Entresto

União Europeia - português - EMA (European Medicines Agency)

Compre agora

Ingredientes ativos:
sacubitril, valsartan
Disponível em:
Novartis Europharm Limited
Código ATC:
C09DX04
DCI (Denominação Comum Internacional):
sacubitril, valsartan
Grupo terapêutico:
A angiotensina II, os antagonistas, outras combinações, os Agentes que actuam no sistema renina-angiotensina
Área terapêutica:
Insuficiência cardíaca
Indicações terapêuticas:
Entresto é indicado em pacientes adultos para tratamento de insuficiência cardíaca crônica sintomática com fração de ejeção reduzida.
Resumo do produto:
Revision: 14
Status de autorização:
Autorizado
Número de autorização:
EMEA/H/C/004062
Data de autorização:
2015-11-19
Código EMEA:
EMEA/H/C/004062

Documentos em outros idiomas

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - búlgaro

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - búlgaro

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - búlgaro

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - espanhol

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - espanhol

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - espanhol

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - tcheco

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - tcheco

13-07-2021

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - dinamarquês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - dinamarquês

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - dinamarquês

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - alemão

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - alemão

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - alemão

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - estoniano

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - estoniano

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - estoniano

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - grego

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - grego

13-07-2021

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - inglês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - inglês

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - inglês

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - francês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - francês

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - francês

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - italiano

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - italiano

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - italiano

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - letão

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - letão

13-07-2021

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - lituano

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - lituano

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - lituano

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - húngaro

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - húngaro

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - húngaro

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - maltês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - maltês

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - maltês

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - holandês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - holandês

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - holandês

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - polonês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - polonês

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - polonês

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - romeno

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - romeno

13-07-2021

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - eslovaco

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - eslovaco

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - eslovaco

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - esloveno

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - esloveno

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - esloveno

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - finlandês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - finlandês

13-07-2021

Relatório de Avaliação Público Relatório de Avaliação Público - finlandês

01-12-2015

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - sueco

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - sueco

13-07-2021

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - norueguês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - norueguês

13-07-2021

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - islandês

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - islandês

13-07-2021

Folheto informativo - Bula Folheto informativo - Bula - croata

13-07-2021

Características técnicas Características técnicas - croata

13-07-2021

Leia o documento completo

B. FOLHETO INFORMATIVO

Folheto informativo: Informação para o doente

Entresto 24 mg/26 mg comprimidos revestidos por película

Entresto 49 mg/51 mg comprimidos revestidos por película

Entresto 97 mg/103 mg comprimidos revestidos por película

sacubitril/valsartan

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento, pois contém

informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.

Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode

ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.

Se tiver quaisquer efeitos indesejáveis, incluindo possíveis efeitos

indesejáveis não indicados

neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.Ver secção 4.

O que contém este folheto:

O que é Entresto e para que é utilizado

O que precisa de saber antes de tomar Entresto

Como tomar Entresto

Efeitos indesejáveis possíveis

Como conservar Entresto

Conteúdo da embalagem e outras informações

1.

O que é Entresto e para que é utilizado

Entresto é um medicamento que contém um inibidor da neprilisina e dos recetores da angiotensina.

Distribui duas substâncias ativas, sacubitril e valsartan.

Entresto é utilizado para tratar um tipo de insuficiência cardíaca de longa duração em adultos.

Este tipo de insuficiência cardíaca ocorre quando o coração está fraco e não consegue bombear sangue

suficiente para os pulmões e para o resto do corpo. Os sintomas mais comuns de insuficiência cardíaca

são falta de ar, fadiga, cansaço e inchaço dos tornozelos.

2.

O que precisa de saber antes de tomar

Entresto

Não tome Entresto

se tem alergia ao sacubitril, valsartan ou a qualquer outro componente deste medicamento

(indicados na secção 6).

se estiver a tomar outro tipo de medicamento chamado inibidor da enzima de conversão da

angiotensina (ECA) (por exemplo enalapril, lisinopril ou ramipril). Os inibidores de ECA são

utilizados para tratar a hipertensão arterial ou a insuficiência cardíaca. Se tem estado a tomar um

inibidor da ECA, aguarde 36 horas após a toma da última dose antes de começar a tomar

Entresto (Ver “Outros medicamentos e Entresto”).

se você ou um membro da sua família já teve uma reação adversa chamada angioedema

(inchaço da face, lábios, língua e/ou garganta, dificuldades em respirar) enquanto tomava um

inibidor da ECA ou um antagonista dos recetores da angiotensina (ARA) (tais como valsartan,

telmisartan ou irbesartan).

se tem diabetes ou função renal diminuída e está a ser tratado com medicamentos que reduzem a

pressão arterial contendo aliscireno (ver “Outros medicamentos e Entresto”).

Se tem doença hepática grave.

se estiver grávida de mais de 3 meses (é também melhor evitar este medicamento no início da

gravidez, ver “Gravidez e amamentação”).

Se alguma das situações acima se aplica a si, não tome Entresto e fale com o seu médico.

Advertências e precauções

Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes ou durante a toma de Entresto:

se está a ser tratado com um antagonista dos recetores da angiotensina (ARA) ou aliscireno (ver

“Não tome Entresto”).

se alguma vez teve angioedema (ver “Não tome Entresto” e secção 4 “Efeitos indesejáveis

possíveis”).

se tem a pressão arterial baixa ou está a tomar outros medicamento que baixam a pressão arterial

(por exemplo, um diurético) ou está com vómitos ou diarreia, especialmente se tiver 65 anos de

idade ou mais, ou se tem doença renal e tensão arterial baixa.

se tem doença grave nos rins.

se sofre de desidratação.

se a sua artéria renal é mais estreita.

se tem doença hepática.

se tiver alucinações, paranoia ou alterações do padrão do sono.

O seu médico pode verificar a quantidade de potássio no seu sangue a intervalos regulares, durante o

tratamento com Entresto.

Se alguma das situações acima se aplica a si, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro

antes de tomar Entresto.

Crianças e adolescentes

Não dê este medicamento a crianças (com idade inferior a 18 anos) uma vez que não foi estudado

neste grupo etário.

Outros medicamentos e Entresto

Informe o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou

se vier a tomar outros medicamentos. Pode ser necessário alterar a dose, tomar outras precauções, ou

até mesmo parar de tomar algum desses medicamentos. Isto é particularmente importante para os

seguintes medicamentos:

inibidores da ECA. Não tome Entresto com inibidores da ECA. Se tem estado a tomar um

inibidor da ECA, aguarde 36 horas após a toma da última dose do inibidor da ECA antes de

começar a tomar Entresto (ver “Não tome Entresto”). Se parou de tomar Entresto, aguarde

36 horas após a toma da última dose de Entresto antes de começar a tomar um inibidor da ECA.

outros medicamentos utilizados para tratar a insuficiência cardíaca ou baixar a pressão arterial,

tais como um antagonista dos recetores da angiotensina ou aliscireno (ver “Não tomar

Entresto”).

alguns medicamentos conhecidos como estatinas que são utilizados para baixar os níveis

elevados de colesterol (por exemplo atorvastatina).

sildenafil, um medicamento utilizado para tratar a disfunção erétil ou a hipertensão pulmonar.

medicamentos que aumentam a quantidade de potássio no sangue. Estes incluem suplementos

de potássio, substitutos do sal contendo potássio, medicamentos poupadores de potássio e

heparina.

analgésicos do tipo chamados medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINE) ou

inibidores seletivos da ciclooxigenase-2 (Cox-2). Se está a tomar um destes medicamentos, o

seu médico poderá querer verificar a sua função renal quando começar ou alterar o tratamento

(ver “Advertências e precauções”).

lítio, um medicamento utilizado para tratar determinados tipos de doença psiquiátrica.

furosemida, um medicamento pertencente ao grupo dos diuréticos, que são usados para

aumentar a quantidade de urina produzida.

nitroglicerina, um medicamento utilizado no tratamento da angina pectoris.

alguns tipos de antibióticos (grupo da rifamicina), ciclosporina (utilizado para prevenir a

rejeição de órgãos transplantados) ou antivirais, tais como ritonavir (utilizado para tratar o

VIH).

metformina, um medicamento utilizado para o tratamento da diabetes.

Se alguma das situações acima se aplica a si, fale com o seu médico ou farmacêutico antes de

tomar Entresto.

Gravidez e amamentação

Gravidez

Deve informar o seu médico se pensa que está (ou pode vir a estar) grávida. O seu médico irá

normalmente aconselhá-la a que pare de tomar este medicamento antes de engravidar ou logo que

saiba que está grávida e a tomar outro medicamento em vez de Entresto.

Este medicamento não é recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após os 3 meses de

gravidez, uma vez que pode causar danos graves ao seu bebé se for usado após o terceiro mês de

gravidez.

Amamentação

Entresto não é recomendado em mães que estão a amamentar. Informe o seu médico se está a

amamentar ou se vai começar a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Antes de conduzir um veículo, utilizar ferramentas ou operar máquinas, ou desempenhar outras tarefas

que requeiram concentração, certifique-se que sabe como Entresto o afecta.Se sentir tonturas ou muito

cansado enquanto estiver a tomar este medicamento, não conduza um veículo, não ande de bicicleta ou

utilize quaisquer ferramentas ou máquinas.

3.

Como tomar Entresto

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico ou farmacêutico. Fale com o seu

médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Normalmente irá começar por tomar 24 mg/26 mg ou 49 mg/51 mg duas vezes por dia (um

comprimido de manhã e um comprimido à noite). O seu médico decidirá a dose exata inicial com base

nos medicamentos que tomou anteriormente. O seu médico irá depois ajustar a sua dose dependendo

da forma como responde ao tratamento até encontrar a melhor dose para si.

Habitualmente, a dose que se pretende atingir é 97 mg/103 mg duas vezes por dia (um comprimido de

manhã e um comprimido à noite).

Os doentes a tomar Entresto podem desenvolver tensão arterial baixa (tonturas, sensação de cabeça

leve), um nível elevado de potássio no sangue (que pode ser detetado quando o seu médico efetuar

análises sanguíneas) ou função renal diminuída. Se tal acontecer, o seu médico pode reduzir a dose de

qualquer outro medicamento que esteja a tomar, reduzir temporariamente a sua dose de Entresto ou

parar completamente o tratamento com Entresto.

Engula os comprimidos com um copo de água. Pode tomar Entresto com ou sem alimentos. Não é

recomendado partir ou esmagar os comprimidos.

Se tomar mais Entresto do que deveria

Se tiver tomado acidentalmente demasiados comprimidos de Entresto, ou se alguém tomou os seus

comprimidos, contacte o seu médico imediatamente. Se sentir tonturas fortes e/ou desmaiar, informe o

seu médico o mais rápido possível e deite-se.

Caso se tenha esquecido de tomar Entresto

É aconselhavel tomar o seu medicamento à mesma hora todos os dias. No entanto, se se esquecer de

tomar uma dose, deve simplesmente tomar a próxima dose na hora que estava programada. Não tome

uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Entresto

Parar o tratamento com Entresto pode causar o agravamento da sua condição. Não pare de tomar o

medicamento a não ser o que o seu médico lhe diga.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou

farmacêutico.

4.

Efeitos indesejáveis possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos indesejáveis, embora estes não se

manifestem em todas as pessoas.

Alguns efeitos indesejáveis podem ser graves.

Pare de tomar Entresto e procure atendimento médico imediatamente se notar inchaço da face,

lábios, língua e/ou garganta, que podem causar dificuldades em respirar ou engolir. Podem ser

sinais de angioedema (um efeito secundário pouco frequente – pode afetar até 1 em

100 pessoas).

Outros efeitos indesejáveis possíveis:

Se algum dos efeitos indesejáveis mencionados abaixo o afetar de forma grave, informe o seu médico

ou farmacêutico.

Muito frequentes

(podem afetar mais de 1 em 10 pessoas)

pressão arterial baixa (tonturas, sensação de cabeça leve)

níveis elevados de potássio no sangue (demonstrado por análises ao sangue)

diminuição da função renal (compromisso renal)

Frequentes

(podem afetar até 1 em 10 pessoas)

tosse

tonturas

diarreia

níveis baixos de glóbulos vermelhos (demonstrado por análises ao sangue)

cansaço

insuficiência renal (aguda) (doença renal grave)

níveis baixos de potássio no sangue (demonstrado por análises ao sangue)

dores de cabeça

desmaio

fraqueza

mal estar (náuseas)

tensão arterial baixa (tonturas, sensação de cabeça leve) ao mudar da posição sentado ou deitado

para de pé

gastrite (dor no estômago, náuseas)

sensação de andar à roda

níveis baixos de açúcar no sangue (demonstrado por análises ao sangue)

Pouco frequentes

(podem afetar até 1 em 100 pessoas)

reação alérgica com erupção cutânea e comichão

tonturas ao mudar da posição sentado para de pé

Raros

(podem afetar até 1 em 1.000 pessoas)

alucinações

alterações do padrão do sono

Muito raros

(podem afetar até 1 em 10.000 pessoas)

paranoia

Comunicação de efeitos indesejáveis

Se tiver quaisquer efeitos indesejáveis, incluindo possíveis efeitos indesejáveis não indicados neste

folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos

indesejáveis diretamente através do sistema nacional de notificação mencionado no Apêndice V. Ao

comunicar efeitos indesejáveis, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste

medicamento.

5.

Como conservar Entresto

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior e blister após

EXP. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Este medicamento não requer quaisquer condições especiais de conservação.

Conservar na embalagem de origem para proteger da humidade.

Não utilize este medicamento se a embalagem estiver danificada ou apresentar sinais de violação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora

os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

6.

Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Entresto

As substâncias ativas são sacubitril e valsartan.

Cada comprimido revestido por película de 24 mg/26 mg

contém 24,3 mg de sacubitril e

25,7 mg de valsartan (como complexo de sal de sódio de sacubitril valsartan).

Cada comprimido revestido por película de 49 mg/51 mg contém 48,6 mg de sacubitril e

51,4 mg de valsartan (como complexo de sal de sódio de sacubitril valsartan).

Cada comprimido revestido por película de 97 mg/103 mg contém 97,2 mg de sacubitril e

102,8 mg de valsartan (como complexo de sal de sódio de sacubitril valsartan).

Os outros componentes no núcleo do comprimido são celulose microcristalina,

hidroxipropilcelulose de baixa substituição, crospovidona, estearato de magnésio, talco e sílica

coloidal anidra.

O revestimento dos comprimidos de 24 mg/26 mg e 97 mg/103 mg contêm hipromelose,

dióxido de titânio (E171), macrogol (4000), talco, óxido de ferro vermelho (E172) e óxido de

ferro preto (E172).

O revestimento dos comprimidos de 49 mg/51 mg contêm hipromelose, dióxido de titânio

(E171), macrogol (4000), talco, óxido de ferro vermelho (E172) e óxido de ferro amarelo

(E172).

Qual o aspeto de Entresto e conteúdo da embalagem

Os comprimidos revestidos por película de Entresto 24 mg/26 mg são comprimidos ovais branco-

violeta com “NVR” numa face e “LZ” na outra face. Dimensões do comprimido aproximadas

13,1 mm x 5,2 mm.

Os comprimidos revestidos por película de Entresto 49 mg/51 mg são comprimidos ovais amarelo

claro com “NVR” numa face e “L1” na outra face. Dimensões do comprimido aproximadas 13,1 mm x

5,2 mm.

Os comprimidos revestidos por película de Entresto 97 mg/103 mg são comprimidos ovais rosa claro

com “NVR” numa face e “L11” na outra face. Dimensões do comprimido aproximadas 15,1 mm x

6,0 mm.

Os comprimidos estão disponíveis em embalagens contendo 14, 20, 28, 56, 168 ou 196 comprimidos e

em embalagens múltiplas constituídas por 7 embalagens, cada uma contendo 28 comprimidos.. Os

comprimidos de 49 mg/51 mg e 97 mg/103 mg são também fornecidos em embalagens múltiplas

constituídas por 3 embalagens, cada uma contendo 56 comprimidos.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Novartis Europharm Limited

Vista Building

Elm Park, Merrion Road

Dublin 4

Irlanda

Fabricante

Novartis Farma S.p.A

Via Provinciale Schito 131

80058 Torre Annunziata (NA)

Itália

Novartis Pharma GmbH

Roonstrasse 25

D-90429 Nuremberga

Alemanha

LEK farmacevtska družba d. d., Poslovna enota PROIZVODNJA LENDAVA

Trimlini 2D

Lendava 9220

Eslovénia

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o representante local do Titular

da Autorização de Introdução no Mercado:

België/Belgique/Belgien

Novartis Pharma N.V.

Tél/Tel: +32 2 246 16 11

Lietuva

SIA Novartis Baltics Lietuvos filialas

Tel: +370 5 269 16 50

България

Novartis Bulgaria EOOD

Тел: +359 2 489 98 28

Luxembourg/Luxemburg

Novartis Pharma N.V.

Tél/Tel: +32 2 246 16 11

Česká republika

Novartis s.r.o.

Tel: +420 225 775 111

Magyarország

Novartis Hungária Kft.

Tel.: +36 1 457 65 00

Danmark

Novartis Healthcare A/S

Tlf: +45 39 16 84 00

Malta

Novartis Pharma Services Inc.

Tel: +356 2122 2872

Deutschland

Novartis Pharma GmbH

Tel: +49 911 273 0

Nederland

Novartis Pharma B.V.

Tel: +31 88 04 52 111

Eesti

SIA Novartis Baltics Eesti filiaal

Tel: +372 66 30 810

Norge

Novartis Norge AS

Tlf: +47 23 05 20 00

Ελλάδα

Novartis (Hellas) A.E.B.E.

Τηλ: +30 210 281 17 12

Österreich

Novartis Pharma GmbH

Tel: +43 1 86 6570

España

Novartis Farmacéutica, S.A.

Tel: +34 93 306 42 00

Polska

Novartis Poland Sp. z o.o.

Tel.: +48 22 375 4888

France

Novartis Pharma S.A.S.

Tél: +33 1 55 47 66 00

Portugal

Novartis Farma - Produtos Farmacêuticos, S.A.

Tel: +351 21 000 8600

Hrvatska

Novartis Hrvatska d.o.o.

Tel. +385 1 6274 220

România

Novartis Pharma Services Romania SRL

Tel: +40 21 31299 01

Ireland

Novartis Ireland Limited

Tel: +353 1 260 12 55

Slovenija

Novartis Pharma Services Inc.

Tel: +386 1 300 75 50

Ísland

Vistor hf.

Sími: +354 535 7000

Slovenská republika

Novartis Slovakia s.r.o.

Tel: +421 2 5542 5439

Italia

Novartis Farma S.p.A.

Tel: +39 02 96 54 1

Suomi/Finland

Novartis Finland Oy

Puh/Tel: +358 (0)10 6133 200

Κύπρος

Novartis Pharma Services Inc.

Τηλ: +357 22 690 690

Sverige

Novartis Sverige AB

Tel: +46 8 732 32 00

Latvija

SIA Novartis Baltics

Tel: +371 67 887 070

United Kingdom

Novartis Pharmaceuticals UK Ltd.

Tel: +44 1276 698370

Este folheto foi revisto pela última vez em

Outras fontes de informação

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet da Agência

Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu/.

Leia o documento completo

ANEXO I

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

1.

NOME DO MEDICAMENTO

Entresto 24 mg/26 mg comprimidos revestidos por película

Entresto 49 mg/51 mg comprimidos revestidos por película

Entresto 97 mg/103 mg comprimidos revestidos por película

2.

COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Entresto 24 mg/26 mg comprimidos revestidos por película

Cada comprimido revestido por película contém 24,3 mg de sacubitril e 25,7 mg de valsartan (como

complexo de sal de sódio de sacubitril valsartan).

Entresto 49 mg/51 mg comprimidos revestidos por película

Cada comprimido revestido por película contém 48,6 mg de sacubitril e 51,4 mg de valsartan (como

complexo de sal de sódio de sacubitril valsartan).

Entresto 97 mg/103 mg comprimidos revestidos por película

Cada comprimido revestido por película contém 97,2 mg de sacubitril e 102,8 mg de valsartan (como

complexo de sal de sódio de sacubitril valsartan).

Lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3.

FORMA FARMACÊUTICA

Comprimido revestido por película (comprimidos)

Entresto 24 mg/26 mg comprimidos revestidos por película

Comprimido revestido por película biconvexo, branco violeta, com os cantos biselados, sem ranhura,

gravado com “NVR” numa face e “LZ” na outra face. Comprimidos de dimensão aproximada de

13,1 mm x 5,2 mm.

Entresto 49 mg/51 mg comprimidos revestidos por película

Comprimido revestido por película biconvexo, amarelo claro, com os cantos biselados, sem ranhura,

gravado com “NVR” numa face e “L1” na outra face. Comprimidos de dimensão aproximada de

13,1 mm x 5,2 mm.

Entresto 97 mg/103 mg comprimidos revestidos por película

Comprimido revestido por película biconvexo, rosa claro, com os cantos biselados, sem ranhura,

gravado com “NVR” numa face e “L11” na outra face. Comprimidos de dimensão aproximada de

15,1 mm x 6,0 mm.

4.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1

Indicações terapêuticas

Entresto está indicado em doentes adultos para o tratamento da insuficiência cardíaca crónica

sintomática com fração de ejeção reduzida (ver secção 5.1).

4.2

Posologia e modo de administração

Posologia

A dose inicial recomendada de Entresto é um comprimido de 49 mg/51 mg duas vezes por dia, exceto

nas situações descritas abaixo. A dose deve ser duplicada a cada 2-4 semanas até à dose que se

pretende atingir de um comprimido de 97 mg/103 mg duas vezes por dia, de acordo com o tolerado

pelo doente (ver secção 5.1).

Se os doentes apresentarem problemas de tolerabilidade (pressão arterial sistólica, PAS ≤95 mmHg,

hipotensão sintomática, hipercaliemia, disfunção renal), é recomendado ajuste posológico da

medicação concomitante, redução temporária da dose ou descontinuação de Entresto (ver secção 4.4).

No estudo PARADIGM-HF, Entresto foi administrado conjuntamente com outras terapêuticas para a

insuficiência cardíaca, em vez de um inibidor da ECA ou outro antagonista dos recetores da

angiotensina II (ARA) (ver secção 5.1). Existe uma experiência limitada em doentes que não se

encontram atualmente a tomar um inibidor da ECA ou um ARA ou a tomar doses baixas destes

medicamentos, portanto é recomendada uma dose inicial de 24 mg/26 mg duas vezes por dia e

titulação lenta da dose (duplicação a cada 3-4 semanas) para estes doentes (ver “TITRATION” na

secção 5.1).

O tratamento não deve ser iniciado em doentes com níveis de potássio sérico >5,4 mmol/l ou com PAS

<100 mmHg (ver secção 4.4). Deve ser considerada uma dose inicial de 24 mg/26 mg duas vez por dia

para doentes com PAS ≥100 a 110 mmHg.

Entresto não deve ser coadministrado com um inibidor da ECA ou um ARA. Não deve ser iniciado até

36 horas após a descontinuação da terapêutica com um inibidor da ECA, devido ao potencial risco de

angioedema quando utilizado concomitantemente com um inibidor da ECA (ver secções 4.3, 4.4 e

4.5).

O valsartan contido em Entresto é mais biodisponível do que o valsartan de outras formulações em

comprimidos (ver secção 5.2).

Se for esquecida uma dose, o doente deve tomar a dose seguinte no horário agendado. Não é

recomendado partir ou esmagar os comprimidos.

Populações especiais

Doentes idosos

A dose deve ser de acordo com a função renal do doente idoso.

Compromisso renal

Não é necessário ajuste posológico em doentes com compromisso renal ligeiro (Taxa de Filtração

Glomerular Estimada [TFGe] 60-90 ml/min/1,73 m

). Deve ser considerada uma dose inicial de

24 mg/26 mg duas vez por dia para doentes com compromisso renal moderado (TFGe

30-60 ml/min/1,73m

). Como a experiência clínica em doentes com compromisso renal grave (TFGe

<30 ml/min/1,73 m

) é muito limitada (ver secção 5.1), Entresto deve ser utilizado com precaução e

recomenda-se uma dose inicial de 24 mg/26 mg duas vezes por dia. Não existe experiência em doentes

com doença renal terminal e a utilização de Entresto não é recomendada.

Compromisso hepático

Não é necessário ajuste posológico quando se utilizar Entresto em doentes com compromisso hepático

ligeiro (classificação Child-Pugh A). A experiência clínica em doentes com compromisso hepático

moderado (Classificação Child-Pugh B) ou com valores de AST/ALT duas vezes superiores ao limite

superior normal é limitada, Entresto deve ser utilizado com precaução nestes doentes e a dose inicial

recomendada em doentes com insuficiência hepática moderada (classificação Child-Pugh B) é de

24 mg /26 mg duas vezes por dia (ver secções 4.2 e 5.2). Entresto está contraindicado em doentes com

compromisso hepático grave, cirrose biliar ou colestase (classificação Child-Pugh C) (ver seção 4.3).

População pediátrica

A segurança e eficácia de Entresto em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos não foram

estabelecidas. Não existem dados disponíveis.

Modo de administração

Via oral.

Entresto pode ser tomado com ou sem alimentos (ver secção 5.2). Os comprimidos devem ser

engolidos com um copo de água.

4.3

Contraindicações

Hipersensibilidade às substâncias ativas ou a qualquer um dos excipientes mencionados na

secção 6.1.

Uso concomitante com inibidores da ECA (ver secções 4.4 e 4.5). Entresto não deve ser

administrado até 36 horas após a descontinuação da terapêutica com um inibidor da ECA.

História conhecida de angioedema relacionada com a terapêutica com inibidor da ECA ou ARA

(ver secção 4.4).

Angioedema hereditário ou idiopático (ver secção 4.4).

Uso concomitante com medicamentos contendo aliscireno em doentes com diabetes

mellitus

em doentes com compromisso renal (TFGe <60 ml/min/1,73 m

) (ver secções 4.4 e 4.5).

Compromisso hepático grave, cirrose biliar e colestase (ver secção 4.2).

Segundo e terceiro trimestres de gravidez (ver secção 4.6).

4.4

Advertências e precauções especiais de utilização

Duplo bloqueio do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA)

A associação de sacubitril/valsartan com um inibidor da ECA é contraindicada devido ao

aumento de risco de angioedema (ver secção 4.3). Sacubitril/valsartan não deve ser iniciado até

36 horas após a última dose da terapêutica com um inibidor da ECA. Se o tratamento com

sacubitril/valsartan for interrompido, a terapêutica com um inibidor da ECA não deve ser

iniciada até 36 horas após a última dose de sacubitril/valsartan (ver secções 4.2, 4.3 e 4.5).

A associação de sacubitril/valsartan com inibidores diretos da renina como o aliscireno não é

recomendada (ver secção 4.5). A associação de sacubitril/valsartan com medicamentos contendo

aliscireno é contraindicada em doentes com diabetes

mellitus

ou em doentes com compromisso

renal (TFGe <60 ml/min/1,73 m

) (ver secções 4.3 e 4.5).

Entresto contém valsartan, e portanto não deve ser coadministrado com outro medicamento

contendo ARA (ver secções 4.2 e 4.5).

Hipotensão

O tratamento não deve ser iniciado a não ser que a PAS seja ≥100 mmHg. Os doentes com PAS

<100 mmHg não foram estudados (ver secção 5.1). Durante os estudos clínicos foram notificados

casos de hipotensão sintomática em doentes tratados com sacubitril/valsartan (ver secção 4.8),

especialmente em doentes ≥65 anos de idade, doentes com doença renal e doentes com PAS baixa

(<112 mmHg). Quando se iniciar a terapêutica, ou durante o ajuste da dose com sacubitril/valsartan, a

pressão arterial deve ser monitorizada por rotina. Se ocorrer hipotensão, recomenda-se redução

temporária ou descontinuação de sacubitril/valsartan (ver secção 4.2). Deve ser considerado o ajuste

posológico de diuréticos, anti hipertensores concomitantes e o tratamento de outras causas de

hipotensão (p. ex. hipovolémia). É mais provável que ocorra hipotensão sintomática se o doente

apresentar depleção do volume, p. ex. por terapêutica diurética, restrição dietética de sal ou vómitos. A

depleção de volume e/ou de sódio deve ser corrigida antes do início do tratamento com

sacubitril/valsartan, no entanto, tal ação corretiva deve ser cuidadosamente ponderada

comparativamente ao risco de sobrecarga de volume.

Compromisso renal

A avaliação dos doentes com insuficiência cardíaca deve incluir sempre a avaliação da função renal.

Os doentes com compromisso renal ligeiro e moderado têm maior risco de desenvolver hipotensão

(ver secção 4.2). Existe experiência clínica muito limitada em doentes com compromisso renal grave

(TFG estimada <30 ml/min/1,73 m

) e estes doentes podem ter um maior risco de hipotensão (ver

secção 4.2). Não existe experiência em doentes com doença renal terminal e a utilização de

sacubitril/valsartan não é recomendada.

Agravamento da função renal

A utilização de sacubitril/valsartan pode ser associada com a diminuição da função renal. O risco pode

ser ainda aumentado por desidratação ou uso concomitante de fármacos anti-inflamatórios não

esteroides (AINE) (ver secção 4.5). Deve ser considerado o ajuste posológico para uma dose inferior

em doentes que desenvolvam uma diminuição da função renal clinicamente relevante.

Hipercaliemia

O tratamento não deve ser iniciado se o nível de potássio sérico for >5,4 mmol/l. A utilização de

sacubitril/valsartan pode ser associada a um risco de hipercaliemia aumentado, porém pode também

ocorrer hipocaliemia (ver secção 4.8). É recomendada a monitorização do potássio sérico,

especialmente em doentes que apresentam fatores de risco tais como compromisso renal, diabetes

mellitus

ou hipoaldosteronismo ou que têm uma dieta rica em potássio (ver secção 4.2). Caso os

doentes tenham hipercaliemia clinicamente significativa é recomendado ajuste da medicação

concomitante, ou redução temporária da dose ou descontinuação. Se o nível de potássio sérico é

>5,4 mmol/l deve ser considerada a descontinuação.

Angioedema

Tem sido notificado angioedema em doentes tratados com sacubitril/valsartan. Se ocorrer angioedema,

sacubitril/valsartan deve ser imediatamente descontinuado e deve ser fornecida terapêutica e

acompanhamento apropriados até à resolução completa e sustentada dos sinais e sintomas

apresentados. Não deve ser administrado novamente. Nos casos de angioedema confirmado onde o

edema esteve confinado à face e lábios, a condição foi geralmente resolvida sem tratamento, embora

os anti-histamínicos tenham sido úteis no alívio dos sintomas.

Angioedema associado a um edema da laringe pode ser fatal. Quando houver envolvimento da língua,

glote ou laringe com probabilidade de causar obstrução das vias aéreas, deve ser administrada

imediatamente terapêutica apropriada, p. ex. solução de adrenalina 1 mg/1 ml (0,3-0,5 ml), e/ou

medidas necessárias para garantir a desobstrução das vias respiratórias.

Doentes com antecedentes de angioedema não foram estudados. Como poderão ter maior risco de

angioedema, recomenda-se precaução se sacubitril/valsartan for utilizado nestes doentes.

Sacubitril/valsartan está contraindicado em doentes com história conhecida de angioedema relacionada

com a terapêutica com um inibidor da ECA ou ARA, ou com angioedema hereditário ou idiopático

(ver secção 4.3).

Doentes de raça negra tem suscetibilidade aumentada para desenvolver angioedema (ver secção 4.8).

Doentes com estenose da artéria renal

Sacubitril/valsartan pode aumentar a ureia sanguínea e os níveis de creatinina sérica em doentes com

estenose da artéria renal bilateral ou unilateral. É necessária precaução em doentes com estenose da

artéria renal e é recomendada a monitorização da função renal.

Doentes com classificação funcional IV da NYHA

Deve ter-se precaução quando se inicia sacubitril/valsartan em doentes com classificação funcional IV

da NYHA devido à limitada experiência clínica nesta população.

Peptídeo natriurético tipo B (BNP)

BNP não é um biomarcador adequado de insuficiência cardíaca em doentes tratados com

sacubitril/valsartan porque é um substrato da neprilisina (ver secção 5.1).

Doentes com compromisso hepático

A experiência clínica em doentes com compromisso hepático moderado (Classificação Child-Pugh B)

ou com valores de AST/ALT duas vezes superiores ao limite superior normal é limitada. Nestes

doentes, a exposição pode ser aumentada e a segurança não está estabelecida. Assim, recomenda-se

precaução na utilização nestes doentes (ver secções 4.2 e 5.2). Sacubitril/valsartan está contraindicado

em doentes com compromisso hepático grave, cirrose biliar ou colestase (classificação Child-Pugh C)

(ver secção 4.3).

Doenças psiquiátricas

Eventos psiquiátricos, tais como alucinações, paranoia e alterações do sono, no contexto de eventos

psicóticos, têm sido associados à utilização de sacubitril/valsartan. Se um doente sentir tais efeitos,

deve ser considerada a descontinuação do tratamento com sacubitril/valsartan.

4.5

Interações medicamentosas e outras formas de interação

Interações resultando numa contraindicação

Inibidores da ECA

O uso concomitante de sacubitril/valsartan com inibidores da ECA é contraindicado, por poder

aumentar o risco de angioedema pela inibição concomitante da neprilisina (NEP) e da ECA.

Sacubitril/valsartan não deve ser iniciado até 36 horas após a última dose da terapêutica com um

inibidor da ECA. A terapêutica com um inibidor da ECA não deve ser iniciada até 36 horas após a

última dose de sacubitril/valsartan (ver secções 4.2 e 4.3).

Aliscireno

O uso concomitante de sacubitril/valsartan com medicamentos contendo aliscireno é contraindicado

em doentes com diabetes mellitus ou em doentes com compromisso renal (TFGe <60 ml/min/1,73 m

(ver secção 4.3). A associação de sacubitril/valsartan com inibidores diretos da renina, como aliscireno

não é recomendada (ver secção 4.4). A associação de sacubitril/valsartan com aliscireno está

potencialmente associada a uma maior frequência de eventos adversos, tais como hipotensão,

hipercaliemia e diminuição da função renal (incluindo insuficiência renal aguda) (ver secções 4.3e

4.4).

Interações resultantes em utilização concomitante não recomendada

Sacubitril/valsartan contém valsartan, e portanto não deve ser coadministrado com outro medicamento

contendo ARA (ver secção 4.4).

Interações que requerem precauções

Substratos OATP1B1 e OATP1B3, por ex.:estatinas

Os dados

in vitro

indicam que o sacubitril inibe os transportadores OATP1B1 e OATP1B3. Entresto

pode, portanto, aumentar a exposição sistémica de substratos OATP1B1 e OATP1B3 como as

estatinas. A coadministração de sacubitril/valsartan aumentou a C

da atorvastatina e os seus

metabolitos em até 2 vezes e a AUC em até 1,3 vezes. Recomenda-se precaução quando se

coadministrar sacubitril/valsartan com estatinas. Não foram observadas interações clinicamente

relevantes quando sinvastatina e Entresto foram coadministrados.

Inibidores PDE5 incluindo sildenafil

A adição de uma única dose de sildenafil a sacubitril/valsartan no estado estacionário em doentes com

hipertensão foi associada a uma redução significativamente superior da pressão arterial

comparativamente à administração de sacubitril/valsartan isoladamente. Portanto, recomenda-se

precaução quando for iniciado sildenafil ou outro inibidor da PDE5 em doentes tratados com

sacubitril/valsartan.

Potássio

O uso concomitante de diuréticos poupadores de potássio (triamtereno, amilorida), antagonistas

mineralocorticoides (p. ex. espironolactona, eplerenona), suplementos de potássio, substitutos do sal

contendo potássio ou outros fármacos (tais como heparina) podem levar a aumentos do potássio

sérico, e ao aumento da creatinina sérica. É recomendada a monitorização do potássio sérico se

sacubitril/valsartan for coadministrado com estes fármacos (ver secção 4.4).

Fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE), incluindo inibidores seletivos da

ciclooxigenase-2 (COX-2)

Em doentes idosos, doentes com depleção de volume (incluindo aqueles em terapêutica com

diuréticos), ou doentes com a função renal comprometida, o uso concomitante de sacubitril/valsartan e

AINE pode levar a um aumento do risco de agravamento da função renal. Portanto, é recomendada a

monitorização da função renal ao iniciar ou modificar o tratamento em doentes tratados com

sacubitril/valsartan que estão a tomar AINE concomitantemente (ver secção 4.4).

Lítio

Foram notificados aumentos reversíveis das concentrações séricas de lítio e toxicidade durante a

administração concomitante de lítio com inibidores da ECA ou antagonistas dos recetores da

angiotensina II, incluindo sacubitril/valsartan. Portanto, esta associação não é recomendada. Caso a

associação seja necessária, recomenda-se monitorização cuidadosa dos níveis séricos de lítio. Se for

utilizado também um diurético, o risco de toxicidade por lítio pode ser presumivelmente potenciado.

Furosemida

A coadministração de furosemida e sacubitril/valsartan não teve efeito sobre a farmacocinética de

sacubitril/valsartan mas reduziu a C

e AUC de furosemida em 50% e 28%, respetivamente. Embora

não houvesse nenhuma mudança relevante no volume de urina, a excreção urinária de sódio foi

reduzida às 4 horas e 24 horas após a coadministração. A dose média diária de furosemida não variou

a partir dos valores iniciais até ao final do estudo PARADIGM-HF em doentes tratados com

sacubitril/valsartan.

Nitratos, por ex.: nitroglicerina

Não houve interação fármaco-fármaco entre sacubitril/valsartan e nitroglicerina administrada por via

intravenosa no que diz respeito à redução da pressão arterial. A coadministração de nitroglicerina e

sacubitril/valsartan foi associada com uma diferença entre tratamentos de 5 bpm na frequência

cardíaca em comparação com a administração de nitroglicerina isolada. Pode ocorrer um efeito

semelhante na frequência cardíaca quando sacubitril/valsartan é coadministrado com nitratos

sublinguais ou transdérmicos. Em geral, não é necessário ajuste de dose.

Transportadores OATP e MRP2

O metabolito ativo do sacubitril (LBQ657) e o valsartan são substratos OATP1B1, OATP1B3, OAT1

e OAT3; valsartan é também um substrato MRP2. Assim, a coadministração de sacubitril/valsartan

com inibidores de OATP1B1, OATP1B3, OAT3 (por ex.: rifampicina, ciclosporina), OAT1 (por ex.:

tenofovir, cidofovir) ou MRP2 (p. ex. ritonavir) podem aumentar a exposição sistémica de LBQ657 ou

valsartan. Deve ser tida precaução adequada quando se inicie ou termine o tratamento concomitante

com estes medicamentos.

Metformina

A coadministração de sacubitril/valsartan com metformina reduziu a C

e a AUC da metformina em

23%. A relevância clínica destes resultados é desconhecida. Portanto, quando se inicia a terapêutica

com sacubitril/valsartan em doentes tratados com metformina, o estado clínico do doente deve ser

avaliado.

Sem interação significativa

Não foi observada nenhuma interação medicamentosa clinicamente significativa quando

sacubitril/valsartan foi coadministrado com digoxina, varfarina, hidroclorotiazida, amlodipina,

omeprazol, carvedilol ou com a associação de levonorgestrel/etinil estradiol.

4.6

Fertilidade, gravidez e aleitamento

Gravidez

A utilização de sacubitril/valsartan não é recomendada durante o primeiro trimestre de gravidez e é

contraindicada durante o segundo e terceiro trimestres de gravidez (ver secção 4.3).

Valsartan

A evidência epidemiológica relativa ao risco de teratogenicidade após exposição a inibidores da ECA

durante o primeiro trimestre de gravidez não tem sido conclusiva; no entanto, não pode ser excluído

um pequeno aumento no risco. Ainda que não existam dados epidemiológicos controlados sobre o

risco com ARA, podem existir riscos semelhantes para esta classe de medicamentos. A não ser que a

terapêutica com ARA seja considerada essencial, as doentes a planear engravidar devem mudar para

uma terapêutica antihipertensora alternativa, que tenha um perfil de segurança estabelecido para

utilização na gravidez. Quando se diagnostica gravidez, o tratamento com ARA deve ser

imediatamente interrompido e, caso apropriado, iniciada terapêutica alternativa. A exposição a

terapêutica com ARA durante os segundo e terceiro trimestres de gravidez é conhecida por induzir

fetotoxicidade em humanos (função renal diminuída, oligohidrâmnios, retardamento da ossificação do

crânio) e toxicidade neonatal (insuficiência renal, hipotensão, hipercaliemia).

Se a exposição a ARA tiver ocorrido a partir do segundo trimestre de gravidez, recomenda-se

verificação da função renal e crânio por ecografia. Os bebés cujas mães tomaram ARA devem ser

cuidadosamente observados para sinais de hipotensão (

ver secção

4.3).

Sacubitril

Não existem dados sobre a utilização de sacubitril em mulheres grávidas. Estudos em animais

mostraram toxicidade reprodutiva (ver secção 5.3).

Sacubitril/valsartan

Não existem dados sobre a utilização de sacubitril/valsartan em mulheres grávidas. Estudos em

animais com sacubitril/valsartan mostraram toxicidade reprodutiva (ver secção 5.3).

Amamentação

Desconhece-se se sacubitril/valsartan é excretado no leite humano. Os componentes de Entresto,

sacubitril e valsartan, foram excretados no leite de ratos em fase de aleitamento (ver secção 5.3).

Devido ao risco potencial de reações adversas em recém-nascidos/lactentes, não é recomendado

durante a amamentação. A decisão de abster-se da amamentação ou descontinuar Entresto durante a

amamentação, deverá ter em conta a importância de sacubitril/valsartan para a mãe.

Fertilidade

Não existem dados disponíveis sobre o efeito de sacubitril/valsartan na fertilidade humana. Não foi

demonstrado prejuízo da fertilidade em estudos em ratos machos e fêmeas (ver secção 5.3).

4.7

Efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas

Os efeitos de sacubitril/valsartan sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas são reduzidos. Ao

conduzir veículos ou utilizar máquinas deverá ter em conta que podem ocorrer ocasionalmente

tonturas ou fadiga.

4.8

Efeitos indesejáveis

Resumo do perfil de segurança

As reações adversas mais frequentemente notificadas durante o tratamento com sacubitril/valsartan

foram hipotensão (17,6%), hipercaliemia (11,6%) e compromisso renal (10,1%) (ver secção 4.4). Foi

notificado angioedema em doentes tratados com sacubitril/valsartan (0,5%) (ver descrição de reações

adversas selecionadas).

Lista tabelada de reações adversas

As reações adversas são classificadas em classes de sistemas de órgãos e depois por frequência, com

as reações mais frequentes primeiro, utilizando a seguinte convenção: muito frequentes (≥1/10);

frequentes (≥1/100, <1/10); pouco frequentes (≥1/1.000, <1/100); raros (≥1/10.000, <1/1.000); muito

raros (<1/10.000). Dentro de cada grupo de frequência, as reações adversas são apresentadas por

ordem decrescente de gravidade.

Tabela 1

Lista de reações adversas

Classes de sistemas de órgãos

Designação preferencial

Frequência

Afeções do sangue e sistema

linfático

Anemia

Frequentes

Afeções do sistema imunitário

Hipersensibilidade

Pouco frequentes

Doenças do metabolismo e da

nutrição

Hipercaliemia*

Muito frequentes

Hipocaliemia

Frequentes

Hipoglicemia

Frequentes

Doenças do sistema nervoso

Tonturas

Frequentes

Cefaleias

Frequentes

Síncope

Frequentes

Tonturas posturais

Pouco frequentes

Afeções do ouvido e do labirinto

Vertigens

Frequentes

Vasculopatias

Hipotensão*

Muito frequentes

Hipotensão ortostática

Frequentes

Doenças respiratórias, torácicas e

do mediastino

Tosse

Frequentes

Doenças gastrointestinais

Diarreia

Frequentes

Náuseas

Frequentes

Gastrite

Frequentes

Afeções dos tecidos cutâneos e

subcutâneos

Prurido

Pouco frequentes

Erupção cutânea

Pouco frequentes

Angioedema*

Pouco frequentes

Doenças renais e urinárias

Compromisso renal*

Muito frequentes

Insuficiência renal

(insuficiência renal,

insuficiência renal aguda)

Frequentes

Perturbações gerais e alterações

no local de administração

Fadiga

Frequentes

Astenia

Frequentes

Perturbações do foro psiquiátrico

Alucinações**

Raros

Alterações do sono

Raros

Paranoia

Muito raros

*Ver descrição de reações adversas selecionadas.

**Incluindo alucinações auditivas e visuais

Descrição de reações adversas selecionadas

Angioedema

Angioedema tem sido relatado em doentes tratados com sacubitril/valsartan. No estudo PARADIGM-

HF, foi relatado angioedema em 0,5% dos doentes tratados com sacubitril/valsartan, em comparação

com 0,2% dos doentes tratados com enalapril. A maior incidência de angioedema foi observada em

doentes de raça negra tratados com sacubitril/valsartan (2,4%) e enalapril (0,5%) (ver secção 4.4).

Hipercaliemia e potássio sérico

No estudo PARADIGM-HF, foram notificadas hipercaliemia e concentrações de potássio séricas

>5,4 mmol/l em 11,6% e 19,7% dos doentes tratados com sacubitril/valsartan e em 14,0% e 21,1% dos

doentes tratados com enalapril, respetivamente.

Leia o documento completo

EMA/649986/2015

EMEA/H/C/004062

Resumo do EPAR destinado ao público

Entresto

sacubitril/valsartan

Este é um resumo do Relatório Público Europeu de Avaliação (EPAR) relativo ao Entresto. O seu

objetivo é explicar o modo como a Agência avaliou o medicamento a fim de recomendar a sua

autorização na UE, bem como as suas condições de utilização. Não tem por finalidade fornecer

conselhos práticos sobre a utilização do Entresto.

Para obter informações práticas sobre a utilização do Entresto, os doentes devem ler o Folheto

Informativo ou contactar o seu médico ou farmacêutico.

O que é o Entresto e para que é utilizado?

O Entresto é um medicamento para o coração que contém as substâncias ativas sacubitril e valsartan.

É utilizado em adultos com insuficiência cardíaca de longa duração que apresentam sintomas da

doença. A insuficiência cardíaca é a incapacidade de o coração bombear sangue suficiente para o

organismo.

Como se utiliza o Entresto?

O Entresto está disponível na forma de comprimidos (24 mg de sacubitril/26 mg de valsartan, 49 mg

de sacubitril/51 mg de valsartan e 97 mg de sacubitril/103 mg de valsartan). O Entresto só pode ser

obtido mediante receita médica.

Os comprimidos de Entresto são tomados duas vezes por dia. A dose inicial recomendada é de um

comprimido de Entresto de 49 mg/51 mg duas vezes por dia, sendo que, após 2 a 4 semanas, a dose

deve ser duplicada para 97 mg/103 mg duas vezes por dia. O médico pode optar por doses mais

baixas para alguns doentes. Para mais informações, consulte o Resumo das Características do

Medicamento (também parte do EPAR).

30 Churchill Place

Canary Wharf

London E14 5EU

United Kingdom

An agency of the European Union

Telephone

+44 (0)20 3660 6000

Facsimile

+44 (0)20 3660 5555

Send a question via our website

www.ema.europa.eu/contact

© European Medicines Agency, 2015. Reproduction is authorised provided the source is acknowledged.

Como funciona o Entresto?

As duas substâncias ativas do Entresto, o sacubitril e o valsartan, atuam de formas distintas. O

sacubitril bloqueia a degradação dos péptidos natriuréticos produzidos pelo organismo. Os péptidos

natriuréticos levam à excreção de sódio e água pela urina, reduzindo assim a sobrecarga do coração.

Os péptidos natriuréticos também reduzem a tensão arterial e protegem o coração contra o

desenvolvimento de fibrose (tecidos cicatriciais) que ocorre na insuficiência cardíaca.

O valsartan é um «antagonista dos recetores da angiotensina II», o que significa que bloqueia a ação

de uma hormona chamada angiotensina II. Os efeitos da angiotensina II podem ser prejudiciais nos

doentes com insuficiência cardíaca. Ao bloquear os recetores aos quais a angiotensina II se liga

normalmente, o valsartan impede os efeitos prejudiciais da hormona no coração e reduz ainda a

tensão arterial ao permitir a dilatação dos vasos sanguíneos.

Quais os benefícios demonstrados pelo Entresto durante os estudos?

No estudo principal, o Entresto foi comparado com o enalapril, outro medicamento utilizado na

insuficiência cardíaca. Os doentes do estudo apresentavam insuficiência cardíaca de longa duração com

sintomas da doença e fração de ejeção reduzida (a proporção de sangue que sai do coração). No grupo

tratado com Entresto, 21,8% (914 em 4 187) dos doentes faleceram devido a problemas de coração e

circulação ou foram internados no hospital com insuficiência cardíaca, em comparação com 26,5%

(1 117 em 4 212) dos doentes tratados com enalapril. Em geral, os doentes foram monitorizados por

um período aproximado de 27 meses, no qual tomaram o medicamento durante cerca de 24 meses,

em média. O estudo foi interrompido numa fase precoce por existirem provas convincentes de que o

Entresto era mais eficaz do que o enalapril.

Quais são os riscos associados ao Entresto?

Os efeitos secundários mais frequentes associados ao Entresto (que podem afetar mais de 1 em cada

10 pessoas) são níveis elevados de potássio no sangue, tensão arterial baixa e função renal diminuída.

Pode ainda ocorrer com pouca frequência (afetando menos de 1 em cada 100 pessoas) um efeito

secundário potencialmente grave: angioedema (inchaço rápido dos tecidos mais profundos da pele,

bem como dos tecidos à volta da garganta, causando dificuldades em respirar). Para a lista completa

dos efeitos secundários comunicados relativamente ao Entresto, consulte o Folheto Informativo.

O Entresto não deve ser tomado em associação com medicamentos conhecidos como inibidores da ECA

(que são utilizados para tratar a insuficiência cardíaca e a hipertensão arterial). Além disso, não deve

ser tomado por doentes que tenham tido angioedema, por indivíduos com doença hepática grave ou

por mulheres grávidas. Para a lista completa de restrições de utilização, consulte o Folheto

Informativo.

Por que foi aprovado o Entresto?

O Comité dos Medicamentos para Uso Humano (CHMP) da Agência concluiu que os benefícios do

Entresto são superiores aos seus riscos e recomendou a sua aprovação para utilização na UE. O estudo

principal verificou que o Entresto reduz o número de mortes causadas por problemas de coração e

circulação ou os internamentos hospitalares por insuficiência cardíaca.

Os efeitos secundários graves do Entresto no estudo principal foram similares aos do enalapril, já

autorizado para utilização em casos de insuficiência cardíaca. O valsartan, uma das substâncias ativas

do medicamento, está bem estabelecido para o tratamento da hipertensão arterial e da insuficiência

cardíaca; os seus efeitos secundários são bem conhecidos.

Entresto

EMA/649986/2015

Página 2/3

Que medidas estão a ser adotadas para garantir a utilização segura e eficaz

do Entresto?

Foi desenvolvido um plano de gestão dos riscos para garantir a utilização segura do Entresto. Com

base neste plano, foram incluídas informações de segurança no Resumo das Características do

Medicamento e no Folheto Informativo do Entresto, incluindo as precauções apropriadas a observar

pelos profissionais de saúde e pelos doentes.

Podem ser encontradas informações adicionais no resumo do plano de gestão dos riscos.

Outras informações sobre o Entresto

O EPAR completo e o resumo do plano de gestão dos riscos relativos ao Entresto podem ser

consultados no sítio Internet da Agência em:

ema.europa.eu/Find medicine/Human

medicines/European public assessment reports. Para mais informações sobre o tratamento com o

Entresto, leia o Folheto Informativo (também parte do EPAR) ou contacte o seu médico ou

farmacêutico.

Entresto

EMA/649986/2015

Página 3/3

Produtos Similares

Pesquisar alertas relacionados a este produto

Ver histórico de documentos

Compartilhe esta informação