PENI-kel L.A., suspensão injetável para cães e gatos.

Portugal - português - DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Procaína Benzilpenicilina 150000.0 UI
Disponível em:
Kela Laboratoria N.V.
Código ATC:
QJ01CE30
DCI (Denominação Comum Internacional):
Penicillin G Procaine; Penicillin G Benzathine
Forma farmacêutica:
Suspensão injetável
Via de administração:
Via intramuscular; Via subcutânea; Via intraperitoneal
Tipo de prescrição:
MSRMV - Medicamento Sujeito a Receita Médico-Veterinária
Grupo terapêutico:
Caninos, Felinos
Área terapêutica:
Associações
Resumo do produto:
Intervalo de Segurança: não aplicável -; ; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 50 ml 50857 Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 100 ml 50857 Autorizado Sim
Número de autorização:
50857

Leia o documento completo

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 1 de 18

ANEXO I

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

PENI-kel L.A.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 1 de 18

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

PENI-kel L.A., suspensão injctável para cães e gatos.

2.

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

1 ml contém:

Substância(s) activa(s):

Benzilpenicilina procaínica ........................................ 150.000 U.I.

Benzilpenicilina benzatínica ....................................... 150.000 U.I.

Adjuvante:

Parahidroxibenzoato de metilo ................................... 1 mg

Excipientes:

Para a lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Suspensão injectável.

Suspensão branca a amarelo.

4.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1

Espécie(s)-alvo

Cães e gatos

4.2

Indicações de utilização, especificando as espécies-alvo

Tratamento de infecções causadas por bactérias sensíveis à penicilina G. Tratamento de infeções

causadas por bactérias sensíveis à penicilina, tais como:

-bactérias Gram-positivas aeróbias tais como o Staphylococcus aureus, os estreptococos, a maioria dos

Actinomyces spp. (Corynebacteria) e Erysipelothrix spp. Bactérias Gram-positivas anaeróbicas

sensíveis incluem a maioria dos clostrídios.

-bactérias Gram-negativas, incluindo a Pasteurella multocida.

4.3

Contra-indicações

Não utilizar em animais com hipersensibilidade à amoxicilina ou outras substâncias do grupo dos beta-

lactâmicos ou a qualquer um dos excipientes

Não administrar a animais com grave disfunção renal, acompanhada por anúria e oligúria.

Não administrar por via intravenosa.

Não administrar em lagomorfos ou roedores como coelhos, cobaios, hamsters e gerbilos.

4.4

Advertências especiais para cada espécie-alvo

Sempre que possível, o medicamento veterinário só deve ser utilizado com base em testes de

susceptibilidade.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 2 de 18

4.5

Precauções especiais de utilização

Precauções especiais para utilização em animais

A utilização do medicamento veterinário deve basear-se em testes de sensibilidade e ter em conta as

políticas antimicrobianas oficiais e locais. A utilização inapropriada do medicamento veterinário pode

aumentar a prevalência da resistência bacteriana às penicilinas e diminuir a sua eficácia.

Em animais com grave disfunção hepatica ou renal, a dosagem deve ser cuidadosamente avaliada.

O uso de medicamento deve basear-se em testes de sensibilidade e deve atender-se às políticas

antimicrobianas oficiais e locais.

Precauções especiais que devem ser tomadas pela pessoa que administra o medicamento aos

animais

As pessoas com hipersensibilidade conhecida aos beta-lactâmicos devem evitar o contacto com o

medicamento veterinário.

As reacções alérgicas podem, ocasionalmente, ser graves.

Se desenvolver sintomas a seguir à exposição tais como rush cutâneo, deve consultar um medico e

mostrar-Ihe este folheto. Edema da face, lábios ou olhos ou dificuldade em respirar sao sintomas mais

graves e requerem atenção médica urgente.

4.6

Reacções adversas (frequência e gravidade)

Podem ocorrer reacões alérgicas (choque anafilático, urticária) em animais hipersensíveis às

substâncias do grupo dos beta-lactâmicos.

No caso de reacções anafiláticas ou alérgicas deve suspender-se o tratamento e administrar anti-

histamínicos ou analépticos.

4.7

Utilização durante a gestação e a lactação

Pode ser administrado durante a gestação e lactação.

4.8

Interacções medicamentosas e outras formas de interacção

A penicilina G tal como todos os antibióticos bactericidas, não deve ser administrada de forma

concomitante com antibióticos (como as tetraciclinas e os macrólidos). Deve considerar-se a

possibilidade de reacção alérgica cruzada com outras penicilinas.

As penicilinas podem aumentar o efeito dos aminoglicosídeos.

4.9

Posologia e via de administração

Via de administração : intramuscular, subcutânea ou intraperitoneal.

Dose terapêutica : 12.000 – 30.000 UI/Kg de peso vivo (equivalente a 1 ml do medicamento/10 Kg de

peso vivo.

Se necessário, o tratamento pode ser repetido após 4 dias.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 3 de 18

4.10

Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos), (se necessário)

A penicilina G é praticamente desprovida de efeitos tóxicos directos, mesmo em doses muito superiors

às recomendadas.

O tratamento de situações de anafilaxia deve ser feito com corticosteróides e eventualmente epinefrina

(adrenalina). Outras formas de alergia (ex. urticária) devem ser tratadas com anti-histamínicos.

4.11

Intervalo(s) de segurança

Não aplicável.

5.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICASIMUNOLÓGICAS

Grupo farmacoterapêutico: antibacterianos para uso sistémico (penicilina).

Código ATCvet: QJ01CE30.

5.1

Propriedades farmacodinâmicas

A benzilpenicilina ou penicilina G é um antibiótico beta-lactâmico activo contra as estirpes mais

comuns de cocos e bacilos Gram-positivos (Streptococcos spp., Staph. aureus não produtores de

penicilinase, Corynebacterium spp., Actinomyces spp., Bacillus anthracis, Erysipelothrix

rhusiopathiae, Listeria monocytogenes), cocos Gram-negativos (Neisseria spp.), anaeróbios Gram-

positivos e Gram-negativos (Clostridium spp., Bacteroides spp. com excepção do B. fragilis,

Fusobacterium spp.), sendo também moderadamente activa contra alguns aeróbios Gram-negativos

como Pasteurella multocida, Haemophilus spp. e Actinobacillus, evidenciando uma boa actividade in

vitro contra Leptospiren spp..

A Penicilina G não é activa contra enterobacteriaceas Gram-negativas, Bordetella bronchiseptica,

Pseudomonas spp., Gram-positivas Nocarida spp. e Mycobacterium spp., micoplasmas, fungos, vírus

e protozoários.

Actua por inibição da síntese da membrana celular bacteriana e por isso, é apenas activa contra

bactérias em crescimento.

As concentrações bactericidas contra bactérias Gram-positivas são apenas ligeiramente mais elevadas

do que as concentrações bacteriostáticas. Apesar da ampla utilização da penicilina durante muitos

anos, a maioria das bactérias Gram-positivas mantiveram a sua elevada sensibilidade ao fármaco, com

excepção do Staphylococcus aureus por selecção das estirpes produtoras de

-lactamases. A

resistência é comum em aeróbios Gram-negativos como Haemophilus e Pasteurella e desenvolve-se

maioritariamente através da produção de

-lactamases mediada pelo plasmídeo R.

Poderá ocorrer resistência cruzada com outros beta-lactâmicos.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 4 de 18

5.2

Propriedades farmacocinéticas

A Penicilina G distribui-se pelos fluídos extracelulares.

A utilização do sal procaínico da penicilina G permite a obtenção de níveis iniciais elevados de

penicilina no sangue. A penicilina G benzatínica, absorvida de forma mais lenta, permite níveis

terapêuticos no sangue mais prolongados, durante 72 a 144 horas. A Penicilina G é quase

completamente eliminada sob forma inalterada pelos rins. As quantidades menores são excretadas

através da bílis, saliva e do leite.

6.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1

Lista de excipientes

Cloridrato de procaína– Parahidroxibenzoato de metilo – Povidona - Citrato de sódio - Ácido cítrico

mono-hidratado - Sorbitol 70% (não cristalizante) - Edetato de dissódio - Carboximetilcelulose sódica

- Metabissulfito de sódio – Agua para preparações injectáveis q.b.p. 1 ml.

6.2

Incompatibilidades

Não misturar com qualquer outro medicamento veterinário.

6.3

Prazo de validade

Prazo de validade do medicamento veterinário tal como embalado para venda : 2 anos.

Prazo de validade após a primeira abertura do acondicionamento primário : 28 dias.

6.4

Precauções especiais de conservação

Conservar em local fresco e ao abrigo da luz.

6.5

Natureza e composição do acondicionamento primário

Frascos de vidro incolor, tipo II, fechados com tampa de bromobutilo, contendo 50 ou 100 ml de

suspensão.

6.6

Precauções especiais para a eliminação de medicamentos veterinários não utilizados ou de

resíduos derivados da utilização desses medicamentos

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus resíduos devem ser eliminados de acordo com os

requisitos nacionais.

7.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

KELA S.A., St. Lenaartseweg 48, 2320 Hoogstraten, Bélgica.

Tel. +32 3 340 04 11

Fax. +32 3 340 04 23

e-mail : info@kela.be

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 5 de 18

8.

NÚMERO(S) DE REGISTO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

No 50857.

9.

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO

17/08/1992 / 09/02/2015

10.

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Maio 2017

PROIBIÇÃO DE VENDA, FORNECIMENTO E/OU UTILIZAÇÃO

Só pode ser vendido mediante receita médica – veterinária.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 6 de 18

ANEXO III

ROTULAGEM E FOLHETO INFORMATIVO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 7 de 18

A. ROTULAGEM

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 8 de 18

INDICAÇÕES A INCLUIR NO ACONDICIONAMENTO SECUNDÁRIO

Caixa

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

PENI-kel L.A., suspensão injctável para cães e gatos.

2.

DESCRIÇÃO DAS SUBSTÂNCIAS ACTIVAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS

1 ml contém:

Substância(s) activa(s):

Benzilpenicilina procaínica ........................................ 150.000 U.I.

Benzilpenicilina benzatínica ....................................... 150.000 U.I.

Adjuvante:

Parahidroxibenzoato de metilo ................................... 1 mg

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Suspensão injctável.

4.

DIMENSÃO DA EMBALAGEM

50 ml

100ml

5.

ESPÉCIES-ALVO

Cães e gatos.

6.

INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

Tratamento de infecções causadas por bactérias sensíveis à penicilina G. Tratamento de infeções

causadas por bactérias sensíveis à penicilina, tais como:

-bactérias Gram-positivas aeróbias tais como o Staphylococcus aureus, os estreptococos, a maioria dos

Actinomyces spp. (Corynebacteria) e Erysipelothrix spp. Bactérias Gram-positivas anaeróbicas

sensíveis incluem a maioria dos clostrídios.

-bactérias Gram-negativas, incluindo a Pasteurella multocida.

7.

MODO E VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Injeção intramuscular, subcutânea ou intraperitoneal.

8.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não aplicável.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 9 de 18

9.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL (ESPECIAIS), SE NECESSÁRIO

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

10.

PRAZO DE VALIDADE

EXP.{mês/ano}

Após a primeira abertura, usar no prazo de…

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Conservar em local fresco e ao abrigo de la luz.

12.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

Eliminar os desperdícios de acordo com os requisites locais.

13.

MENÇÃO “EXCLUSIVAMENTE PARA USO VETERINÁRIO” E CONDIÇÕES OU

RESTRIÇÕES RELATIVAS AO FORNECIMENTO E À UTILIZAÇÃO, se for caso

disso

Uso veterinário - medicamento veterinário sujeito a receita médico veterinária.

14.

MENÇÃO “MANTER FORA DA VISTA E DO ALCANCE DAS CRIANÇAS”

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

15.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO

KELA S.A., St. Lenaartseweg 48, 2320 Hoogstraten, Bélgica

Tel. +32 3 340 04 11

Fax +32 3 340 04 23

e-mail : info@kela.be

Distribuidor:

Zoopan Produtos Pecuários S.A.

2050 Aveiras de Baixo, Azambuja, Portugal

16.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

AIM n° 50857

17.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 10 de 18

Lot {número}

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 11 de 18

INDICAÇÕES A INCLUIR NO ACONDICIONAMENTO PRIMÁRIO

Etiqueta

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

PENI-kel L.A., suspensão injctável para cães e gatos.

2.

DESCRIÇÃO DAS SUBSTÂNCIAS ACTIVAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS

1 ml contém:

Substância(s) activa(s):

Benzilpenicilina procaínica ........................................ 150.000 U.I.

Benzilpenicilina benzatínica ....................................... 150.000 U.I.

Adjuvante:

Parahidroxibenzoato de metilo ................................... 1 mg

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Suspensão injctável.

4.

DIMENSÃO DA EMBALAGEM

100ml

5.

ESPÉCIES-ALVO

Cães e gatos.

6.

INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

Tratamento de infecções causadas por bactérias sensíveis à penicilina G. Tratamento de infeções

causadas por bactérias sensíveis à penicilina, tais como:

-bactérias Gram-positivas aeróbias tais como o Staphylococcus aureus, os estreptococos, a maioria dos

Actinomyces spp. (Corynebacteria) e Erysipelothrix spp. Bactérias Gram-positivas anaeróbicas

sensíveis incluem a maioria dos clostrídios.

-bactérias Gram-negativas, incluindo a Pasteurella multocida.

7.

MODO E VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Injeção intramuscular, subcutânea ou intraperitoneal.

8.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não aplicável.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 12 de 18

9.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL (ESPECIAIS), SE NECESSÁRIO

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

10.

PRAZO DE VALIDADE

EXP.{mês/ano}

Após a primeira abertura, usar no prazo de…

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Conservar em local fresco e ao abrigo de la luz.

12.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

Eliminar os desperdícios de acordo com os requisites locais.

13.

MENÇÃO “EXCLUSIVAMENTE PARA USO VETERINÁRIO” E CONDIÇÕES OU

RESTRIÇÕES RELATIVAS AO FORNECIMENTO E À UTILIZAÇÃO, se for caso

disso

Uso veterinário - medicamento veterinário sujeito a receita médico veterinária.

14.

MENÇÃO “MANTER FORA DA VISTA E DO ALCANCE DAS CRIANÇAS”

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

15.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO

KELA S.A., St. Lenaartseweg 48, 2320 Hoogstraten, Bélgica

Tel. +32 3 340 04 11

Fax +32 3 340 04 23

e-mail : info@kela.be

Distribuidor:

Zoopan Produtos Pecuários S.A.

2050 Aveiras de Baixo, Azambuja, Portugal

16.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

AIM n° 50857

17.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

Lot {número}

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 13 de 18

INDICAÇÕES MÍNIMAS A INCLUIR EM PEQUENAS UNIDADES DE

ACONDICIONAMENTO PRIMÁRIO

Etiqueta

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

PENI-kel L.A., suspensão injctável para cães e gatos.

2.

COMPOSIÇÃO QUANTITATIVA DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ACTIVA(S)

1 ml contém:

Benzilpenicilina procaínica ........................................ 150.000 U.I.

Benzilpenicilina benzatínica ....................................... 150.000 U.I.

3.

CONTEÚDO EM PESO, VOLUME OU NÚMERO DE DOSES

50 ml

4.

VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Injeção intramuscular, subcutânea ou intraperitoneal.

5.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não aplicável.

6.

NÚMERO DO LOTE

Lot {número}

7.

PRAZO DE VALIDADE

EXP.{mês/ano}

Após a primeira abertura, usar no prazo de…

8.

MENÇÃO “EXCLUSIVAMENTE PARA USO VETERINÁRIO”

Uso veterinário.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 14 de 18

B. FOLHETO INFORMATIVO

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 15 de 18

FOLHETO INFORMATIVO PARA:

PENI-kel L.A., suspensão injctável para cães e gatos.

1.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO E DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE FABRICO RESPONSÁVEL

PELA LIBERTAÇÃO DO LOTE, SE FOREM DIFERENTES

Titular da autorização de introdução no mercado e fabricante responsável pela libertação dos lotes :

KELA S.A., St. Lenaartseweg 48, 2320 Hoogstraten - Bélgica

Tel. +32 3 340 04 11 - Fax +32 3 340 04 23 - e-mail: info@kela.be

2.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

PENI-kel L.A., suspensão injctável para cães e gatos.

3.

DESCRIÇÃO DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ACTIVA(S) E OUTRA(S) SUBSTÂNCIA(S)

1 ml contém:

Substância(s) activa(s):

Benzilpenicilina procaínica ........................................ 150.000 U.I.

Benzilpenicilina benzatínica ....................................... 150.000 U.I.

Adjuvante:

Parahidroxibenzoato de metilo ................................... 1 mg

4.

INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

Tratamento de infecções causadas por bactérias sensíveis à penicilina G. Tratamento de infeções

causadas por bactérias sensíveis à penicilina, tais como:

-bactérias Gram-positivas aeróbias tais como o Staphylococcus aureus, os estreptococos, a maioria dos

Actinomyces spp. (Corynebacteria) e Erysipelothrix spp. Bactérias Gram-positivas anaeróbicas

sensíveis incluem a maioria dos clostrídios.

-bactérias Gram-negativas, incluindo a Pasteurella multocida.

5.

CONTRA-INDICAÇÕES

Não utilizar em animais com hipersensibilidade à amoxicilina ou outras substâncias do grupo dos beta-

lactâmicos ou a qualquer um dos excipientes

Não administrar a animais com grave disfunção renal, acompanhada por anúria e oligúria.

Não administrar por via intravenosa.

Não administrar em lagomorfos ou roedores como coelhos, cobaios, hamsters e gerbilos.

6.

REACÇÕES ADVERSAS

Podem ocorrer reacões alérgicas (choque anafilático, urticária) em animais hipersensíveis às

substâncias do grupo dos beta-lactâmicos.

No caso de reacções anafiláticas ou alérgicas deve suspender-se o tratamento e administrar anti-

histamínicos ou analépticos.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 16 de 18

7.

ESPÉCIES-ALVO

Cães e gatos.

8.

DOSAGEM EM FUNÇÃO DA ESPÉCIE, VIA(S) E MODO DE ADMINISTRAÇÃO

Via de administração : intramuscular, subcutânea ou intraperitoneal.

Dose terapêutica : 12.000 – 30.000 UI/Kg de peso vivo (equivalente a 1 ml do medicamento/10 Kg de

peso vivo.

Se necessário, o tratamento pode ser repetido após 4 dias.

9.

INSTRUÇÕES COM VISTA A UMA UTILIZAÇÃO CORRECTA

Agitar bem antes de usar.

Para evitar a injeção intravascular acidental, é aconselhável aspirar antes da administração.

10.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não aplicável.

11.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Manter fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar em local fresco e ao abrigo de la luz.

Não utilizar depois de expirado o prazo de validade indicado na embalagem.

Prazo de validade após a primeira abertura do recipiente: 28 dias.

12.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL(AIS)

Advertências especiais <para cada espécie alvo>

Sempre que possível, o medicamento veterinário só deve ser utilizado com base em testes de

susceptibilidade.

Precauções especiais de utilização

Agitar bem antes de usar.

Para evitar a injecção intravascular acidental, é aconselhável aspirar antes de administração.

Precauções especiais para utilização em animais

A utilização do medicamento veterinário deve basear-se em testes de sensibilidade e ter em conta as

políticas antimicrobianas oficiais e locais. A utilização inapropriada do medicamento veterinário pode

aumentar a prevalência da resistência bacteriana às penicilinas e diminuir a sua eficácia.

Em animais com grave disfunção hepatica ou renal, a dosagem deve ser cuidadosamente avaliada.

O uso de medicamento deve basear-se em testes de sensibilidade e deve atender-se às políticas

antimicrobianas oficiais e locais.

Precauções especiais a adoptar pela pessoa que administra o medicamento aos animais

As pessoas com hipersensibilidade conhecida aos beta-lactâmicos devem evitar o contacto com o

medicamento veterinário.

As reacções alérgicas podem, ocasionalmente, ser graves.

Direção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Ultima revisão dos textos: Maio de 2017

Página 17 de 18

Se desenvolver sintomas a seguir à exposição tais como rush cutâneo, deve consultar um medico e

mostrar-Ihe este folheto. Edema da face, lábios ou olhos ou dificuldade em respirar sao sintomas mais

graves e requerem atenção médica urgente.

Gestação, lactação

Pode ser administrado durante a gestação e lactação.

Interacções medicamentosas e outras formas de interação

A penicilina G tal como todos os antibióticos bactericidas, não deve ser administrada de forma

concomitante com antibióticos (como as tetraciclinas e os macrólidos). Deve considerar-se a

possibilidade de reacção alérgica cruzada com outras penicilinas.

As penicilinas podem aumentar o efeito dos aminoglicosídeos.

Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos)

A penicilina G é praticamente desprovida de efeitos tóxicos directos, mesmo em doses muito superiors

às recomendadas.

O tratamento de situações de anafilaxia deve ser feito com corticosteróides e eventualmente epinefrina

(adrenalina). Outras formas de alergia (ex. urticária) devem ser tratadas com anti-histamínicos.

Incompatibilidades

Não misturar com qualquer outro medicamento veterinário.

13.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus resíduos devem ser eliminados de acordo com os

requisitos nacionais.

14.

DATA DA ÚLTIMA APROVAÇÃO DO FOLHETO INFORMATIVO

Maio 2017

15.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Apresentações: frascos de 50 ou 100 ml.

AIM n° 50857.

Distribuidor: Zoopan Produtos Pecuários S.A.,

2050 Aveiras de Baixo, Azambuja, Portugal.

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação