Porcilis M Hyo ID ONCE emulsão injetável para suínos

Portugal - português - DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Mycoplasma Hyopneumoniae 0.0
Disponível em:
MSD Animal Health, Lda.
Código ATC:
QI09AB13
DCI (Denominação Comum Internacional):
Vaccine against Pneumonia Leucosis (Mycoplasma hyopneumoniae)
Forma farmacêutica:
Emulsão injetável
Via de administração:
Via intradérmica
Tipo de prescrição:
MSRMV - Medicamento Sujeito a Receita Médico-Veterinária
Grupo terapêutico:
Suínos
Área terapêutica:
Mycoplasma
Resumo do produto:
Intervalo de Segurança: Carne e Vísceras (suínos) - 0 dias; ; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 10 ml 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 20 ml 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 5 unidade(s) - 10 ml 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 5 unidade(s) - 20 ml 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 10 unidade(s) - 10 ml 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 10 unidade(s) - 20 ml 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 20 ml (PET) 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 5 unidade(s) - 20 ml (PET) 849/11DIVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 10 unidade(s) - 20 ml (PET) 849/11DIVPT Autorizado Sim
Número de autorização:
849/11DIVPT

Leia o documento completo

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro de 2018

Página 1 de 17

ANEXO I

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 2 de 17

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Porcilis M Hyo ID ONCE emulsão injetável para suínos

2.

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Uma dose de 0,2 ml contém:

Substância ativa:

Mycoplasma hyopneumoniae inativado, estirpe 11: ≥ 6,5 log

título

* Título de anticorpos obtido após vacinação de ratos com 1/1000 da dose administrada em porcos.

Adjuvantes:

Parafina líquida leve

34,6 mg

Acetato de dl-α- tocoferol

2,5 mg.

Excipientes:

Para a lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Emulsão injetável.

Emulsão branca a esbranquiçada com aspeto cremoso após agitação.

4.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1

Espécie alvo

Suínos.

4.2

Indicações de utilização, especificando as espécies alvo

Para imunização ativa de porcos para reduzir as lesões pulmonares e a diminuição do ganho de peso

diário durante o período de engorda devidas a infeções causadas pelo Mycoplasma hyopneumoniae.

Início da imunidade: 3 semanas após vacinação.

Duração da imunidade: 22 semanas após vacinação.

4.3

Contraindicações

Não existem.

4.4

Advertências especiais para cada espécie alvo

Vacinar apenas animais saudáveis.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 3 de 17

4.5

Precauções especiais de utilização

Precauções especiais para utilização em animais

Não aplicável

Precauções especiais que devem ser tomadas pela pessoa que administra o medicamento aos animais

Aviso ao utilizador:

Este medicamento veterinário contém óleo mineral. A injeção acidental ou a autoinjeção pode

provocar dor intensa e tumefação, em particular se injetado numa articulação ou dedo, podendo, em

casos raros, resultar na perda do dedo afetado, caso não sejam prestados cuidados médicos imediatos.

Em caso de injeção acidental, e ainda que a quantidade injetada seja mínima, consulte imediatamente

um médico e mostre-lhe o folheto informativo do medicamento veterinário.

Se as dores persistirem por mais de 12 horas após o exame médico, consulte novamente o médico.

Aviso ao médico:

Este medicamento veterinário contém óleo mineral. A injeção acidental, ainda que numa quantidade

mínima, pode provocar tumefação intensa que pode resultar, por exemplo, em necrose isquémica e,

caso a zona afetada seja um dedo, na perda deste. É necessário prestar IMEDIATAMENTE cuidados

cirúrgicos, podendo ser necessário proceder à incisão precoce e à irrigação da zona injetada, em

especial se esta envolver os tecidos moles ou o tendão de um dedo.

4.6

Reações adversas (frequência e gravidade)

É muito comum ocorrer no dia da vacinação um aumento transitório da temperatura corporal (em

média 0,7 °C, em alguns porcos individualmente até 2 °C). Os animais voltam ao normal 1 a 2 dias

após ter sido observado o pico de temperatura. Em alguns animais individualmente, podem ser

observadas no dia da vacinação reações sistémicas ligeiras que consistem na tendência do animal de

se deitar e sinais menores de desconforto. Podem ser observadas muito comumente reações locais

transitórias, consistindo maioritariamente em tumefações duras não dolorosas, em forma de botão,

com diâmetros até 4 cm. Em suínos individualmente, pode ser observada vermelhidão e/ou padrão

bifásico das reações locais, que consiste num aumento e diminuição seguida por outro aumento e

diminuição do tamanho. Estas reações locais desaparecem completamente em aproximadamente 7

semanas após vacinação.

A frequência dos eventos adversos é definida utilizando a seguinte convenção:

- Muito frequente (mais de 1 em 10 animais tratados apresentando evento(s) adverso(s) );

- Frequente (mais de 1 mas menos de 10 animais em 100 animais tratados);

- Pouco frequentes (mais de 1 mas menos de 10 animais em 1.000 animais tratados);

- Raros (mais de 1 mas menos de 10 animais em 10.000 animais tratados);

- Muito rara (menos de 1 animal em 10.000 animais tratados, incluindo relatos isolados).

4.7

Utilização durante a gestação, a lactação e a postura de ovos

Não aplicável.

4.8

Interações medicamentosas e outras formas de interação

Existem dados sobre segurança e eficácia que demonstram que esta vacina pode ser administrada com

a Porcilis PCV ID no mesmo dia, desde as 3 semanas de idade, cada uma em locais diferentes (p.e.

lados alternados do pescoço), ou no mesmo local, desde que a administração intradérmica de cada

vacina fique separada por pelo menos 3 cm. As possíveis reações adversas são as apresentadas na

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 4 de 17

secção 4.6, com exceção do tamanho das reações locais, o qual pode aumentar até 6 cm em porcos

individualmente e são muito frequentemente acompanhadas por vermelhidão e crostas. No caso da

crosta ser esfregada, podem frequentemente observar-se algumas pequenas lesões cutâneas. Deve ser

consultado o folheto informativo do medicamento veterinário Porcilis PCV ID.

Não existe informação disponível sobre a segurança e a eficácia desta vacina quando administrada

com qualquer outro medicamento veterinário. A decisão da administração desta vacina antes ou após a

administração de outro medicamento veterinário deve ser tomada caso a caso e tendo em consideração

a especificidade da situação.

4.9

Posologia e via de administração

Via intradérmica.

Administração intradérmica de 0,2 ml por animal preferencialmente nas partes laterais do pescoço ou

ao longo dos músculos lombares usando um dispositivo de injeção multidose sem agulha para a

administração intradérmica de líquidos, adequado para administrar um volume de vacina “jet-stream”

(0,2ml ± 10%) através das camadas epidérmicas da pele. Uma tumefação intradérmica pequena e

transitória observada após a administração intradérmica, é indicativa de uma técnica de vacinação

apropriada.

A segurança e a eficácia da Porcilis M Hyo ID ONCE foi demonstrada utilizando o dispositivo IDAL.

Esquema de vacinação:

Vacinar uma única vez a partir das 2 semanas de idade.

Antes de administrar a vacina, deve permitir-se que atinja a temperatura ambiente (15–25 °C) e deve

agitar-se bem antes de administrar.

Evitar a introdução de contaminantes.

4.10

Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos), (se necessário)

Não foram observadas reações adversas, para além daquelas mencionadas na secção 4.6, após a

administração de uma dose dupla. No entanto, estas reações poderão ser mais pronunciadas. Pode ser

observado

aumento

médio

transitório

temperatura

°C.

Reações

locais

podem

observadas com um diâmetro máximo de 7 cm. As reações locais desaparecem completamente em

aproximadamente 9 semanas após a vacinação.

4.11

Intervalos de segurança

Zero dias.

5.

PROPRIEDADES IMUNOLÓGICAS

Grupo farmacoterapêutico: Imunológicos para Suínos; vacinas bacterianas inativadas para porcos.

Código ATCvet: QI09AB13.

O medicamento veterinário é uma vacina bacteriana inativada contendo concentrado de células

completas de Mycoplasma hyopneumoniae estirpe 11. Este antigénio é incorporado num adjuvante

que consiste numa combinação de parafina líquida leve e acetato de dl-α-tocoferol de forma a

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 5 de 17

proporcionar uma estimulação prolongada da imunidade. Este medicamento veterinário estimula o

desenvolvimento de imunidade ativa dos suínos contra o Mycoplasma hyopneumoniae.

6.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1

Lista de excipientes

Parafina líquida leve

Acetato de dl-α- tocoferol

Polissorbato 80

Simeticone

Fosfato dissódico dihidratado

Fosfato monossódico dihidratado

Água para injetáveis

6.2

Incompatibilidades

Não misturar com qualquer outro medicamento veterinário.

6.3

Prazo de validade

Prazo de validade do medicamento veterinário tal como embalado para venda: 2 anos.

Prazo de validade após a primeira abertura do acondicionamento primário: 3 horas.

6.4

Precauções especiais de conservação

Conservar refrigerado (2ºC – 8ºC).

Foi demonstrado que o transporte a 30 °C durante 3 dias não tem impacto na qualidade do

medicamento veterinário.

Não congelar.

Proteger da luz solar direta.

6.5

Natureza e composição do acondicionamento primário

Caixa de cartão com 1 frasco de vidro de 10 ml (50 doses).

Caixa de cartão com 1 frasco de vidro de 20 ml (100 doses).

Caixa de cartão com 5 frascos de vidro de 10 ml (50 doses).

Caixa de cartão com 5 frascos de vidro de 20 ml (100 doses).

Caixa de cartão com 10 frascos de vidro de 10 ml (50 doses).

Caixa de cartão com 10 frascos de vidro de 20 ml (100 doses).

Caixa de cartão com 1 frasco PET de 20 ml (100 doses).

Caixa de cartão com 5 frascos PET de 20 ml (100 doses).

Caixa de cartão com 10 frascos PET de 20 ml (100 doses).

Os frascos estão fechados com uma tampa de borracha de nitrilo (tipo I, Farm. Eur.) e selados com

cápsula de alumínio codificado.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 6 de 17

6.6

Precauções especiais para a eliminação de medicamentos veterinários não utilizados ou de

desperdícios derivados da utilização desses medicamentos

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo

com a legislação em vigor.

7.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

MSD Animal Health, Lda.

Edifício Vasco da Gama, nº 19

Quinta da Fonte, Porto Salvo

2770-192 Paço de Arcos

8.

NÚMERO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

AIM n.º 849/11DIVPT.

9.

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO

Data da primeira autorização: 4 novembro 2011.

Data da última renovação:18 maio 2017.

10.

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Setembro 2018

PROIBIÇÃO DE VENDA, FORNECIMENTO E/OU UTILIZAÇÃO

Não aplicável.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 7 de 17

ROTULAGEM E FOLHETO INFORMATIVO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 8 de 17

A. ROTULAGEM

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 9 de 17

INDICAÇÕES A INCLUIR NO ACONDICIONAMENTO SECUNDÁRIO

Caixa de cartão

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Porcilis M Hyo ID ONCE emulsão injetável para suínos

2.

DESCRIÇÃO DAS SUBSTÂNCIAS ATIVAS

Uma dose de 0,2 ml contém:

≥ 6,5 log

de título de Ac* inac. de M. hyopneumoniae

34,6 mg de parafina líquida leve

2,5 mg de acetato de dl-α-tocoferol

*ver folheto informativo

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Emulsão injetável.

4.

DIMENSÃO DA EMBALAGEM

50 doses

5x50 doses

10x50 doses

100 doses

5x100 doses

10x100 doses

5.

ESPÉCIES ALVO

Suínos

6.

INDICAÇÕES

7.

MODO E VIA DE ADMINISTRAÇÃO

Via intradérmica.

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

8.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 10 de 17

Intervalo de segurança: Zero dias.

9.

ADVERTÊNCIAS ESPECIAIS, SE NECESSÁRIO

A (auto) injeção acidental é perigosa.

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

10.

PRAZO DE VALIDADE

VAL {mês/ano}

Após abertura da embalagem, administrar no prazo de 3 horas.

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Conservar refrigerado. Não congelar.

Proteger da luz solar direta.

12.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

Antes de administrar, ler o folheto informativo.

13.

MENÇÃO “EXCLUSIVAMENTE PARA USO VETERINÁRIO” E CONDIÇÕES OU

RESTRIÇÕES RELATIVAS AO FORNECIMENTO E À UTILIZAÇÃO, SE FOR CASO

DISSO

USO VETERINÁRIO

Medicamento veterinário sujeito a receita médico veterinária.

Só pode ser administrado sob controlo do médico veterinário.

14.

MENÇÃO “MANTER FORA DA VISTA E DO ALCANCE DAS CRIANÇAS”

Manter fora da vista e do alcance das crianças.

15.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO

MSD Animal Health, Lda.

Edifício Vasco da Gama, nº 19

Quinta da Fonte, Porto Salvo

2770-192 Paço de Arcos

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 11 de 17

16.

NÚMERO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

AIM n.º 849/11DIVPT

17.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

Lote

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 12 de 17

INDICAÇÕES MÍNIMAS A INCLUIR EM PEQUENAS UNIDADES DE

ACONDICIONAMENTO PRIMÁRIO

Frascos

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Porcilis M Hyo ID ONCE

2.

COMPOSIÇÃO QUANTITATIVA DA SUBSTÂNCIA ATIVA

Uma dose contém:

≥ 6,5 log

de Título de Ac inact. M. hyopneumoniae

3.

CONTEÚDO EM PESO, VOLUME OU NÚMERO DE DOSES

50 doses

100 doses

4.

VIA DE ADMINISTRAÇÃO

Via intradérmica

5.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Intervalo de segurança: zero dias

6.

NÚMERO DO LOTE

Lote:

7.

PRAZO DE VALIDADE

VAL:

Após abertura da embalagem, administrar no prazo de 3 horas.

8.

MENÇÃO “EXCLUSIVAMENTE PARA USO VETERINÁRIO”

USO VETERINÁRIO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 13 de 17

B. FOLHETO INFORMATIVO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 14 de 17

FOLHETO INFORMATIVO:

Porcilis M Hyo ID ONCE emulsão injetável para suínos

1.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO E DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE FABRICO RESPONSÁVEL

PELA LIBERTAÇÃO DO LOTE, SE FOREM DIFERENTES

Titular da autorização de introdução no mercado:

MSD Animal Health, Lda.

Edifício Vasco da Gama, nº 19

Quinta da Fonte, Porto Salvo

2770-192 Paço de Arcos

Fabricante responsável pela libertação dos lotes:

Intervet International BV

Wim de Koerverstraat 35

5831 AN Boxmeer

Países Baixos

2.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Porcilis M Hyo ID ONCE emulsão injetável para suínos

3.

DESCRIÇÃO DA SUBSTÂNCIA ATIVA E OUTRAS SUBSTÂNCIAS

Uma dose de 0,2 ml contém:

Substância ativa:

Mycoplasma hyopneumoniae inativado, estirpe 11: ≥ 6,5 log

título

* Título de anticorpos obtido após vacinação de ratos com 1/1000 da dose administrada em porcos.

Adjuvante:

Parafina líquida leve: 34,6 mg

Acetato de dl-α- tocoferol: 2,5 mg.

Emulsão branca a esbranquiçada com aspeto cremoso após agitação.

4.

INDICAÇÕES

Para imunização ativa de porcos para reduzir as lesões pulmonares e a diminuição do ganho de peso

diário durante o período de engorda devidas a infeções causadas pelo Mycoplasma hyopneumoniae.

Início da imunidade: 3 semanas após vacinação.

Duração da imunidade: 22 semanas após vacinação.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 15 de 17

5.

CONTRAINDICAÇÕES

Nenhuma.

6.

REAÇÕES ADVERSAS

É muito comum ocorrer no dia da vacinação um aumento transitório da temperatura corporal (em

média 0,7 °C, em alguns porcos individualmente até 2 º C). Os animais voltam ao normal 1 a 2 dias

após ter sido observado o pico de temperatura. Em alguns animais individualmente, podem ser

observadas no dia da vacinação reações sistémicas ligeiras que consistem na tendência do animal de

se deitar e sinais menores de desconforto. Podem ser observadas muito comumente reações locais

transitórias, consistindo maioritariamente em tumefações duras não dolorosas, em forma de botão,

com diâmetros até 4 cm. Em suínos individualmente, pode ser observada vermelhidão e/ou padrão

bifásico das reações locais, que consiste num aumento e diminuição seguida por outro aumento e

diminuição do tamanho. Estas reações locais desaparecem completamente em aproximadamente 7

semanas após vacinação.

A frequência dos eventos adversos é definida utilizando a seguinte convenção:

- Muito frequente (mais de 1 em 10 animais tratados apresentando evento(s) adverso(s);

- Frequente (mais de 1 mas menos de 10 animais em 100 animais tratados);

- Pouco frequentes (mais de 1 mas menos de 10 animais em 1.000 animais tratados);

- Raros (mais de 1 mas menos de 10 animais em 10.000 animais tratados);

- Muito rara (menos de 1 animal em 10.000 animais tratados, incluindo relatos isolados).

Caso

detete

quaisquer

efeitos

mencionados

neste

folheto

outros

efeitos

mesmo

não

mencionados ou pense que o medicamento não funcionou, informe o seu médico veterinário.

7.

ESPÉCIES ALVO

Suínos.

8.

DOSAGEM EM FUNÇÃO DA ESPÉCIE, VIA E MODO DE ADMINISTRAÇÃO

Via intradérmica.

Administração intradérmica de 0,2 ml por animal preferencialmente nas partes laterais do pescoço ou

ao longo dos músculos lombares usando um dispositivo de injeção multidose sem agulha para a

administração intradérmica de líquidos, adequado para administrar um volume de vacina “jet-stream”

(0,2ml ± 10%) através das camadas epidérmicas da pele. Uma tumefação intradérmica pequena e

transitória observada após a administração intradérmica é indicativa de uma técnica de vacinação

apropriada.

A segurança e a eficácia da Porcilis M Hyo ID ONCE foi demonstrada utilizando o dispositivo IDAL.

Esquema de vacinação:

Vacinar uma única vez a partir das 2 semanas de idade.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 16 de 17

9.

INSTRUÇÕES COM VISTA A UMA UTILIZAÇÃO CORRETA

Antes de administrar a vacina, deve permitir-se que atinja a temperatura ambiente (15–25 °C) e deve

agitar-se bem antes de administrar.

Evitar a introdução de contaminantes.

10.

INTERVALOS DE SEGURANÇA

Zero dias.

11.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Manter fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar no frigorífico (2 ºC – 8 ºC).

Foi demonstrado que o transporte a

30 °C durante 3 dias não tem impacto na qualidade do

medicamento veterinário. Não congelar.

Proteger da luz solar direta.

Não administrar este medicamento veterinário depois de expirado o prazo de validade indicado no

rótulo/embalagem.

Prazo de validade após a primeira abertura: 3 horas.

12.

ADVERTÊNCIAS ESPECIAIS

Advertências especiais para cada espécie alvo:

Vacinar apenas animais saudáveis.

Precauções especiais para utilização em animais:

Não aplicável.

Precauções especiais a adotar pela pessoa que administra o medicamento aos animais:

Aviso ao utilizador:

Este medicamento veterinário contém óleo mineral. A injeção acidental ou a autoinjeção pode

provocar dor intensa e tumefação, em particular se injetado numa articulação ou dedo, podendo, em

casos raros, resultar na perda do dedo afetado, caso não sejam prestados cuidados médicos imediatos.

Em caso de injeção acidental, e ainda que a quantidade injetada seja mínima, consulte imediatamente

um médico e mostre-lhe o folheto informativo do medicamento veterinário.

Se as dores persistirem por mais de 12 horas após o exame médico, consulte novamente o médico.

Aviso ao médico:

Este medicamento veterinário contém óleo mineral. A injeção acidental, ainda que numa quantidade

mínima, pode provocar tumefação intensa que pode resultar, por exemplo, em necrose isquémica e,

caso a zona afetada seja um dedo, na perda deste. É necessário prestar IMEDIATAMENTE cuidados

cirúrgicos, podendo ser necessário proceder à incisão precoce e à irrigação da zona injetada, em

especial se esta envolver os tecidos moles ou o tendão de um dedo.

Interações medicamentosas e outras formas de interação:

Direção Geral de Alimentação e Veterinária – DGAMV

Última revisão do texto em setembro 2018

Página 17 de 17

Existem dados sobre segurança e eficácia que demonstram que esta vacina pode ser administrada com

a Porcilis PCV ID no mesmo dia, desde as 3 semanas de idade, cada uma em locais diferentes (p.e.

lados alternados do pescoço), ou no mesmo local, desde que a administração intradérmica de cada

vacina fique separada por pelo menos 3 cm. As possíveis reações adversas são as apresentadas na

secção 6, com exceção do tamanho das reações locais o qual pode aumentar até 6 cm em porcos

individualmente e são muito frequentemente acompanhadas por vermelhidão e crostas. No caso da

crosta ser esfregada, podem frequentemente observar-se algumas pequenas lesões cutâneas. Deve ser

consultado o folheto informativo do medicamento veterinário Porcilis PCV ID.

Não existe informação disponível sobre a segurança e a eficácia desta vacina quando administrada

com qualquer outro medicamento veterinário. A decisão da administração desta vacina antes ou após a

administração de outro medicamento veterinário deve ser tomada caso a caso e tendo em consideração

a especificidade da situação.

Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos):

Não foram observadas reações adversas, para além daquelas mencionadas na secção 4.6, após a

administração da dose dupla. No entanto, estas reações poderão ser mais pronunciadas. Pode ser

observado um aumento médio transitório da temperatura de 1ºC. Reações locais podem ser observadas

diâmetro

máximo

reações

locais

desaparecem

completamente

aproximadamente 9 semanas após a vacinação.

Incompatibilidades:

Não misturar com qualquer outro medicamento veterinário.

13.

PRECAUÇÕES

ESPECIAIS

DE

ELIMINAÇÃO

DO

MEDICAMENTO

NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

Pergunte ao seu médico veterinário como deve eliminar os medicamentos veterinários que já não são

necessários. Estas medidas contribuem para a proteção do ambiente.

14.

DATA DA ÚLTIMA APROVAÇÃO DO FOLHETO INFORMATIVO

Setembro 2018

15.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Este medicamento veterinário é uma vacina bacteriana inativada contendo concentrado de células

completas de Mycoplasma hyopneumoniae estirpe 11. Este antigénio é incorporado num adjuvante

que consiste numa combinação de parafina líquida leve e acetato de dl-α-tocoferol de forma a

proporcionar uma estimulação prolongada da imunidade. Este medicamento veterinário estimula o

desenvolvimento de imunidade ativa dos suínos contra o Mycoplasma hyopneumoniae.

Apresentação: 1, 5 ou 10 frascos de 50 ou 100 doses.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação