aditivos sobre o SNC podem

prejudicar a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas e aumentar o risco de

quedas.

Contracetivos hormonais

Observou-se que o Sativex induz as enzimas metabolizadoras do medicamento e

transportadores in vitro.

Sativex pode reduzir a eficácia de contracetivos hormonais com ação sistémica e,

portanto, as mulheres que usam contracetivos hormonais com ação sistémica devem

usar um segundo método de barreira adicional.

4.6 Fertilidade, gravidez e aleitamento

A experiência no ser humano no que respeita aos efeitos de Sativex sobre a

reprodução é insuficiente. Embora não tenha sido observado qualquer efeito na

fertilidade,

investigação

independente

animais

demonstrou

canabinoides afetam a espermatogénese (secção 5.3).

Por conseguinte, os homens e as mulheres com potencial para engravidar devem

tomar precauções contracetivas fiáveis durante a terapêutica e durante três meses

após descontinuação da terapêutica.

As doentes que tomam contracetivos hormonais devem ser aconselhadas a utilizar

um método contracetivo de barreira fiável, adicional, alternativo, não hormonal,

durante a terapêutica com Sativex.

Gravidez

Sativex não deve ser utilizado durante a gravidez a menos que se considere que os

potenciais riscos para o feto e/ou embrião sejam superados pelo benefício do

tratamento.

Aleitamento

Os dados farmacodinâmicos/toxicológicos disponíveis em animais demonstraram a

excreção de Sativex/metabolitos no leite (para mais informação ver secção 5.3).

O risco para a criança amamentada não pode ser excluído. Sativex é contraindicado

durante a amamentação (ver secção 4.3).

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Fertilidade

Em estudos de fertilidade em roedores, o tratamento com Sativex não teve efeito em

machos ou fêmeas. Não se observou efeito na fertilidade da prole de mães tratadas

com Sativex.

4.7 Efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas

Sativex pode produzir efeitos indesejáveis como tonturas e sonolência que podem

alterar a capacidade de decisão e o desempenho de tarefas especializadas. Os

doentes não devem conduzir, utilizar máquinas ou efetuar qualquer atividade

perigosa se sentirem quaisquer efeitos significativos sobre o SNC, tais como tonturas

ou sonolência. Os doentes devem estar cientes que Sativex é conhecido por causar

alguns casos de perda de consciência.

Este medicamento pode diminuir a função cognitiva e afetar a capacidade de o

doente conduzir em segurança. Ao prescrever este medicamento, os doentes devem

ser informados de que:

É provável que o medicamento afete a sua capacidade de conduzir

Não devem conduzir até saberem como o medicamento os afeta

Devem consultar a legislação nacional para determinar os requisitos para conduzir

sob a influência deste medicamento

4.8 Efeitos indesejáveis

O programa clínico de Sativex incluiu até à data mais de 1500 doentes com EM em

ensaios controlados com placebo e em estudos abertos a longo prazo nos quais

alguns doentes utilizaram até 48 pulverizações por dia.

As reações adversas mais frequentemente notificadas nas primeiras quatro semanas

de exposição foram tonturas, que ocorrem principalmente durante o período inicial

de titulação, e fadiga. Estas reações são geralmente ligeiras a moderadas e

resolvem-se

alguns

dias,

mesmo

continuação

tratamento

(ver

secção 4.2). Quando se utilizou o esquema de titulação posológica recomendado, a

incidência de tonturas e fadiga nas primeiras quatro semanas foi consideravelmente

reduzida.

A frequência de acontecimentos adversos com uma relação plausível com Sativex,

com base nos ensaios controlados com placebo em doentes com EM, de acordo com

as Classes de Sistemas de Órgãos é a seguinte (alguns destes acontecimentos

adversos podem ser parte da doença subjacente).

Classes de Sistemas

Órgãos

MedDRA

Muito

frequentes

³ 1/10

Frequentes

³ 1/100 a <1/10

Pouco

frequentes

³ 1/1000 a <1/100

Infeções

infestações

faringite

Doenças

metabolismo

nutrição

anorexia

(incluindo

diminuição

apetite),

aumento do apetite

Perturbações

foro psiquiátrico

depressão, desorientação,

dissociação,

humor

eufórico

alucinação

(não

especificada, auditiva,

visual),

ilusão,

paranoia,

ideação

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

Classes de Sistemas

Órgãos

MedDRA

Muito

frequentes

³ 1/10

Frequentes

³ 1/100 a <1/10

Pouco

frequentes

³ 1/1000 a <1/100

suicida

perceção delirante*

Doenças do sistema

nervoso

tonturas

amnésia, perturbação do

equilíbrio, perturbação da

atenção,

disartria,

disgeusia,

letargia,

perturbação da memória,

sonolência

síncope

Afeções oculares

visão desfocada

Afeções do ouvido e

do labirinto

vertigens

Cardiopatias

palpitações,

taquicardia

Vasculopatias

hipertensão

Doenças

respiratórias,

torácicas

mediastino

irritação da garganta

Doenças

gastrointestinais

obstipação,

diarreia,

xerostomia,

glossodinia,

ulceração bucal, náuseas,

desconforto oral, dor oral,

vómitos

dor abdominal (região

superior),

descoloração

mucosa oral*, afeção

mucosa

oral,

esfoliação da mucosa

oral*,

estomatite,

descoloração

dentes

Perturbações gerais

alterações

local

administração

fadiga

dor no local de aplicação,

astenia,

sensação

anormal,

sensação

embriaguez, mal-estar

irritação

no local

aplicação

Complicações

intervenções

relacionadas

lesões

intoxicações

queda

* notificados em estudos abertos a longo prazo.

Foi notificado apenas um caso de bigeminia ventricular, no entanto este ocorreu no

contexto de alergia aguda a frutos de casca dura.

Ver também as secções 4.4, 4.5 e 4.7.

Notificação de suspeitas de reações adversas

A notificação de suspeitas de reações adversas após a autorização do medicamento é

importante, uma vez que permite uma monitorização contínua da relação benefício-

APROVADO EM

20-08-2018

INFARMED

risco do medicamento. Pede-se aos profissionais de saúde que notifiquem quaisquer

suspeitas de reações adversas diretamente ao:

INFARMED, I.P.

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos

Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53

1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 73 73

Linha do Medicamento: 800222444 (gratuita)

Sítio da internet:

http:// www.infarmed.pt/web/infarmed/submissaoram

E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

4.9 Sobredosagem

Não existe experiência de sobredosagem deliberada com Sativex em doentes.

Contudo,

estudo

exaustivo

intervalo

257 indivíduos,

18 pulverizações aplicadas durante um período de 20 minutos duas vezes por dia,

observaram-se sinais e sintomas de sobredosagem/intoxicação. Estes consistiram

em reações do tipo intoxicação aguda produzidas pelo agonismo CB1 incluindo

tonturas, alucinações, delírio, paranoia, taquicardia ou bradicardia com hipotensão.

Em três de 41 indivíduos com 18 pulverizações administradas duas vezes por dia, a

sobredosagem manifestou-se sob a forma de uma psicose tóxica transitória que se

resolveu após suspensão do tratamento. Vinte e dois indivíduos que receberam este

múltiplo considerável da dose recomendada, completaram com sucesso o período do

estudo de 5 dias.

No caso de sobredosagem, o tratamento deve ser sintomático e de suporte.

5. PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

5.1 Propriedades farmacodinâmicas

Grupo

farmacoterapêutico:

2.10.

Sistema

Nervoso

central.

Analgésicos

antipiréticos.

Código ATC: N02BG10

A Agência Europeia de Medicamentos dispensou a obrigação de submissão dos

resultados dos estudos com Sativex em um ou mais subgrupos da população

pediátrica

espasticidade.

secção 4.2

para

informação

sobre

utilização

pediátrica.

Mecanismo de ação

Como

parte

sistema

endocanabinóide

humano,

recetores

canabinóides,

recetores CB1 e CB2, encontram-se predominantemente nas terminações nervosas

onde desempenham um papel na regulação retrógrada da função sináptica. O THC

atua como agonista parcial a nível dos recetores CB1 e CB2, simulando os efeitos dos

endocanabinóides, os quais podem modular os efeitos dos neurotransmissores (p.

ex., diminuir os efeitos dos neurotransmissores excitatórios como o glutamato).

Em modelos animais de EM e de espasticidade, os agonistas dos recetores CB

demonstraram melhorar a rigidez dos membros e melhorar a função motora. Estes

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação