ORTAF 250 mg/ml solução injetável para bovinos, caprinos e suínos

Portugal - português - DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária)

Compre agora

Ingredientes ativos:
Tianfenicol 250.0 mg
Disponível em:
Fatro
Código ATC:
QJ01BA02
DCI (Denominação Comum Internacional):
Tianfenicol
Forma farmacêutica:
Solução injetável
Via de administração:
Via intramuscular; Via intravenosa
Tipo de prescrição:
MSRMV - Medicamento Sujeito a Receita Médico-Veterinária
Grupo terapêutico:
Bovinos, Caprinos, Suínos
Área terapêutica:
Tianfenicol
Resumo do produto:
Intervalo de Segurança: Carne e Vísceras (bovinos) - 10 dias; Leite (bovinos) - 120 horas (10 ordenhas); Carne e Vísceras (caprinos) - 16 dias; Leite (caprinos) - 120 horas (10 ordenhas); Carne e Vísceras (suínos) - 13 dias; ; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 40 ml 978/01/16NFVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 100 ml 978/01/16NFVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 250 ml 978/01/16NFVPT Autorizado Sim; Frasco(s) - 1 unidade(s) - 500 ml 978/01/16NFVPT Autorizado Sim
Número de autorização:
978/01/16NFVPT

Leia o documento completo

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

ANEXO I

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

ORTAF 250 mg/ml solução injectável para bovinos, caprinos e suínos

2.

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Cada ml contém:

Substância activa:

Tianfenicol

250 mg

Para a lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Solução injectável

Solução límpida, de incolor a amarelo pálido.

4.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1

Espécie(s)-alvo

Bovinos, caprinos e suínos

4.2

Indicações de utilização, especificando as espécies-alvo

O medicamento veterinário está indicado em bovinos, caprinos e suínos na terapêutica de infecções

sépticas

causadas

bactérias

Gram-positivas

sensíveis

(entre

quais

Clostridium

spp.,

Corynebacterium spp., Erysipelothrix spp., Listeria spp., Staphylococcus spp., Streptococcus spp.) e

microrganismos Gram-negativos (entre os quais Actinobacillus spp., Bacteroides spp., Brucella spp.,

Escherichia spp., Fusobacterium spp., Haemophilus spp., Klebsiella spp., Pasteurella spp., Proteus

spp., Pseudomonas spp., Rickettsia spp., Salmonella spp., Shigella spp.) e micoplasmas.

A sua utilização está particularmente indicada em:

- septicemia devido a salmonela, coliformes, pasteurella, clostridia, etc.;

- infecções intestinais;

- broncopneumonias e pneumonia de transporte;

- infecções secundárias após viroses;

- infecções do trato urinário;

- metrites, piometra e mastites;

- infecções da pata;

- dermatites;

4.3

Contra-indicações

Não administrar em caso de hipersensibilidade à substância activa ou a algum dos excipientes.

4.4

Advertências especiais para cada espécie-alvo

Deve ser dada especial atenção à melhoria das práticas de maneio para evitar situações de stress nos

animais.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

A utilização prolongada ou repetida do medicamento veterinário deve ser evitada, melhorando os

procedimentos de limpeza e desinfecção.

Para qualquer processo infeccioso recomenda-se a confirmação bacteriológica do diagnóstico e

realização de testes de sensibilidade das bactérias que causam o processo.

A subdosagem pode aumentar a prevalência de bactérias resistentes ao tianfenicol

4.5

Precauções especiais de utilização

Precauções especiais para utilização em animais

Adoptar os procedimentos normais de assepsia para injecções parentéricas.

O uso do medicamento veterinário deve ser baseado em testes de sensibilidade contra bactérias

isoladas nos animais a serem tratados. Se não for possível, a terapia deve ser baseada em informação

epidemiológica local (regional ou de estabelecimentos pecuários) relativamente à susceptibilidade das

bactérias alvo.

A utilização do medicamento veterinário em indicações diferentes das instruções fornecidas, pode

levar a um aumento na incidência de bactérias resistentes e à redução da eficácia do tratamento com

outros agentes anti-bacterianos, devido ao possível aparecimento de resistência cruzada.

Precaução especiais a adoptar pela pessoa que administra o medicamento aos animais

Pessoas com hipersensibilidade conhecida à substância activa devem evitar o contacto com o

medicamento veterinário.

Durante a administração do medicamento veterinário deve ter-se especial cuidado afim de evitar a

auto-injecção acidental. Nestes casos, deve procurar-se imediatamente um médico e mostre-lhe o

folheto informativo ou o rótulo.

No caso de contacto com os olhos, lavar imediatamente com água corrente e procurar ajuda médica.

Lavar as mãos após administração do medicamento veterinário.

4.6

Reacções adversas (frequência e gravidade)

Nas doses recomendadas, o medicamento veterinário é normalmente bem tolerado. Um número de

animais pode apresentar temporariamente dor no local de injecção.

4.7

Utilização durante a gestação, a lactação e a postura de ovos

Tianfenicol penetra na barreira placentária. Deve ser administrado apenas em conformidade com a

avaliação benefício/risco realizada pelo médico veterinário responsável.

4.8

Interacções medicamentosas e outras formas de interacção

Não administrar concomitantemente com outros agentes quimioterápicos tais como aminoglicosídeos,

lincosamidas e macrolidos, devido a fenómenos de antagonismo.

4.9

Posologia e via de administração

Bovinos, caprinos e suínos:

10 – 20 ml/100 kg p.c. por via intramuscular ou intravenosa

(equivalente a 25-50 mg de tianfenicol/kg p.c.) subdividida em duas

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

administrações diárias durante 3 dias para bovinos e durante 3 – 5 dias

em caprinos e suínos.

Leitões:

2 ml/10 kg p.c. por via intramuscular (equivalente a 50 mg de

tianfenicol/kg p.c.) subdividido em duas administrações durante 3 – 5

dias.

Para evitar sub/sobredosagem, o peso corporal deve ser determinado o mais preciso possível.

4.10

Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos), se necessário

Não exceder as doses recomendadas.

A sobredosagem, como em qualquer antibiótico, pode causar dismicrobismo e/ou sobreinfecções

fúngicas.

4.11

Intervalo(s) de segurança

Bovinos

Carne e vísceras:

10 dias

Leite:

120 horas (10 ordenhas)

Caprinos

Carne e vísceras:

16 dias

Leite:

120 horas (10 ordenhas)

Suínos

Carne e vísceras:

13 dias

5.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

Grupo farmacoterapêutico: Agente antimicrobiano para uso sistémico - Tianfenicol

Código ATCvet: QJ01BA02

5.1

Propriedades farmacodinâmicas

Tianfenicol, substância activa de ORTAF 250 mg/ml, é um antibiótico de largo espectro activo contra

bactérias Gram-positivas e Gram-negativas, anaeróbios, micoplasmas, vírus de moléculas grandes,

assim como um número de protozoários. Entre outras, as seguintes bactérias são sensíveis ao

Tianfenicol: Actinobacillus spp., Bacteroides spp., Brucella spp., Clostridium spp., Corynebacterium

spp., Erysipelothrix spp., Escherichia spp., Fusobacterium spp., Haemophilus spp., Klebsiella spp.,

Listeria spp., Pasteurella spp., Proteus spp., Pseudomonas spp., Rickettsia spp., Salmonella spp.,

Shigella spp., Staphylococcus spp., Streptococcus spp. e Mycoplasma spp. Contudo, existem estirpes

de Escherichia sp. que são menos sensíveis ou resistentes.

O mecanismo de acção do tianfenicol consiste em bloquear a biosintese bacteriana de proteínas. Esta

actividade confere-lhe propriedades gerais bacteriostáticas, inibindo o crescimento bacteriano in vitro,

e tornando-se bactericida para concentrações, algumas vezes apenas, ligeiramente superiores às

concentrações mínimas. A sua actividade antibacteriana não é afectada pela presença de ácido p-

aminobenzoico ou de ADN e ARN, derivado do pus, células necróticas e bacterianas, nem pela acção

de beta-lactamases e nitro-redutases. O aparecimento de estirpes bacterianas resistentes ao tianfenicol

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

é muito raro e mesmo a resistência antibiótica que pode ser induzida não mostra, necessariamente,

resistência cruzada com outros antibióticos com estrutura química relacionada.

5.2

Propriedades farmacocinéticas

Quando administrado por via parentérica, o tianfenicol é rapidamente absorvido e facilmente

distribuído por todos os compartimentos e sistemas do organismo, nos quais atinge concentrações

iguais às do sangue.

O tianfenicol é fracamente metabolizado e, virtualmente, é totalmente eliminado na sua forma activa

inalterada, principalmente pela via urinária.

6.

INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1

Lista de excipientes

Dimetilacetamida

Propilenoglicol

6.2

Incompatibilidades

Na ausência de estudos de compatibilidade, este medicamento veterinário não deve ser misturado com

outros medicamentos veterinários.

6.3

Prazo de validade

Prazo de validade do medicamento veterinário tal como embalado para venda: 2 Anos

Prazo de validade após abertura do acondicionamento primário: 28 dias

6.4

Precauções especiais de conservação

Este medicamento veterinário não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

6.5

Natureza e composição do acondicionamento primário

Frascos de vidro incolores Tipo II de 40 ml, 100 ml, 250 ml e 500 ml, fechados com uma rolha de

borracha de clorobutilo Tipo I e colar de alumínio com um selo de segurança inviolável de

polipropileno, embalado individualmente numa caixa de cartão.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações

6.6

Precauções especiais para a eliminação do medicamento veterinário não utilizado ou de

desperdícios derivados da utilização desse medicamento

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com os

requisitos nacionais.

7.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

FATRO, S.p.A.

Via Emília, 285

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

40064 Ozzano Emília

Bologna

Itália

8.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

978/01/16NFVPT

9.

DATA DA PRIMEIRA AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO

Data da primeira autorização: 29 de Março de 2016

Data da última renovação:

10.

DATA DA REVISÃO DO TEXTO

Agosto/2016

PROIBIÇÃO DE VENDA, FORNECIMENTO E/OU UTILIZAÇÃO

Medicamento sujeito a receita médico – veterinária.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

ANEXO III

ROTULAGEM E FOLHETO INFORMATIVO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

A. ROTULAGEM

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

INDICAÇÕES A INCLUIR NO ACONDICIONAMENTO SECUNDÁRIO

Caixa de cartão de 40 ml

Caixa de cartão de 100 ml

Caixa de cartão de 250 ml

Caixa de cartão de 500 ml

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

ORTAF 250 mg/ml solução injectável para bovinos, caprinos e suínos

2.

DESCRIÇÃO DAS SUBSTÂNCIAS ACTIVAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS

Cada ml contém: Substância activa: Tianfenicol 250 mg

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Solução injectável

4.

DIMENSÃO DA EMBALAGEM

Caixa de cartão de 40 ml

Caixa de cartão de 100 ml

Caixa de cartão de 250 ml

Caixa de cartão de 500 ml

5.

ESPÉCIES-ALVO

Bovinos, caprinos e suínos

6.

INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

7.

MODO E VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Via intramuscular ou intravenosa.

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

8.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Bovinos

Carne e vísceras:

10 dias

Leite:

120 horas (10 ordenhas)

Caprinos

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

Carne e vísceras:

16 dias

Leite:

120 horas (10 ordenhas)

Suínos

Carne e vísceras:

13 dias

9.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL (ESPECIAIS), SE NECESSÁRIO

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

10.

PRAZO DE VALIDADE

<VAL {mês/ano}>

<Depois da primeira abertura da embalagem, utilizar dentro de: 28 dias

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Este medicamento veterinário não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

12.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com os

requisitos nacionais.

13.

MENÇÃO “USO VETERINÁRIO” E CONDIÇÕES OU RESTRIÇÕES RELATIVAS

AO FORNECIMENTO E À UTILIZAÇÃO, se for caso disso

USO VETERINÁRIO

Medicamento veterinário sujeito a receita médico veterinária.

14.

MENÇÃO “MANTER FORA DO ALCANCE E DA VISTA DAS CRIANÇAS”

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

15.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO

FATRO, S.p.A.

Via Emília, 285

40064 Ozzano Emília

Bologna

Itália

16.

NÚMERO(S) DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

978/01/16NFVPT

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

17.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

<Lote> {número}

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

INDICAÇÕES MÍNIMAS A INCLUIR EM PEQUENAS UNIDADES DE

ACONDICIONAMENTO PRIMÁRIO

Frasco de 40 ml

Frasco de 100 ml

Frasco de 250 ml

Frasco de 500 ml

1.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

ORTAF 250 mg/ml solução injectável para bovinos, caprinos e suínos

2.

COMPOSIÇÃO QUANTITATIVA DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ACTIVA(S)

Cada ml contém: Substância activa: Tianfenicol 250 mg

3.

CONTEÚDO EM PESO, VOLUME OU NÚMERO DE DOSES

Frasco de 40 ml

Frasco de 100 ml

Frasco de 250 ml

Frasco de 500 ml

4.

VIA(S) DE ADMINISTRAÇÃO

Via intramuscular ou intravenosa.

Antes de utilizar, leia o folheto informativo.

5.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Bovinos

Carne e vísceras:

10 dias

Leite:

120 horas (10 ordenhas)

Caprinos

Carne e vísceras:

16 dias

Leite:

120 horas (10 ordenhas)

Suínos

Carne e vísceras:

13 dias

6.

NÚMERO DO LOTE DE FABRICO

<Lote> {número}

7.

PRAZO DE VALIDADE

<VAL {MM/AAAA}>

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

<Depois da primeira abertura da embalagem, utilizar dentro de: 28 dias

8.

MENÇÃO “USO VETERINÁRIO”

USO VETERINÁRIO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

B. FOLHETO INFORMATIVO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

FOLHETO INFORMATIVO PARA:

ORTAF 250 mg/ml solução injetável para bovinos, caprinos e suínos

1.

NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO

MERCADO E DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE FABRICO RESPONSÁVEL

PELA LIBERTAÇÃO DO LOTE, SE FOREM DIFERENTES

FATRO, S.p.A.

Via Emília, 285

40064 Ozzano Emília

Bologna

Itália

2.

NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

ORTAF 250 mg/ml solução injectável para bovinos, caprinos e suínos

3.

DESCRIÇÃO DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ACTIVA(S) E OUTRA(S) SUBSTÂNCIA(S)

Cada ml contém: Substância activa: Tianfenicol 250 mg

Solução límpida, de incolor a amarelo pálido.

4.

INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

O medicamento veterinário está indicado em bovinos, caprinos e suínos para a terapia de infecções

sépticas causadas por bactérias Gram-positivas sensíveis (entre elas Clostridium spp.,

Corynebacterium spp., Erysipelothrix spp., Listeria spp., Staphylococcus spp., Streptococcus spp.) e

microrganismos Gram-negativos (entre os quais Actinobacillus spp., Bacteroides spp., Brucella spp.,

Escherichia spp., Fusobacterium spp., Haemophilus spp., Klebsiella spp., Pasteurella spp., Proteus

spp., Pseudomonas spp., Rickettsia spp., Salmonella spp., Shigella spp.) e micoplasmas.

A sua utilização está particularmente indicada em:

- septicemia devido a salmonela, coliformes, pasteurella, clostridia, etc.;

- infecções intestinais;

- broncopneumonias e pneumonia de transporte;

- infecções secundárias após viroses;

- infecções do trato urinário;

- metrites, piometra e mastites;

- infecções da pata;

- dermatites;

5.

CONTRA-INDICAÇÕES

Não administrar em caso de hipersensibilidade à substância activa ou a algum dos excipientes.

6.

REACÇÕES ADVERSAS

Nas doses recomendadas, o medicamento veterinário é normalmente bem tolerado. Um número de

animais pode apresentar temporariamente dor no local de injecção.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

Caso detecte efeitos graves ou outros efeitos não mencionados neste folheto, informe o médico

veterinário.

7.

ESPÉCIES-ALVO

Bovinos, caprinos e suínos

8.

DOSAGEM EM FUNÇÃO DA ESPÉCIE, VIA(S) E MODO DE ADMINISTRAÇÃO

Via de administração intramuscular ou intravenosa.

Bovinos, caprinos e suínos:

10 – 20 ml/100 kg p.c. por via intramuscular ou intravenosa

(equivalente a 25-50 mg de tianfenicol/kg p.c.) subdividida em duas

administrações diárias durante 3 dias para bovinos e durante 3 – 5 dias

em caprinos e suínos.

Leitões:

2 ml/10 kg p.c. por via intramuscular (equivalente a 50 mg de

tianfenicol/kg p.c.) subdividido em duas administrações durante 3 – 5

dias.

Para evitar sub/sobredosagem, o peso corporal deve ser determinado o mais preciso possível.

9.

INSTRUÇÕES COM VISTA A UMA UTILIZAÇÃO CORRECTA

Nenhumas.

10.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Bovinos

Carne e vísceras:

10 dias

Leite:

120 horas (10 ordenhas)

Caprinos

Carne e vísceras:

16 dias

Leite:

120 horas (10ordenhas)

Suínos

Carne e vísceras:

13 dias

11.

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Este medicamento veterinário não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Não administrar depois de expirado o prazo de validade indicado no rótulo.

Prazo de validade após a primeira abertura do recipiente: 28 dias

12.

ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL(AIS)

Advertências especiais para cada espécie-alvo

Deve ser dada especial atenção à melhoria das práticas de maneio para evitar situações de stress nos

animais.

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

A utilização prolongada ou repetida do medicamento veterinário deve ser evitada, melhorando os

procedimentos de limpeza e desinfeção.

Para qualquer processo infeccioso recomenda-se a confirmação bacteriológica do diagnóstico e

realização de testes de sensibilidade das bactérias que causam o processo.

A subdosagem pode aumentar a prevalência de bactérias resistentes ao tianfenicol.

Precauções especiais para utilização em animais

Adoptar os procedimentos normais de assepsia para injecções parentéricas.

O uso do medicamento veterinário deve ser baseado em testes de sensibilidade contra bactérias

isoladas nos animais a serem tratados. Se não for possível, a terapia deve ser baseada em informação

epidemiológica local (regional ou de estabelecimentos pecuários) relativamente à susceptibilidade das

bactérias alvo.

A utilização do medicamento veterinário diferente das instruções fornecidas pode levar a um aumento

na incidência de bactérias resistentes e à redução da eficácia do tratamento com outros agentes anti-

bacterianos, devido ao possível aparecimento de resistência cruzada.

Precauções especiais a adoptar pela pessoa que administra o medicamento aos animais

As pessoas com hipersensibilidade conhecida à substância activa devem evitar o contacto com o

medicamento veterinário.

Durante a administração do medicamento veterinário deve ter-se especial cuidado afim de evitar a

auto-injeção acidental. Nestes casos, deve procurar-se imediatamente um médico e mostre-lhe o

folheto informativo ou o rótulo.

No caso de contacto com os olhos, lavar imediatamente com água corrente e procurar ajuda médica.

Lavar as mãos após administração do medicamento veterinário.

Utilização durante a gestação, a lactação e a postura de ovos

Tianfenicol penetra na barreira placentária. Deve ser administrado apenas em conformidade com a

avaliação benefício/risco realizada pelo médico veterinário responsável.

Interacções medicamentosas e outras formas de interacção

Não administrar concomitantemente com outros agentes quimioterápicos tais como aminoglicosídeos,

lincosamidas e macrolidos, devido a fenómenos de antagonismo.

Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência, antídotos), (se necessário)

Não exceder as doses recomendadas.

Sobredosagem, como em qualquer antibiótico, pode causar dismicrobismo e/ou superinfecções

fúngicas.

Incompatibilidades

Na ausência de estudos de compatibilidade, este medicamento veterinário não deve ser misturado com

outros.

13.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO

UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com os

requisitos nacionais.

14.

DATA DA ÚLTIMA APROVAÇÃO DO FOLHETO INFORMATIVO

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária - DGAMV

Aprovação dos textos: Agosto 2016

Página 1 de 18

Agosto /2016

15.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Tianfenicol, substância activa de ORTAF 250 mg/ml, é um antibiótico de largo espectro activo contra

bactérias Gram-positivas e Gram-negativas, anaeróbios, micoplasmas, vírus de moléculas grandes,

assim como um número de protozoários. Entre outras, as seguintes bactérias são sensíveis ao

Tianfenicol: Actinobacillus spp., Bacteroides spp., Brucella spp., Clostridium spp., Corynebacterium

spp., Erysipelothrix spp., Escherichia spp., Fusobacterium spp., Haemophilus spp., Klebsiella spp.,

Listeria spp., Pasteurella spp., Proteus spp., Pseudomonas spp., Rickettsia spp., Salmonella spp.,

Shigella spp., Staphylococcus spp., Streptococcus spp. e Mycoplasma spp. Contudo, existem estirpes

de Escherichia sp. que são menos sensíveis ou resistentes.

O mecanismo de acção do tianfenicol consiste em bloquear a biosintese bacteriana de proteínas. Esta

actividade confere-lhe propriedades gerais bacteriostáticas, inibindo o crescimento bacteriano in vitro,

e tornando-se bactericida para concentrações, algumas vezes apenas, ligeiramente superiores às

concentrações mínimas. A sua actividade antibacteriana não é afectada pela presença de ácido p-

aminobenzoico ou de ADN e ARN, derivado do pus, células necróticas e bacterianas, nem pela acção

de beta-lactamases e nitro-redutases. O aparecimento de estirpes bacterianas resistentes ao tianfenicol

é muito raro e mesmo a resistência antibiótica que pode ser induzida não mostra, necessariamente,

resistência cruzada com outros antibióticos com estrutura química relacionada.

Quando administrado por via parentérica, o tianfenicol é rapidamente absorvido e facilmente

distribuído por todos os compartimentos e sistemas do organismo, nos quais atinge concentrações

iguais às do sangue.

O tianfenicol é fracamente metabolizado e, virtualmente, é totalmente eliminado na sua forma activa

inalterada, principalmente pela via urinária.

Apresentações:

Frasco de 40 ml

Frasco de 100 ml

Frasco de 250 ml

Frasco de 500 ml

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Distribuidor Exclusivo:

UNIVETE, S. A.

Rua D. Jeronimo Osorio, 5 – B

1400 – 119 Lisboa

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação